O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

[302]

te Mor o Velho; em que representão que forão citatados para pagarem por inteiro os direitos que devem ao collegio de S. Bernardo de Coimbra, donatario daquelle conselho, porque diz o procurador do collegio, que he por doações particulares, e não por foraes, que são senhores daquela terra. Juntão-se dois titulos; o primeiro he uma doação feita ao collegio, por Fernão Pires, chantre de Leiria, de uma herdadde que tinha naquelle concelho, e outro de uma doação do Sr. D. Affonso II, feita em 1259. A Commissão frio pertence julgar destes titulos; o foral de Monte Mor o Velho, que trata de Arazede, he aquelle que o povo de Villa França de Arazede deve consultar, mas não póde a Commissão deixar de reflectir que a doação do Sr. D. Affonso II., feita ao collegio de S. Bernardo de Coimbra, não he de um senhorio particualr; mas como Rei he que a concedera; da mesma maneira que o Sr. D. Affonso Henriques doação dos contos de Alcobaça aos monges da ordem: com tudo a Commissão he de parecer que esta decima não compete ás Cortes. Paço da Cortes em 5 de Agosto de 1822. -- Francisco Soares Franco; Francisco de Lemos Bettencourt.
Por ser chegada a hora de levantar a sessão, ficou adiado.
O Sr. Presidente deu para ordem do dia a continuação da revisão do projecto da Constituição, e levantou a mão á hora do costume. - Francisco Barroso Pereira, Deputado Secretaria.

RESOLUÇÕES E ORDENS DAS CORTES.

Para Sebastião José de Carvalho.

Illusttrissimo e Excellentissimo Senhor. - As Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação portugueza ordenão, que lhes sejão transmittidas informações circunstanciadas sobre os factos, de que se queixa no do requerimento incluso o juiz de fóra de Cezimbra, Manoel Teixeira Liomil. O que V. Exca. levará ao conhecimento de Sua Magestade.
Deus guarde a V. Exca. Paço das Cortes em 30 de Agosto de 1822. - João Baptista Felgueiras.

Para Sebastião José de Carvalho.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor. - As Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação portugueza ordenão que lhes sejão transmittidas informações sobre a utilidade, ou inconvenientes, que no anno passado, e nos tres annos antecedentes, a experiencia tem mostrado resultarem da forma adoptada de arremação e arrendamento dos bens nacionaes ecommendas vagas. O que V. Exca. levará ao conhecimento de Sua Magestade.
Deus guarde a V. Exca. Paço das Cortes em 30 de Agosto de 1822. - João Baptista Felgueiras.

Para o mesmo.

Illustrissimo e Excelentíssimo Senhor: - As Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação portugueza ordenão que lhes sejão transmittidos com a maior brevidade, na fórma que se exigiu pela ordem de 17 do corrente mez, o mappa, que contenha os nomes, ordenados, e tempo de serviço de todos os ministros, escrivães, e mais officiaes, que servem no conselho da fazenda, com explicação de todas as suas incumbencias, assim como um dos livros findos, qm que se registão as consultas, dizendo V. Exca. qual tenha sido a razão da demora. O que V. Exca. levará ao conhecimento de Sua Magestade.
Deus guarde a V. Exca. Paço das Cortes em 30 de Agosto de 1822. - João Baptista Felgueiras.

Para o mesmo.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor. - As Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação portugueza mandão remetter ao Governo, na fórma da resolução de 3 de Maio do corrente anno, a resolução inclusa, assignada pelo illustre Deputado Thesoureiro das Cortes, Luiz Monteiro, das quantias que pela mesma thesouraria se tem despendido até 31 de Julho proximo oassado nos alimentos dos Deputados do Ultramar que vão mencionados na citada relação. O que V. Exca. Levará ao conhecimento de Sua Magestade.
Deus guarde a V. Exca. Paço das Cortes em 30 de Sgosto de 1822. - João Baptista Felgueiras.

Para Candido José Xavier.

Illustrissimo e Excellentissimo Senhor. - As Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação portugueza ordenão que o Conselho da guerra remetta com a maior brevidade ao Governo, para ser transmittido ao soberano Congresso, uma relação de todos os empregos, e empregados do mesmo conselho assim militares, como civis, occupados na repartição da guerra, ou da justiça com especificação dos ordenados, gratificações, e emolumentos de cada um. O que V. Exca. levará ao conhecimento de Sua Magestade.
Deus guarde a V. Exca. Paço das Cortes em 30 de Agosto de 1822. - João Baptista Felgueiras.

Redactor - Velho.

SESSÃO DE 31 DE AGOSTO.

ABERTA a sessão, pelo Sr. Freire, Presidente, á hora costumada, o Sr. Secretario Barroso leu a acta da antecedente, que foi approvada, e o Sr. Secretario Felgueiras, dando conta do expediente, mencionou os papeis seguintes.
Um officio do Ministro dos negocios do Reino, participando, que em consequencia da ordem das Cortes de 28 do corrente mandára sustar no progresso da publicação da proclamação aos povos do Brazil datada de 17 do mesmo, e que o mesmo praticá-