O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

[ 237 ]

Para João Bomtempo.

Tendo sido presente às Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação Portugueza a Composição musica da Missa, que para celebrar a Constituição Portugueza Vm.ce dedicou a este Soberano Congresso: Ordenarão as Cortes, que na Acta se fizesse honrosa menção da sua patriotica offerta, que se louvasse o zelo com que Vm.ce prosegue em illustrar a sua Patria nas materias da sua profissão, e que se remettesse Composição á Regencia do Reyno para a fazer imprimir, e executar debaixo da direcção de Vm.ce no fausto Dia do Juramento das Bases da Constituição. O que participo a Vm.ce para sua intelligencia.

Deos, guarde a Vm.ce Paço das Cortes em 9 de Março de 1821. - João Baptista Felgueiras.

DECLARAÇÃO.

João Pereira da Sylva tendo lido no N.° 14 do Diario das Cortes huma falta relativa aos paragraphos 8, 9, e 10 das Bases da Constituição, que lhe he attribiuda, declara que a dicta falta foi quasi toda omittida (bem como já de outras vezes lhe tem succedido), e que essas poucas palavras que se achão escriptas vem inteiramente transtornadas, nem tem a mais pequena similhança com o que disse a respeito da Liberdade de Imprensa, e a respeito dos artigos 8, 9, e 10 na Sessão do dia 13 de Fevereiro. João Pereira da Sylva de Sousa e Menezes.

No Diario das Cortes N.° 25, pag. 192, col. 1.ª, onde se lê = funeste est Sacerdotalie = lea-se = honeste et sacerdotaliter = e onde se lê = differentes Imperadores = lea-se = differentes Imperantes"

LISBOA: NA IMPRESSÃO NACIONAL"