O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

DIARIO DAS CORTES GERAES E EXTRAORDINARIAS DA NAÇÃO PORTUGUEZA.

NUM. 100.

Lisboa 9 de Junho de 1821.

SESSÃO no DIA 8 DE JUNHO.

Leo-se e approvou-se Acta da Sessão antecedente.

O senhor Secretario Felgueiras leo hum Officio do Ministro Secretario dEstado dos Negocios da Guerra, ácerca das informações pedidas á Regencia a respeito dos Officiaes despachados para a Expedição da Bahia: ordenou-se que a Commissão Militar fosse immediatamente lavrar o seu parecer, para que nesta mesma Sessão ficasse o negocio decidido. - Dous do Ministro Secretario dEstado dos Negocios do Reyno: 1.° enviando Consulta da Junta do Commercio sobre o Requerimento dos Fabricantes de Aletria, Macarrão, e outras massas, e remetteo-se á Commissão de Agricultura: 2.° enviando Relação dos Prelados, Ministros, e demais Empregados da Sancta Igreja Patriarchal, o que tudo se remetteo á Commissão Ecclesiastica. - E outro do Ministro Secretario de Estado dos Negocios da Fazenda, enviando Consulta da Junta do Commercio sobre a admissão das obras de diversos Officios mechanicos, importadas da Grão Bretanha. Foi remettido á Commissão de Commercio.

O mesmo senhor Secretario apresentou huma Carta de felicitação e prestação de homenagem ás Cortes da Camera de Abril, da qual se mandou fazer honrosa menção. - E tres Memorias: 1.ª offerecida pelo Bacharel José Joaquim de Santa Anna, sobre a construcçao dos moinhos de agoa, e foi remettida á Commissão das Artes e Manufacturas; 2.ª anonyma, sobre Instrucção Publica, e foi remettida á respectiva Commissão: 3.ª tambem anonyma, sobre Dizimos, e remettco-se á Commissão Ecclesiastica.

O senhor Pereira do Carmo. - Satisfazendo ao que pormetti na Sessão de hontem, de reforçar a indicação do senhor Baeta ácerca da falta de pontualidade na administração dos Correios, apresento huma Carta de Frey Joaquim do Coração de Maria, em que me assegura que todas as Cartas remettidas aos Deputados em Cortes são abertas ou supprimidas, sendo volumosas. - E apresentou por escripto a seguinte:

EXPOSIÇÃO.

Satisfazendo ao que prometti na Sessão de hontem, isto he de reforçar a indicação do senhor Baeta ácerca da falta de pontualidade na administração dos Correios,; ponho sobre, a Mesa huma Carta, assignada por Frei Joaquim do Sagrado Coração de Maria, morador no Convento do Senhor da Fraga, junto a Viseu, em que se desculpa de me não escrever Carla volumosa, e de não pôr no Sobscripto o meu cargo de Deputado, porque nos Correios se abrem, e somem (diz elle) as Cartas volumosas ou extraordinarias, dirigidas aos senhores Deputados; Este facto he no meu conceito da maior transcendencia, porque não se trata de qualquer violação 4 mas de violação de Cartas dirigidas aos senhores Deputados, nas quaes se presumem inclusos alguns papeis, que devem ser apresentados ao Soberano Congresso; pertendendo-se por esta maneira cortar acintemente as communicações entre a Nação e seus Representantes. Não dou o facto por provado, mas como a Carta vem assignada, eu a apresento, e peço que se remetia com esta indicação e a do senhor Baeta, á Regencia, para que mande proceder ás averiguações necessarias, fazendo castigar depois os culpados como for de justiça. - Pereira do Carmo.

O senhor Alves do Rio asseverou que tambem recebera huma Carta do mesmo subjeito, mas que se persuadia que tudo era terror panico do dicto Padre,
o qual pertendia secularisar-se, e o não deixavão.

O senhor Secretario Freire leo por segunda vez a

*