O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

• jí." do Couto, termo de Souzel, Avaliares.

que parte com as terras 'de Jos« Joaquim da Cruz, e dos

herdeiros de Francisco José

- v Cotta........,......;......

1542 Olival no sitio do Ribeiro da

Catella , Coutos de Souzel, que parte com as terras de Camillo José de Lelis, è de José Coelho da Casa branca

1543 Casas no sitio do Coval, que

partem com o lagar, de Manoel ígnacio Corrêa, na Vil-Ia de Souzel...............

1544 Lagar de fazer azeite, na^rua

do Cónego i da Villa de Sou-•/,el, com os seus utensílios: '

parte com ò lagar de Manoel Ignacio Corrêa, e com asca-sas de Poly«arpo José Franco 120/000 -1545 Vinha com suas oliveiras, no , . sitio dos Bacellos de cima, Coutos du Souzel,. que parle com terras de João Borralho 14^400 1546 Olival no sitio do Chão das Maias, Coutos de Souzel, que ' parte com oolivnl doa herdeiros do lavrador do Cardeali-i , . nho, e com o de Theodosio

dos Santos.....^....'.:::..

; 1547 Olival-no sitio do,Chão das Mams, junto aS.Gens, Coutos de Souzel, que parle com o olival dos herdeiros do lavrador da Defeza, e com teria de Maria José Rapoza... 1548 Courella no sitio dos Lentis-i cães-, Coulos de Souzel, que parle com as courellas das Chagas, e Manoel da Orada 15d9 Olival no si Ho dos Bacellos debaixo, Coulos de Souzel, que parle com o olival de José' Lourenço Corrêa , e com o dos herdei ros de,A olonio Mou-

xinho..................

1550 Courella no silio dos Lentiscaes, Coutos de Souzel, que : parte-«om terras de Francisco

ígnacio Calça..».......

15.51 Courella-no mesmo t> i tio dos ,, , Lentiscaes, Coutos de Souzel, que parle com terras de José Alves, o de Manoel da Orada, junta ao poço dos Bastei ros ..........'•........•••

1552 Duas'courellas unidas ,^TÍO sitio ', do Couto novo, sub/úrbios de

Souzel, que partem'com as , . . terrafc dos herdeiros de Fran- .- .' cisco Marques, e com as dos herdeiros de José da Cosia de Pullmvã.........i..'....s. 128^000

DISTRICTO DE KVOttA.

Bens da èxtincta Casa do Jn-

Jantado. . ,' ,

,., ' Concelho do Alandronl. > .

•3553 Dfefezíi deriomirtada' de Ferrei-'

rã, que confronta pelo nas-

. cente com-a Ribeira de Luca-

fece , norte com courellas de

. João Marques i da Villa de

Redondo, poente com áSina,

e'sul com a herdade dá Rã-

- .iiia-lha. ...'....'.....;..

bros, e pedia que fosse nomeada para eira Garrett.—LO Congresso.assim o votou.

LOU-BO a ultima redacção dá Lei dos Cèreaès.' — Foi approvnda.

O Sr: Presidente disse, que o Congresso a dissolvia para se reunir nas.Commissões; porem que'prevenia os Srs. Deputados de que/ caso-viessem os Srs. Ministros a dar noticiai,' o Congresso se reuniria outra vez. • J ,

Houve uma pequena questão áobre a Ordem do dia, e a fina'1 o Sr. Presidente,, satisfazendo á vontade do Congresso, deu a Ordem do dia, c levantou a Sessão depois do meio dia.

HAVENDO as Cortês Geraes, Extraordinárias, e Constituintes da Nação Portugueza, em Sessão de hontem, deliberado quê se prorogas-se até ao um do próximo' rriez de Setembro o praso para as reclamações dobre divisão do território, que havia sido marcado até 15 do corrente, assim só faz publico para intelligeiicia dos interessados nesta medida, c em cumprimento da determinarão do Congresso. Secretaria das Cortes, em 31 de Agosto de 1037.=; Miguel Ferreira da Cosia, Official Maior Graduado, Director.

32

Soinma ...... Rs.6:484$400

Commissão interina da Junta dòCredito Pu-,blico, 31 de Agosto .de 1837.=r/g-HOc^ fe»1-•golino Pereira de Sousa.

Parte não OfficiaL

A

áESSÀÒ EM 31 DE AGOSTO DE 1837.

(Ric-áti a Sessão ás 11 horas e meia, catando presentes 58 Srs. Deputados. Leu-se a Acta da anlecedcnte, que foi ap-lprovada.' " ^

O Sr- João Victorino disse, que por mais unia' vê/, fazia um Requerimento para que se organisnsse a segunda Secção da Coinmissào de

O Sr. Vasconccllos Pereira disse, que a Com-

LISBOA, 31 DE AGOSTO.

Os- soldados fascinados pelas seducções de chefes que tinham figurado brilhantemente a seu lado, apesar do i m moral passo que firmaram, seguindo o brado da revolta, não incorreram na execração nacional: é neste sentido que'dei lês temos faltado, e esta opinião está confirmada pelo encontro que tiveram com os nossos: baixar as espadas, lendo considerável força f- e apta para correr o risco, é obra de quem vacilla entre du'vidas, e quer ainda reflexionar, quando já mal tem tempo para f a zelo : J s to é o que t>e colhe do Offtcio do nosso General. Contra os seductores, unicamente, se encaminham por tanto Jiossos, discursos.

Levamos, inda por csla vez, de vencida a escoria da raça humana, os mais abjectos vermes do solo portuguez, esses degenerados entes, que nunca uif) acto bom praticaram, por impulso.do coração, senão os de bravura, qm, o nosso abençoado clima deu por typo a quem nasce ao seu abrigo. Está a desfazer-se a guerrilha dos marechaes, u qual com- mais força , e melhores elementos do que outras, inda meno do queellas, soube conservar-se. As armas pró varam bem no primeiro encontro: iguaes em numero, por ambas as partes,' era por nós a força moral, quç em toda a parte renascia, < manava por entre o nobre civismo que todo os Povos manifestaram.

Este Povo, e\hauslo quasi ás riíãos de soffri mentos, e tantns vezes Jesenvolvendo-se, quan tos logo irahido, u de novo agrilhoado, eiti Povo moribundo na"sua representação política respirando apenas, inda respira Liberdade: Li bcrdade (havia séculos destruída) foi o bern qu< lhe restituiu a Constituição dê 1822, e os pou cos, e-transitórios bens que chegou a experi mentar no relance, ficaram-lhe' ião impressos que a rápidos 'eléctrica se torna inferior á de exaltação de nossos espíritos quando ou v i mo faltar em CONSTITUIÇÃO DE 1822. ', Neríhufn embuste esqueceu' aos guerrilheiros mas continuaram sempre a achar-se coniosseu unicamente, com o grupo de servis que fugira de Lisboa com eljcs', re para e l lês1, entre nullo na Sociedade, aps quaes só a vereda do crim podia 'dar importância quando reascendessem altos criminosos ao mando, e podessem. fazer,-se escada sobre recurvados eólios de SeUs v.ili-pendiados co-réos. . '

Temos cuidadosamente inquirido noticias do espirito dos Povos por onde os revoltosos têern percorudo'; e, uniforjnerríente, sé rios assegura que o semblante de cada.Aldeão caátiga osguer-rilheijós mhis, e'muito niai* do que o fanam riòssas bayonetas. Cada páijuno* dó terreno o"c-ciipado peta guerrilha," indica'intuitivamente .que,pretende ^acudir longe de s'i d.pèso daquel-4a oppfessão que pare,ce esmagfi-lo; e neste li-..vro eficaz,e'Jque bs guerrilheiros* lêem lido lo-.dos" os-diaá Q'fatal desengarfo.de que ri áua -ten--tnlfvá«óahç: pçr íi mesma, e nsjda inais conse-

raissão.deMíxrjnha estava muito falia deMem- |;gue do.'que erigir-sejem grupo ambulante,'no

meio da Nação que o detesta. Deambulou coni effeito o monstro de virulenta catadura, e revertendo ao transito que já empestara cprtí sua >assagem,f alli o fizeram morder terra os'bravos* >ara quem prepara/vá barbaras' algemas.' O'Ceo [ue rfo meio pá chusrria encaifjinlíou., os-tiros obre os phantasmas de mais lustruso brilho en- * re a guerrilha, ha de,' sem duvida, guiar ònos-

0 ulterior procedimento,' que ali&s' carece de er muito, muito,' è muito ruminado.

Um Thesourò rtiántido com-dinl)eirpse)ítfaor« dinarios, porc/ue dos ordinários não tem, para a geferíèía regular, não deve por mais vezes sotlfer destes assaltos quèonrrazam : uma Guarda Nacional, que tem muito ao seu para resla-)elecer,' coordenar, e por em giro, não pôde erigir-se em cabide d armas 'contra rebeldes ;sempre o's mesmos) em Belém j em Queluz,' em Cintra, e em tào porfiada teinia. Basta que os Cidadãos armados, uma só ve_zj dcbel-em esta, ou aquclla facção: restituída a ordem, por éffeitos de sua .bravura, e Civismo, á outras pessoas, e á outros mui diveÍ9os'fEmprB-jos pertertce todo p acto preventivo para .e.ví-.ar reincidências. Parece-nos q'Ue, podêmo^. assegurar á Nobre Guarda que eljtai deixará de ser incommodada por situilliaiHes. causàá, sé não para sempre; ao merios por umi período assas longo.. Alguém poderá erguer riovo brado,, ò levantar outra sedição, ma» ao feliz aclia-do de uma -Administração leal, e identificada com a nossa causa, deterá a Pátria a sVguran-ça de não tornar a ser talada pelas fnesmaá'fe.-' ras. Assim ganhará o ácttíàl Governo'á graíij dão dos sèculo's fiituros. • . " . , ',

A SO'CIEDAD'E Patriótica Lisboriensè, á cujd xlL grémio temoá a honra de pertencer de$de sua installaçào, convida todos os seus Sócios p,ara «rria reunião ás sele horas.da tarde, no local do costume, Quinta feira' 7 de Setembro.

ABAIXO inserimos uma Rela'çâo da Òffiçia-hdade que fugiu, ou se presume ter fugido para os revoltosos. E' pedida pela Secrcia-ria d'Estado dos Negócios da Guerra á 1." Divisão Militar, è ríella se faí níençâo do'que tem cunlio'de official j ou prove'm ,d« tão véKe,- • mentes indícios, que produz quasi certeza.

Estado Maior do Exercita.' ' ".

BRIGADEIRO, Visconde da Serra do Pilar—: Sendo procurado, não compareceu.,. Dito, Barão de Fonte Nòva~I

Estado Maior de JlrtUhérià. Major-, J. J. Januário Lappa—•'Participado of-

cialinente.1 t

Segundo Tenente, F. Maria M. da Cruz Sobral— Idem.'

Artilhtriá JV.° 1. Primeiro Tenente; J. M. de Pina-^-'Iderrt.

ArlilKtriá N." 2.

Capitão,. J: Alberlo Coe'lliò—Idern. Dito, L. Ghristovão Vidal —Idcrrt. . • , ; Primeiro Tenente» J-. F í Tojal Pereira— [d«m. S.egundo Tenente, A. J. FernaridesBraga —Id. Dito, Joãtí José da Silva —ídeihi . > Quartel Mestre; V. J. Fernandes-= Idem , le-

1 vando os dinheiros de ranclioj e prets dos Destacamentos.

Artilherid N.°'.3.. :

Segundo Tenente, A. J. de Barros,— Participa-se ofncialmenlè ter-se ausentado da:(Jova da Moura.

Drto, J. Antoriid Alves—; Idèríi,'do fed.uctç do . Manique, levando 14 Praças de.p're,l.t

Artillicria ff:' 4. t,

.Segundo Tenenie; João Tavares d.e 4l"icida—-Participado oiTicialinenle: ., ;. . .-, •„:

Cavallaria N." á; .. , • l'enerite Coronel j A. P. da Costa Noronha—-

Idem. ;

Ajudante j José Rodrigues —Idem. ^ , > Capitão, J. de Mello Castro d'Ab.re(f—.Ldeuf. -Dito, John Grifflz — Idem.. ' -' " ,

Tenente f A..Sotero de F^arVa — Idem. Dito, José da Silva — Idem. . Alferes^ J. J. 'da Costa Carvalho — Idem.

Cavallaria N.° 4.