O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

N.° 7.
SESSÃO DE 8 DE JULHO.
1854.
PRESIDENCIA DO SR. NOVAES (Vice -presidente)
Chamada — presentes 53 srs. deputados.
Abertura — ao meio dia.
Acta — approvada.
CORRESPONDENCIA.
Declarações: — 1.ª Do sr. Pinheiro Ozorio, de que faltou ás tres sessões antecedentes por justo impedimento. — Inteirada.
2.ª Do sr. Ribeiro de Almeida, de que o sr. Guerreiro, por justo motivo, não póde vir á sessão de hoje. — Inteirada.
3.ª Do sr. Pinto de Almeida, de que o sr. Carneiro não póde comparecer á sessão de hoje e a mais algumas, por justos motivos. — Inteirada.
Officios: — 1.º Do sr. Julio Pimentel, participando que não póde comparecer á sessão de hoje, e a mais algumas, por se achar bastante incommodado de saude. — Inteirada.
2.º Do ministerio da marinha e ultramar, acompanhando o n.° 44 do boletim official da provincia de Angola, de 3 de setembro do anno proximo passado, no qual se acham as instrucções que o governo geral daquella provincia deu para as eleições de deputados por aquelle circulo, satisfazendo assim ao que lhe foi pedido por esta camara. — Á commissão de poderes.
Deu-se destino pela meta ao seguinte
Requerimento: — Requeiro que se peça ao governo, pelo ministerio do reino, copia do diploma, pelo qual foi nomeado o actual delegado de saude no Funchal. = Santos Monteiro. Foi remettido ao governo.
O sr. Santos Monteiro: — Vou mandar para a mesa um requerimento que pela mesa póde ser expedido; mas desejava chamar a attenção do sr. ministro dos negocios estrangeiros para uma noticia que eu já tinha visto n'um jornal do Porto, e que vejo hoje transcripta n'um jornal de Lisboa, noticia, na qual eu não acredito; mas como ha muita gente que acredita tudo quanto se dia em letra redonda, desejava saber se o facto existiu, ou se não póde já dar-se um desmentido ao partido politico que deu curso a um acontecimento que eu estou persuadido que não existiu. O jornal do Porto diz que o Imperador dos francezes se negára a receber a visita de Sua Magestade El-Rei o Senhor D. Pedro V. até um certo tempo! Parece-me incrivel que tal acontecimento tivesse logar; mas como os partidos costumam prevalecer-se de certas circumstancias para os seus fins, e esta é empregada por aquelle partido com o qual o partido constitucional tem sido tão generoso, desejava que o sr. ministro dos negocios estrangeiros informasse a camara do que ha de verdade ou de falsidade na noticia que se tem feito propagar no paiz, e muito estimarei que a resposta seja satisfactoria.
O sr. Ministro dos negocios estrangeiros (Visconde de Athoguia): — Sr. presidente, ouvi, e a camara ouviu do nobre deputado que me precedeu, que em um jornal que se publica n'esta capital, vem transcripto um artigo de outro jornal no Porto, no qual se assevera que o nosso ministro em París fóra recebido com menos benevolencia e cortezia pelo Imperador dos francezes, na occasião em que tractou de participar a