O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

(96)

não tendo estado presente nas anteriores Sessões, julga não dever tomar parte no seguimento deste Processo; e o Senhor Conde de Sampaio, Antonio, por molestia.

Pelas onze horas e hum quarto declarou o Senhor Presidente aberta a Sessão da Camara dos Pares formada em Tribunal de Justiça; e logo mandou entrar na Sala o Procurador da Real Corôa, o Escrivão do Processo, o Réo, Manoel Christovão Mascarenhas de Figueiredo, eleito Deputado pelo Reino do Algarve, e o seu Advogado Manoel Felix Pinheiro de Castro. E tendo tomado os seus lugares mandou que o Advogado começasse a leitura da Defesa.

Tendo entrado o Senhor Conde da Taipa, ficarão presentes vinte e nove Pares do Reino.

Continuou a leitura da Defesa, e Documentos, parte da qual foi lida pelo Escrivão; e finda ella perguntou o Senhor Presidente ao Procurador da Real Corôa se tinha alguma cousa a dizer? Respondendo elle que, quando se propozessem os Autos a final, então faria os Officios do seu Cargo.

Propoz o Senhor Presidente se se devia prolongar a Sessão até se tomar a final decisão? E resolvêo a Camara que sim.

Então o Procurador da Real Corôa fez as suas observações á Defesa produzida pelo Advogado, ás quaes este, e o Accusado responderão; e o Senhor Presidente mandou retirar o Réo, e seu Advogado, para propôr á Camara se a discussão deveria ser pública, ou secreta.

E tendo fallado os Senhores Conde da Ponte, Conde de Linhares, Conde de Villa Real, Arcebispo Bispo d’Elvas, e Conde de Lumiares, resolvêo a Camara, consultada pelo Senhor Presidente, que a discussão fôsse secreta.

Sendo quatro horas e hum quarto declarou o Senhor Presidente que a Camara por bem do Estado ia formar-se em Sessão Secreta, o que se executou.

Pelas cinco horas e meia tornou o Senhor Presidente a aluir a Sessão pública; o depois de algumas observações sobre se devia assistir, ou não, á votação o Pro-