O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

CORTES GERAES
SESSÃO REAL DE ENCERRAMENTO DA SESSÃO COMEÇADA EM 20 DE MAIO DE 1861, E FINDA EM 31 DE AGOSTO DO MESMO ANNO
Pelas cinco horas da tarde, reunidos na sala da camara electiva os dignos pares do reino e senhores deputados da nação portugueza, s. ex.ª o sr. visconde de Laborim, vice-presidente da camara dos dignos pares do reino, tomou a presidencia; e, sendo já presentes os senhores ministros da corôa, declarou aberta a sessão.
S. ex.ª o sr. marquez de Loulé, presidente do conselho de ministros e ministro do reino, leu o seguinte
DECRETO
«Não convindo prolongar por mais tempo os trabalhos das côrtes geraes da nação portugueza, que por decreto de 19 do corrente mez de agosto foram prorogadas até ao fim d'este mez, e occorrendo circumstancias que me impedem de assistir á solemnidade do encerramento: hei por bem dar por finda a sessão ordinaria das mesmas côrtes no anno legislativo de 1860-1861, e ordenar que a sessão real de encerramento se effectue no palacio das côrtes no dia 31 d'este mez, pelas cinco horas da tarde, reunidas ambas as camaras em côrtes geraes, e bem assim que, assistindo por mim a esse acto os ministros e secretarios d'estado que a elle poderem concorrer, o presidente do conselho, ministro e secretario d'estado dos negocios do reino, faça a leitura d'este decreto no principio da sessão real, e o mande remetter, por copia authentica, a cada uma das camaras legislativas para ficar depositado em seus archivos.
Os ministros e secretarios d'estado das diversas repartições assim o tenham entendido e façam executar. Paço das Necessidades, em 22 de agosto de 1861. = REI. = Marquez de Loulé = Alberto Antonio de Moraes Carvalho = Visconde de Sá da Bandeira = Antonio José d'Avila = Carlos Bento da Silva = Thiago Augusto Velloso de Horta.»
Concluida a leitura proseguiu o mencionado presidente do conselho e ministro do reino:
«Dignos pares do reino e senhores deputados da nação portugueza:
«Em consequencia do real decreto que acabo de lêr, está encerrada a sessão ordinaria das côrtes geraes da nação portugueza.»
O ex.mo sr. presidente das côrtes geraes disse então:
«Está fechada a sessão.»
Com o que se deu por terminado este acto.
Palacio das côrtes, 31 de agosto de 1861. =O conselheiro official maior, director geral, Diogo Augusto de Castro Constando.