O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

38
DIARIO DO GOVERNO.
CAMARA DOS SENADORES.
Sexta Sessão Preparatoria, em 10 de Janeiro de 1840.
(Presidencia do Sr. Barão d'Albufeira, Decano.)
Foi aberta a Sessão pela uma hora e um quarto, estando presentes 34 Srs. Senadores.
Lida a Acta da precedente ficou approvada.
O Sr. Bregara participou que o Sr. General Osorio o encarregava de dizer á Junta que, por motivo de molestia, não podia comparecer na Sessão. — Ficou inteirada.
Depois de breve pausa, observou o Sr. Presidente que parecia inutil continuar a Sessão, visto que não havia probabilidade de que a Junta se achasse hoje em numero sufficiente para continuar nos trabalhos; e disse
O Sr. Marquez de Fronteira: — Eu proponho suspensão até ás duas horas.
O Sr. Vellez Caldeira: — Eu vim aqui doente, e muito doente; fiz este sacrificio: portanto, se a prorogação é para trabalhar, estou muito prompto, e voto por ella; mas se é sómente para estarmos á espera mais esse tempo, então nada de novo, e o melhor será que nos vamos embora.
O Sr. Marquez de Fronteira: — Como nem o Sr. Conde de Avillez, nem o Sr. Barão da Ribeira de Sabrosa mandaram dizer que estavam doentes, ou impedidos de comparecer hoje, ha toda a probabilidade de que ainda venham; e então ficâmos em numero.
O Sr. Cordeiro Feyo: — Apoio a proposta do Sr. Marquez de Fronteira, porque todos nós temos que fazer, e tomâmos o incommodo de aqui vir: eu tenho muitissimo que fazer, mas se se presume que virão esses dous Senhores, estou prompto a esperar (Apoiado).
O Sr. Miranda: — Qualquer que seja o arbitrio que se adoptar, parece-me que será conveniente faze-lo saber aos nossos Collegas que faltam.
O Sr. Aguilar: — Eu tambem digo que esperemos até ás duas horas; mas estou certo que, se agora faltam dous, depois hão de faltar tres ou quatro Senadores: a experiencia é esta.
O Sr. Visconde de Laborim: — Sr. Presidente, alguns dos Srs. Senadores, que acabam de fallar, disseram que soffriam incommodidade em aqui vir; um porque estava molesto, e outro porque tinha afazeres: por consequencia, parece-me que os Srs. Senadores ausentes, conhecendo que esta incommodidade cresce, não deixarão de vir, porque ella ha de ser um incentivo para que não faltem. Por tanto, sendo a prorogação um novo soffrimento, por isso que augmenta o nosso incommodo, estou certo de que será mais um incentivo para esses Senhores cumprirem o seu dever.
O Sr. L. J. Ribeiro: - Eu pedia que se mandassem avisar esses dous Senhores que ha probabilidade de virem, porque a distancia daqui aonde moram não é muito grande; se elles pódem vir ou tem tenção disso, vem, e senão pódem mando-no dizer, e escusâmos de estar aqui inutilmente: nós não temos para onde appellar senão para os Srs. Conde de Avillez, e Barão da Ribeira de Sabrosa, porque o Sr. General Osorio deu parte de doente, e os Srs. Conde do Farrobo, e Barão do Tojal, já se lhes officiou, e provavelmente não vêem. Portanto peço a V. Ex.ª queira propôr á Junta se se hão de mandar avisar os dous Srs. Senadores, a respeito dos quaes alguma probabilidade ha de que ainda compareçam hoje.
O Sr. Bergara: — Eu como Secretario submetto-me ás deliberações que Junta tomar; mas devo observar que por sua ordem tenho avisado alguns Srs. Senadores, de quem não tive resposta, como hontem informei: ora os Srs. que não vieram, creio que já agora não virão, pois sabem perfeitamente que a hora da reunião é ao meio dia. Portanto, qualquer aviso que se lhes faça, não é outra cousa além de trabalho para mim, e incommodo para os Srs. Senadores, que, senão comparecem, é certamente porque estão incommodados de saude, ou tem algum outro motivo plausivel. Por mim declaro que, se faltasse até esta hora, já não comparecia hoje ainda que a Junta me mandasse aviso.
O Sr. Visconde de Laborim: — Apoio a indicação do meu nobre Collega que acaba de fallar. Entendo que nos Srs. Senadores ausentes senão deve officiar mais, por uma razão distincta; vem a ser: faltando esses Srs. sem se lhes officiar, certamente a sua falta não é tão reprehensivel na opinião publica, como se faltassem, havendo-se-lhes efectivamente officiado: por consequencia, officiando nós, é mais uma causa para que a opinião publica olhe para essa falta; e desejando eu poupar aos meus Collegas este dissabor, sou de opinião que se lhes não officie.
Não havendo mais quem pedisse a palavra, e declarando o Sr. L. J. Ribeiro que retirava o seu requerimento, propoz o Sr. Presidente, e a Junta resolveu que a Sessão se prorogasse até ás duas horas: disse logo
O Sr. Presidente: — Está interrompida a Sessão.
O Sr. Visconde de Laborim: — Interrompida? — Perdôe-me V. Ex.ª isso não se venceu: é o mesmo que faltar mais alguem....
O Sr. Presidente (com voz mais forte): — Está interrompida a Sessão.
Era meia hora depois da uma.
Depois das duas horas continuou a Sessão: e verificando-se que havia presente o mesmo numero de Membros que na abertura, disse o Sr. Presidente que a seguinte deveria ter logar ámanhã pelo meio dia, e fechou esta Sessão.