O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

133
DIARIO DO GOVERNO.
CAMARA DOS SENADORES.
Sessão de 29 de Janeiro de 1840 (Presidencia do Sr. Leitão.)
Tendo dado uma hora da tarde foi aberta a Sessão; presentes 44 Srs. Senadores. Leu-se a Acta da precedente, e ficou approvada.
Mencionou-se a seguinte correspondência:
1.° Um Officio pelo Ministerio da Guerra, remettendo mappas da força dos Corpos do Exercito, e Batalhões Nacionaes, referidos ao primeiro do corrente mez. — A* Commissão de Guerra. '
2.º Um dito do Sr. Visconde de Villarinho de S. Romão, dando ós motivos por que não pôde condescender com a vontade da Camara, ácerca do convite que lhe foi dirigido para to» mar parte nós trabalhos sobre a reforma dos Pesos e Medidas. — Ficou inteirada.
Passaram á Commissão de Petições cinco representações de varios Pharmaceuticos do Porto, Caldas da Rainha, Alemquer, Extremoz, e Villa Viçosa.
O Sr. Secretario Bergara, por parte da Mesa, leu o Parecer della sobre a Exposição da Commissão Administrativa da Casa, desde o fim da precedente até ao começo dá actual Sessão da Legislatura. — Reservou-se pára ser ultimamente considerado. Obteve a palavra, e disse O Sr. Trigueiros: — Eu acho com effeito este negocio de muita importancia, e de muita justiça; porque desejando, como uni illustre Membro desta Camara, que outro dia faltou nesta materia, que se publiquem as nossas Sessões pára que cada um possa julgar das nossas opiniões; e por isso nada mais justo do que publicarem-se por qualquer modo; mas tendo eu uma explicação com o actual Director da Imprensa, e procurando qual era a razão por que. se não imprimem as Sessões, respondeu-me que elle tinha ultimamente dado ordem para que se imprimissem todas; isto mesmo disse ao respectivo Empregado desta Casa, que já está prevenido. Dou estes esclarecimentos, porque julgo o que o meio mais economico seria o que até agora se tem seguido; e eu creio que até. Mesa faria um serviço á Nação, e a esta Casa pedindo mais amplas explicações para sabermos se com effeito os Emprezarios do Diario estacam dispostos a continuar o Contracto, uma fez que da nossa parte se lhe pagasse o que se lhe deve, porque isto seria vantajoso. _
O Sr. Bergara: — Eu concordo com aquellas idéas, e para mostrar que a minha proposta (que foi adoptada pela Mesa) não exclue a