O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1292
DIARIO DO GOVERNO.
CAMARA DOS SENADORES.
30.ª Sessão, em 12 de Agosto de 1840.
(Presidencia do Sr. Duque de Palmella.)
Pela uma hora e meia da tarde foi aberta a Sessão; estavam presentes 34 Srs. Senadores: e disse
O Sr. Presidente: — Cumpre-me participar á Camara que, tendo-me os Srs. Ministros da Corôa feito constar a necessidade em que se achavam de lhe apresentar, quanto antes, um Relatorio, desejando que para isso houvesse hoje Sessão, ainda que não havia sido indicada, eu tomei as medidas que estavam ao meu alcance naquelle momento para prevenir os Srs. Senadores, tanto mais, que os acontecimentos que provavelmente dão logar a esse Relatorio, supponho que de todos são já conhecidos.
Mencionou-se a seguinte correspondencia:
1.º Um Officio do Sr. Trigueiros, participando não poder comparecerias Sessões por algum tempo, pela necessidade em que se achava do uso de banhos do mar; inclue um attestado de Facultativo,
2.º Um dito do Sr. Taveira, fazendo sciente não poder assistir ás proximas Sessões por motivos de saude e negocios de sua casa.
De ambos ficou a Camara inteirada.
Tendo acabado de entrar os Srs. Presidente do Conselho, e Ministro dos Negocios do Reino, pediu este ultimo a palavra, e disse
O Sr. Ministro dos Negocios do Reino: — Sr. Presidente, o Governo entendeu da sua obrigação, e uma obrigação muito sagrada, dar parte ao Corpo Legislativo, dos acontecimentos extraordinarios que tiveram logar a noite passada nesta Capital. O Governo já apresentou a historia destes acontecimentos, bem como uma Proposta de Lei que julga necessaria em consequencia delles, á Camara dos Deputados: esta Proposta de Lei vai alli ser discutida, para o que a mesma Camara se declarou em Sessão permanente; esta nomeando uma Commissão para o exame da dita Proposta, e neste intervallo, como o Senado se abriu, eu, em nome do Governo me apresento a elle para lhe dar uma conta fiel, ainda que não muito miudamente circumstanciada, dos acontecimentos a que me refiro, conta que o Governo quizera antes escrever, mas a pressa lho não permittio: todavia nem por isso elle o faria se fosse necessario senão depois de receber as participações dos Commandantes dos Corpos da guarnição desta Capital, participações que poderão apresentar circumstancias interessantes.
O Governe soube hontem, pelas nove horas e meia da noite, que havia de ter logar uma reunião sediciosa no Largo da Estrella desta Cidade, soube que individuos chamados a formar o primeiro ajuntamento, se achavam munidos d'umas senhas nas quaes havia um botão preto envernisado; estas senhas foram passadas em grande numero; o Governo soube tambem quaes eram os instigadores deste movimento, nem era já um segredo, nem para os Ministros nem para algumas pessoas mais: assim como