O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1598
DIARIO DO GOVERNO.
CAMARA DOS SENADORES.
Extracto da Sessão de 25 de Novembro de 1840.
(Presidencia do Sr. D. de Palmella.)
Pela, uma hora e, tres quartos se procedeu á chamada, e se acharam presentes 20 Srs. Senadores.
Aberta a Sessão o Sr. Secretario Machado leu a Acta da Sessão antecedente, e foi approvada; em seguida deu o mesmo, Sr. conta do expediente o qual teve o competente destino.
O Sr. Ministro da Guerra pediu a discussão com urgencia dos dous Projectos que vieram da outra Camara, um sobre a remonta da Cavallaria, e outro sobre o recrutamento: que ácerca do primeiro como já estava o parecer da Commissão de Fazenda sobre a Mesa se poderia discutir hoje, e quanto ao segundo como ainda não foi ouvida a Commissão de Administração Publica, pedia querella fosse convidada a reunir-se a de Guerra, para vêr se ámanhã se poderia discutir: mostrou que todos os dias o exercito está soffrendo um grande desfalque poias baixas que se tem dado, e que em Janeiro, muitas mais se tem de dar por estar determinado por Lei, e que o serviço se torna muito pesado.
O Sr. Zagallo disse que elle já havia examinado esses papeis, porém que era preciso convidar-se a Commissão de Administração para então se dar o parecer.
O Sr. Presidente ponderou que muitos negocios estão sobre a Mesa que são de grande urgencia, e que não podem ser mais tempo demorados, que ámanhã tem de se reunir a Commissão Mixta naturalmente, e que ha além disso varios Projectos sobre pensões concedidas a viuvas que é necessario resolver, para que estas infelizes não padeçam por mais tempo (apoiados).
O Sr. Miranda disse que estava prompto o parecer da Commissão de Fazenda sobre o Projecto que authorisa o Governo a levantar 600 contos sobre a Decima, que só faltavam algumas assignaturas, e que logo que estivesse assignado o ía remetter para a Mesa.
O Sr. Zagallo deu uma explicação dizendo, que se não havia opposto hontem á discussão do negocio do Nobre Duque da Terceira, porque o tivesse em menos consideração, mas sim por deferencia para com o Nobre Duque, e por manter a dignidade da mesma Camara: passou depois a queixar-se de que nos extractos das Sessões desta Camara em logar de extractos dos discursos de alguns Srs. Senadores, viessem os discursos, por inteiro, o que produzia o inconveniente de apparecerem muitos topicos aos quaes se não dava conta das respostas que haviam tido: que discursos havia que tomavam mais de uma coluna, porque eram assim dados ao Extractor, o qual se tornava então desnecessario, pois se tornava um mero copista, o que qualquer dos empregados da Secretaria podia fazer.
O Sr. Visconde de Laborim mostrou que se havia difficuldade em extractar um papel escripto, muito maior era esta quando se tractava de extractar um discurso que se proferia, e muitas vezes sobre materias, que não estavam ao alcance de todos: que se era a seu respeito que o nobre Senador fallava, se via obrigado a declarar que elle nunca deu ao Extractor longos discursos, como os de que se queixa o nobre Senador.
O Sr. Presidente disse que a Camara tinha querido que houvessem extractos, e tinha authorisado a Mesa a procurar um Extractor, que a Mesa tinha procurado um que julgou capaz; que se os nobres Senadores o não acham capaz, podiam apontar-lhe algum que julguem mais capaz: ponderou depois, que a inserção de longos discursos nos extractos das Sessões, lhes faz perder o caracter de extractos.
O Sr. V. de Laborim disse que os nobres Senadores que quizessem mandar publicar a integra dos seus discursos os podem mandar imprimir no Diario em separado.
Estando a Camara em numero legal se passou á discussão do Projecto vindo da outra Camara para se authorisar o Governo a despender 65 contos para a compra de cavallos para a remonta da Cavallaria.
O Sr. Raivoso disse que o que achava era se: a quantia mui diminuta.
O Sr. Caldeira disse que desejava saber se