O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

2389 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002

 

6 - O regime referido nos n. os 1 e 2 vigora para os imóveis adquiridos ou construídos até 31 de Dezembro de 2007.

O Sr. Presidente: - Srs. Deputados, está prejudicada a votação do corpo e das alíneas a), b), c), d) e e) do n.º 3 do artigo 37.º da proposta de lei.
Srs. Deputados, a votação dos pontos 1), 2) e 5) do n.º 4 do artigo 37.º da proposta de lei está prejudicada ou temos de votar?
Tem a palavra o Sr. Deputado Marques Guedes.

O Sr. Luís Marques Guedes (PSD): - Sr. Presidente, temos de votar, porque a proposta 26-P, cuja votação se segue, alterou os n.os 3, 4 e 6, mas os n.os 1, 2 e 5 da proposta de lei mantêm-se.
Nesse sentido, podemos seguir a votação pelo guião.

O Sr. Presidente: - Vamos então votar os pontos 1), 2) e 5) do n.º 4 do artigo 37.º da proposta de lei.

Submetidos à votação, foram aprovados, com votos a favor do PSD e do CDS-PP e votos contra do PS, do PCP, do BE e de Os Verdes.

Vamos proceder à votação da proposta 26-P, do PSD e do CDS-PP, de alteração dos pontos 3, 4 e 6 do n.º 4 do artigo 37.º da proposta de lei.

Submetida à votação, foi aprovada, com votos a favor do PSD e do CDS-PP e votos contra do PS, do PCP, do BE e de Os Verdes.

É a seguinte:

3 - Os montantes da reserva fiscal em sede de IRC devem ser utilizados em condições a regulamentar, nos dois anos seguintes aos do final do exercício a que se refere a colecta, numa das seguintes aplicações:

a) ………………………………………………….
b) ………………………………………………….

4 - No caso de, dois anos contados após o final do exercício para o qual a reserva fiscal foi constituída, não ter sido realizada na totalidade a aplicação prevista no n.º 3, considera-se a empresa devedora ao Estado no montante da redução da colecta do imposto não utilizada, acrescido dos correspondentes juros compensatórios majorados em 5 pontos percentuais, devidos desde a data de liquidação do IRC que lhe deu origem. O valor assim declarado acrescerá à colecta relativa ao segundo exercício seguinte à constituição de reserva fiscal.
6 - O benefício da reserva fiscal para investimento não é cumulável com quaisquer outros investimentos contratuais ou legais de natureza fiscal respeitantes a IRC.

O Sr. Presidente: - Vamos passar à votação do corpo do n.º 4 do artigo 37.º da proposta de lei.

Submetido à votação, foi aprovado, com votos a favor do PSD e do CDS-PP e votos contra do PS, do PCP, do BE e de Os Verdes.

Passemos agora à votação da proposta 82-C, do PCP, de aditamento de um novo n.º 5 ao artigo 37.º da proposta de lei.

Submetida à votação, foi rejeitada, com votos contra do PSD, do PS e do CDS-PP e votos a favor do PCP, do BE e de Os Verdes.

Era a seguinte:

5 - São revogados os artigos 33.º e 34.º do Estatuto dos Benefícios Fiscais.

O Sr. Presidente: - Vamos votar a proposta 26-P, do PSD e do CDS-PP, de aditamento de um novo n.º 6 ao artigo 37º. da proposta de lei.
Tem a palavra o Sr. Deputado Marques Guedes.

O Sr. Luís Marques Guedes (PSD): - Sr. Presidente, embora me pareça que na redacção final vá ficar como n.º 6, sugiro que votemos apenas um novo número e depois a redacção final dar-lhe-á a numeração adequada.

O Sr. Presidente: - Vamos então votar esse novo número constante da proposta 26-P, do PSD e do CDS-PP, conforme a proposta do PSD.

Submetida à votação, foi aprovada, com votos a favor do PSD e do CDS-PP, votos contra do PCP, do BE e de Os Verdes e a abstenção do PS.

É a seguinte:

6 - Fica o Governo autorizado a alterar o regime fiscal aplicável às entidades que se licenciem para operar na zona franca da Madeira, previsto no artigo 34.° do Estatuto dos Benefícios Fiscais, aprovado pelo Decreto-Lei n° 215/89, de 1 de Julho, no seguinte sentido:

a) O regime é aplicável aos rendimentos das entidades licenciadas, no período de 2003-2006, para o exercício de actividades industriais, comerciais, de transportes marítimos e de serviços de natureza não financeira que observem os condicionalismos previstos no n.° 1 do artigo 33.° do EBF e cumpram os requisitos de criação de postos de trabalho e de realização de um investimento mínimo de 75 000 € na aquisição de activos fixos corpóreos ou incorpóreos nos dois primeiros anos de actividade, excepto quando o número de postos de trabalho criado seja superior a cinco;
b) O beneficio consiste na tributação, até ao final de 2011, a taxas reduzidas do IRC, crescentes no decurso dos três primeiros exercícios, dentro do intervalo de 1% a 3%, aplicáveis a limites máximos de matéria colectável modulados de acordo com o número de postos de trabalho criados nos primeiros seis meses de actividade;
c) As entidades que exerçam actividades industriais podem ainda beneficiar de uma dedução de 50% à colecta do IRC, desde que preencham duas das seguintes condições:

1) contribuam para a modernização da economia regional;
2) contribuam para a diversificação da economia regional;
3) contribuam para a fixação de mão-de-obra qualificada;

Páginas Relacionadas
Página 2372:
2372 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   da República. Os respo
Pág.Página 2372
Página 2373:
2373 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Submetida à votação, f
Pág.Página 2373
Página 2374:
2374 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   máximo do menor dos se
Pág.Página 2374
Página 2375:
2375 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Sr. Luís Marques Guede
Pág.Página 2375
Página 2376:
2376 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Joel Hasse Ferre
Pág.Página 2376
Página 2377:
2377 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   É a seguinte: Ar
Pág.Página 2377
Página 2378:
2378 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   8 - Sempre que aos act
Pág.Página 2378
Página 2379:
2379 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Vamos votar a proposta
Pág.Página 2379
Página 2380:
2380 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Francisco Louçã
Pág.Página 2380
Página 2381:
2381 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Lino de Carvalho
Pág.Página 2381
Página 2382:
2382 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   11 - As sociedades ges
Pág.Página 2382
Página 2383:
2383 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Submetida à votação, f
Pág.Página 2383
Página 2384:
2384 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Srs. Deputados, vamos
Pág.Página 2384
Página 2385:
2385 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Presidente: - Sr
Pág.Página 2385
Página 2386:
2386 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   se apercebeu do proble
Pág.Página 2386
Página 2387:
2387 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Srs. Deputados, é este
Pág.Página 2387
Página 2388:
2388 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   aplicações relevantes,
Pág.Página 2388
Página 2390:
2390 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   4) criem, pelo menos,
Pág.Página 2390
Página 2391:
2391 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Vamos votar a proposta
Pág.Página 2391
Página 2392:
2392 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Submetido à votação, f
Pág.Página 2392
Página 2393:
2393 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Os artigos 55.º, 56.º
Pág.Página 2393
Página 2394:
2394 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   de dívida, que impliqu
Pág.Página 2394
Página 2395:
2395 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Presidente: - Pa
Pág.Página 2395
Página 2396:
2396 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Presidente: - Sr
Pág.Página 2396
Página 2397:
2397 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   01 - Instituições sem
Pág.Página 2397
Página 2398:
2398 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Cap.03 - Cooperação e
Pág.Página 2398
Página 2399:
2399 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   É a seguinte: A
Pág.Página 2399
Página 2400:
2400 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Era a seguinte:
Pág.Página 2400
Página 2401:
2401 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Ministro dos Ass
Pág.Página 2401
Página 2402:
2402 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Srs. Deputados: O Orça
Pág.Página 2402
Página 2403:
2403 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Risos do PS. É u
Pág.Página 2403
Página 2404:
2404 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   de Estado para 2003 co
Pág.Página 2404
Página 2405:
2405 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   Aplausos do PCP.
Pág.Página 2405
Página 2406:
2406 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   desempenhar. A respost
Pág.Página 2406
Página 2407:
2407 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Jaime Gama (PS):
Pág.Página 2407
Página 2408:
2408 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Orador: - Esta é a r
Pág.Página 2408
Página 2409:
2409 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   e que considerou um pa
Pág.Página 2409
Página 2410:
2410 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   despesa actual, sacrif
Pág.Página 2410
Página 2411:
2411 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   desta discussão nada d
Pág.Página 2411
Página 2412:
2412 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Luís Marques Gue
Pág.Página 2412
Página 2413:
2413 | I Série - Número 056 | 15 de Novembro de 2002   O Sr. Diogo Feio (CDS-
Pág.Página 2413