O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

0938 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003

 

Onde está desenvolvido e aplicado o serviço público directo, no contexto da Administração Pública Electrónica?

Vozes do PS: - Não há!

O Orador: - Onde está o tão prometido "Portal do cidadão"?
Onde estão os serviços on-line, cujo funcionamento foi afiançado até ao 1.º trimestre de 2003?
Por que foi inviabilizado, pela maioria, o "cartão do cidadão"?
Onde pára a base de dados que deveria ser formada a partir do primeiro e do segundo recenseamentos gerais da função pública, como uma medida imprescindível à gestão dos recursos humanos na Administração Pública?

O Sr. José Magalhães (PS): - Muito bem!

Protestos do PSD.

O Orador: - Vejo que alguns Srs. Deputados estão preocupados, mas deixem-me concluir…

O Sr. José Magalhães (PS): - É o incómodo!

O Orador: - Sr.as e Srs. Deputados, ao englobar no seu pacote legislativo também o diploma da lei-quadro das entidades reguladoras, o Partido Socialista visa alertar o Governo para a ausência de qualquer anúncio da sua parte face a medidas que visem enquadrar, de forma sistemática e adequada, a actividade reguladora do Estado, reconhecida, hoje e consensualmente, como uma das mais importantes funções do Estado moderno.
O Partido Socialista encontra-se, ainda, preocupado com a circunstância de o Governo pretender vender "gato por lebre" na sua proposta de lei de enquadramento dos institutos públicos.

O Sr. António Montalvão Machado (PSD): - Não é nada disso!

O Orador: - Na verdade, Sr. Deputado, este diploma configura acima de tudo uma fuga para o direito privado, a privatização, sem controlo e regras, de parcelas da Administração Pública.
Pela nossa parte, entendemos que não se pode, nem deve, "contrabandear" a administração indirecta do Estado para proceder à privatização dos serviços públicos.
É certo e sabido que jamais daremos o nosso aval a medidas que, ancoradas nas perspectivas neoliberais conservadoras, tenham como objectivo reduzir o Estado à sua expressão mínima de garante do exercício da justiça, da defesa, da segurança e da cobrança de impostos, ao mesmo tempo que se deixa ao mercado o poder regulador da vida social.
Somos defensores intransigentes do Estado social numa economia de mercado; não somos adeptos de uma sociedade de mercado. As liberdades e os direitos sociais estão primeiro, em nome dos cidadãos portugueses.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: - Ainda para apresentar iniciativas legislativas do Partido Socialista nesta matéria, tem a palavra o Sr. Deputado Fausto Correia.

O Sr. Fausto Correia (PS): - Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Membros do Governo, Sr.as e Srs. Deputados: Do conjunto de medidas que o Governo vem anunciando para a área da Administração Pública, depois de um silêncio ensurdecedor de 18 meses, nem uma delas se destina a desburocratizar, a simplificar e a modernizar a Administração Pública em si mesma. Repito, nem uma se destina a melhorar a Administração Pública no seu relacionamento com os cidadãos ou com os agentes económicos e sociais.
Para nós, socialistas, um novo impulso na reforma da Administração Pública faz todo o sentido, se orientado para os cidadãos e para os agentes económico e sociais (para as empresas) e se assumido pelos próprios trabalhadores da Administração Pública.
Para o Governo, a reforma da Administração Pública faz-se ignorando os cidadãos e atacando os trabalhadores da Administração Pública e as suas estruturas representativas. É errado, profundamente errado, agitar a reforma da Administração Pública como panaceia para todos os males. É injusto, profundamente injusto, apontar os trabalhadores da Administração Pública como culpados de todas as desgraças.

Páginas Relacionadas
Página 0931:
0931 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   operação, é um negócio
Pág.Página 931
Página 0932:
0932 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   mesmo tempo, de regras
Pág.Página 932
Página 0933:
0933 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   especiais e anormais di
Pág.Página 933
Página 0934:
0934 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   responsável, capaz de r
Pág.Página 934
Página 0935:
0935 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Essa diferenciação não
Pág.Página 935
Página 0936:
0936 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Estou certa de que esta
Pág.Página 936
Página 0937:
0937 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   de aposentação na Admin
Pág.Página 937
Página 0939:
0939 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Vozes do PS: - Muito be
Pág.Página 939
Página 0940:
0940 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   A parcialidade do manda
Pág.Página 940
Página 0941:
0941 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   O Sr. José Magalhães (P
Pág.Página 941
Página 0942:
0942 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   prestado directamente p
Pág.Página 942
Página 0943:
0943 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   um repúdio unânime por
Pág.Página 943
Página 0944:
0944 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Em todo o caso, Sr. Dep
Pág.Página 944
Página 0945:
0945 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   uma decisão sensata por
Pág.Página 945
Página 0946:
0946 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   pelo também socialista
Pág.Página 946
Página 0947:
0947 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   sua relação com a refor
Pág.Página 947
Página 0948:
0948 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Protestos do PS.
Pág.Página 948
Página 0949:
0949 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Novembro. Pode este
Pág.Página 949
Página 0950:
0950 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Finanças. A Sr.ª
Pág.Página 950
Página 0951:
0951 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Aplausos do PSD e do CD
Pág.Página 951
Página 0952:
0952 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   deveríamos concluir o s
Pág.Página 952
Página 0953:
0953 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Dados, a propósito de u
Pág.Página 953
Página 0954:
0954 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   A Oradora: - … e, natur
Pág.Página 954
Página 0955:
0955 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   A Oradora: - O Sr. Depu
Pág.Página 955
Página 0956:
0956 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   tomam como referência d
Pág.Página 956
Página 0957:
0957 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   no Novo Sistema Retribu
Pág.Página 957
Página 0958:
0958 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Portanto, Sr. Deputado,
Pág.Página 958
Página 0959:
0959 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   O Sr. José Magalhães (P
Pág.Página 959
Página 0960:
0960 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   O Sr. José Magalhães (P
Pág.Página 960
Página 0961:
0961 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   O Sr. António Pinheiro
Pág.Página 961
Página 0962:
0962 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   imparcialidade da Admin
Pág.Página 962
Página 0963:
0963 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   a desastrosa experiênci
Pág.Página 963
Página 0964:
0964 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   mais pequeno e ágil é,
Pág.Página 964
Página 0965:
0965 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Aplausos do PS. O
Pág.Página 965
Página 0966:
0966 | I Série - Número 018 | 31 de Outubro de 2003   Aplausos do PSD e do CD
Pág.Página 966