O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

21 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011

Vozes do CDS-PP: — Muito bem!

O Sr. Pedro Mota Soares (CDS-PP): — Lealdade no debate político, Sr. Presidente, é sermos muito precisos nos termos e não virmos aqui fazer acusações falsas às bancadas parlamentares.

Aplausos do CDS-PP.

O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Escusava de ouvir isto!

O Sr. Presidente: — Também para interpelar a Mesa, tem a palavra o Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares.

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — Sr. Presidente, também posso entregar à Mesa o registo histórico da votação do aludido artigo»

Vozes do CDS-PP: — Autarquias locais!

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — » e aproveito para dizer ao Sr. Deputado Pedro Mota Soares que comecei a minha intervenção, na parte relevante para este efeito, dizendo o seguinte: o Governo fez um Decreto-Lei, em parte, no uso da competência própria»

Vozes do CDS-PP: — Ah!

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — » relativamente aos órgãos da Administração Põblica e no uso da competência autorizada no que diz respeito às autarquias locais.

Protestos do PSD, do CDS-PP e do PCP.

O Sr. Pedro Mota Soares (CDS-PP): — Deslealdade!

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares: — O Sr. Deputado Pedro Mota Soares estava distraído, porventura estava nervoso e não ouviu o que eu disse, pelo que aquilo que o Sr. Deputado deve fazer é pedir desculpa, porque me fez uma imputação que nada, rigorosamente nada tem a ver com aquilo que eu disse, com total objectividade, e que, como tal, mantenho inteiramente.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado João Paulo Correia.

O Sr. João Paulo Correia (PS): — Sr. Presidente, Srs. Membros do Governo, Sr.as e Srs. Deputados: O País está mergulhado numa crise política provocada pelo PSD, com a natural ajuda do CDS e as «muletas» da extrema-esquerda, Bloco e PCP.
Aconteceu o que o nosso País menos precisava: a oposição empurrou Portugal para uma crise política, numa altura absolutamente delicada para o País, sabendo de antemão que uma crise política só iria agravar a vida das empresas e das famílias.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Fugiram outra vez!

O Sr. João Paulo Correia (PS): — No momento mais decisivo na defesa dos interesses do nosso País, ou seja, no momento crucial do processo de estabilização do financiamento da nossa economia, a oposição «tirou o tapete» ao País, agravando ainda mais a actual situação financeira.

Páginas Relacionadas
Página 0009:
9 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Legal na Comissão Permanente para a Revisão
Pág.Página 9
Página 0010:
10 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Desde a década de 1970 que não víamos emig
Pág.Página 10
Página 0011:
11 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 impostos sobre as famílias, os impostos so
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 directo. Só que foi também assim que o Gov
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 contexto em que o Governo justifica a impo
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Isto quando é público que os contratos sem
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Ora, foi o caso. Sabendo quais são os praz
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Manuel Mota (PS): — É falso! Não é
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 há pouco se ouviu nas palavras do Sr. Depu
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 despesa dos organismos da Administração Pú
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Jorge Fão (PS): — Uma vergonha!
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 estariam lá, ou seja, de uma forma mais cl
Pág.Página 20
Página 0022:
22 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Volvidos alguns dias após o PSD ter espole
Pág.Página 22
Página 0023:
23 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. João Paulo Correia (PS): — Este PSD
Pág.Página 23
Página 0024:
24 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Aqueles que, como o PSD, acham que este nã
Pág.Página 24
Página 0025:
25 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. João Paulo Correia (PS): — Sr. Pres
Pág.Página 25
Página 0026:
26 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — O segund
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Deputado Bernardino Soares pode quer
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Miguel Macedo (PSD): — Sobretudo, v
Pág.Página 28
Página 0029:
29 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 presidente da câmara passasse a autorizaçã
Pág.Página 29
Página 0030:
30 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 Vozes do PS: — Muito bem! O Sr. Ric
Pág.Página 30
Página 0031:
31 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. José Gusmão (BE): — E isso não cons
Pág.Página 31
Página 0032:
32 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 » e, na maior parte das vezes, dos mais de
Pág.Página 32
Página 0033:
33 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 para isso. Haverá alguma questão que tem a
Pág.Página 33
Página 0034:
34 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Presidente: — Tem a palavra, Sr. De
Pág.Página 34
Página 0035:
35 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Luís Menezes (PSD): — Ahhh!»
Pág.Página 35
Página 0036:
36 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 observação negativa» para «A+», ou seja, p
Pág.Página 36
Página 0037:
37 | I Série - Número: 070 | 31 de Março de 2011 O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares:
Pág.Página 37