O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 19

16

O Sr. Mendes Bota (PSD): — Sr.ª Presidente, Sr. Deputado Carlos Zorrinho, V. Ex.ª tem todo o direito de

vir aqui exprimir as suas discordâncias, mas tem o ónus de argumentar. Ora, assistimos há pouco, da tribuna,

a uma argumentação vazia de conteúdo, a uma argumentação completamente vazia de quaisquer propostas

concretas.

O Sr. Luís Menezes (PSD): — Muito bem!

O Sr. Mendes Bota (PSD): — Mais radica num complexo de intuitos político-partidários do que

propriamente no sublimar da razão.

A Sr.ª Teresa Leal Coelho (PSD): — Muito bem!

O Sr. Mendes Bota (PSD): — Sr. Deputado, queria recordar-lhe que foi Almeida Santos quem disse, um

dia, que Francisco Sá Carneiro, no tempo da ditadura, era um Deputado a sério num Parlamento a fingir. Eu,

que tenho tanta consideração pessoal e política por V. Ex.ª, lamento bastante ter aqui assistido hoje ao Sr.

Deputado prestar-se ao papel de ser um Deputado a fingir num Parlamento a sério.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

Vou dizer-lhe em que consistiu esse papel de fingimento. O Sr. Deputado conseguiu falar durante todos

aqueles minutos e fingir que nada aconteceu até ao dia 6 de junho de 2011. Fingiu que nada responsabiliza o

Partido Socialista na situação que deixou para o Governo atualmente em funções; fingiu que nada aconteceu

num partido que sustentou um Governo que deixou o País à beira da bancarrota, à porta do cemitério

económico, a pagar juros pela esmola que recebe lá de fora.

O Sr. Deputado esqueceu-se, mas o povo português não esquece, porque não tem a falta de memória que

muitos pensam, sobre aquilo que se passou. E entre aquilo que se passou tivémos a máquina de propaganda

oficial do anterior Governo. Não esquecemos o teleponto; não esquecemos os comícios com figurantes

estrangeiros de turbante; não esquecemos quem colocou o País no top 10 dos países mais endividados do

mundo; não esquecemos quem proliferou o amiguismo e a mordomia dos interesses instalados; não

esquecemos quem preferiu que houvesse uma generalização da desorçamentação dos investimentos públicos

para escapar ao controlo parlamentar. Não estamos esquecidos dos sonhos caros — do aeroporto da Ota, da

terceira travessia sobre o Tejo, do TGV, das PPP, do Magalhães. O povo português, de facto, não esqueceu!

O Sr. Deputado Carlos Zorrinho fez aqui um exercício de acusação infundada. Disse, ou previu, que este

Orçamento do Estado falhará estrondosamente os seus objetivos em 2013. Também disse que foi um absoluto

falhanço a execução orçamental de 2012. Disse ainda que este Orçamento é mau e que o PS irá votar contra

ele. Mas qual é a novidade? O PS até anunciou que ia votar contra ainda mesmo antes de conhecer qual era o

conteúdo deste Orçamento.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

Vem o Sr. Deputado Carlos Zorrinho dizer que nós, PSD e CDS, as bancadas que apoiam este Governo,

estamos aqui a apelar a um consenso, a apelar ao diálogo com o Partido Socialista mas que no discurso não

fazemos mais do que acusar o Partido Socialista.

Faço lembrar aquele discurso, no 25 de Abril, há muito pouco tempo, onde foi o Sr. Deputado Carlos

Zorrinho a defender que houvesse em Portugal uma rutura democrática. Esse não é o caminho que Portugal

precisa.

AplausosdoPSD e do CDS-PP.

O Sr. Deputado Carlos Zorrinho pretendeu cavalgar a onda do descontentamento em cima da prancha da

demagogia e isso não o vai levar a lado nenhum.

Páginas Relacionadas
Página 0002:
I SÉRIE — NÚMERO 19 2 A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, Sr. Primei
Pág.Página 2
Página 0003:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 3 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Sr.ª Presidente, re
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 19 4 Vozes do CDS-PP e do PSD: — É verdade! <
Pág.Página 4
Página 0005:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 5 Submetido à votação, foi rejeitado, com votos contra do PSD
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 19 6 défices externos cada vez maiores e insustentáv
Pág.Página 6
Página 0007:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 7 Vozes do PSD: — Bem lembrado! Protesto
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 19 8 O Sr. Miguel Frasquilho (PSD): — Mesmo s
Pág.Página 8
Página 0009:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 9 A Sr.ª Presidente: — Sr. Deputado Miguel Frasquilho,
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 19 10 Risos do PS. O Sr. Bernardino Soa
Pág.Página 10
Página 0011:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 11 O Sr. João Galamba (PS): — A «festa» socialista que o Depu
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 19 12 Sr. Deputado Miguel Frasquilho, queria fazer-l
Pág.Página 12
Página 0013:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 13 O Sr. Miguel Frasquilho (PSD): — … dizendo que, sim, Srs.
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 19 14 Aplausos do PSD e do CDS-PP. A Sr
Pág.Página 14
Página 0015:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 15 Orçamento do Estado para 2013 tudo agravará, exceto, esper
Pág.Página 15
Página 0017:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 17 Protestos do PS. Sr. Deputado Carlos Zorrinh
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 19 18 não teria feito esse discurso, que foi um disc
Pág.Página 18
Página 0019:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 19 O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — … sobre a medida que tudo
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 19 20 Vozes do CDS-PP: — Muito bem!
Pág.Página 20
Página 0021:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 21 Aplausos do PS. Protestos do CDS-PP.
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 19 22 Apesar deste percurso que tem sido apoiado por
Pág.Página 22
Página 0023:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 23 e para os utentes, logrando o objetivo de garantir mais mé
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 19 24 A política do medicamento estimula a utilizaçã
Pág.Página 24
Página 0025:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 25 A Sr.ª Presidente: — Estão inscritos, para perguntas, os S
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 19 26 Aplausos do BE. A Sr.ª President
Pág.Página 26
Página 0027:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 27 Serviço Nacional de Saúde com uma maior redução orçamental
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 19 28 notar, aliás, que não existe uma declaração pú
Pág.Página 28
Página 0029:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 29 que muito poucas vezes se liga, que é a quebra da cadeia d
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 19 30 O Sr. Manuel Pizarro (PS): — Mas quem é que de
Pág.Página 30
Página 0031:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 31 médico para os nossos cidadãos. Vamos contratar médicos, e
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 19 32 Vozes do CDS-PP: — Muito bem! A
Pág.Página 32
Página 0033:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 33 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — Certamente, não é esse
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 19 34 A Sr.ª Paula Santos (PCP): — … para rac
Pág.Página 34
Página 0035:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 35 São reformas, diria eu, que visam o aumento da eficiência,
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 19 36 Aplausos do PSD e do CDS-PP.
Pág.Página 36
Página 0037:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 37 farmacêutica — na parte do ambulatório já está conseguida,
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 19 38 O Sr. João Semedo (BE): — Não é nisso q
Pág.Página 38
Página 0039:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 39 Aplausos do PS. Quando se fala na ref
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 19 40 Em 2013, afastada a hipocrisia dos falsos cort
Pág.Página 40
Página 0041:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 41 O Sr. Honório Novo (PCP): — Sr.ª Presidente, Sr.as
Pág.Página 41
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 19 42 Terceiro exemplo: está a pensar despedir mais
Pág.Página 42
Página 0043:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 43 minha afirmação, nem do Sr. Ministro Adjunto e dos Assunto
Pág.Página 43
Página 0044:
I SÉRIE — NÚMERO 19 44 A Sr.ª Presidente: — Faça favor, Sr. Deputado.
Pág.Página 44
Página 0045:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 45 troica. Se o propósito da refundação significa a desrespon
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 19 46 Grécia e, também, em outros países realiza-se
Pág.Página 46
Página 0047:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 47 Sr. Primeiro-Ministro, as PPP, que são dois ou três BPN, a
Pág.Página 47
Página 0048:
I SÉRIE — NÚMERO 19 48 aqui esta semana, uma verdadeira máquina de fa
Pág.Página 48
Página 0049:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 49 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Acabou-se a propaganda e
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 19 50 A questão da refundação do chamado Estado soci
Pág.Página 50
Página 0051:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 51 Podem ter a certeza de que esta história não acaba aqui. E
Pág.Página 51
Página 0052:
I SÉRIE — NÚMERO 19 52 Protestos do Deputado do PS José Junque
Pág.Página 52
Página 0053:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 53 São esses os pais do Estado social, não é nem o Partido So
Pág.Página 53
Página 0054:
I SÉRIE — NÚMERO 19 54 O Sr. Telmo Correia (CDS-PP): — … e de
Pág.Página 54
Página 0055:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 55 avaliar como evoluiu o País, após quase um ano e meio dest
Pág.Página 55
Página 0056:
I SÉRIE — NÚMERO 19 56 perspetivas para os juros do financiamento, a
Pág.Página 56
Página 0057:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 57 impossível de cumprir, porque assentou, desde o primeiro d
Pág.Página 57
Página 0058:
I SÉRIE — NÚMERO 19 58 ainda mais o contrato em que os portugueses vo
Pág.Página 58
Página 0059:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 59 O Sr. Carlos Abreu Amorim (PSD): — Sr.ª Presidente da Asse
Pág.Página 59
Página 0060:
I SÉRIE — NÚMERO 19 60 O Sr. Carlos Abreu Amorim (PSD): — Sr.ª Presid
Pág.Página 60
Página 0061:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 61 de o País descambar na bancarrota. Em nome da bondade e da
Pág.Página 61
Página 0062:
I SÉRIE — NÚMERO 19 62 detém nas suas mãos as responsabilidades socia
Pág.Página 62
Página 0063:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 63 O Sr. Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiro
Pág.Página 63
Página 0064:
I SÉRIE — NÚMERO 19 64 Aplausos do PSD e do CDS-PP.
Pág.Página 64
Página 0065:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 65 Aplausos do PSD e do CDS-PP. Por que
Pág.Página 65
Página 0066:
I SÉRIE — NÚMERO 19 66 Vozes do PSD: — Muito bem! <
Pág.Página 66
Página 0067:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 67 evolução do crescimento, da demografia, da esperança de vi
Pág.Página 67
Página 0068:
I SÉRIE — NÚMERO 19 68 preconceito antigo, é um preconceito perigoso
Pág.Página 68
Página 0069:
2 DE NOVEMBRO DE 2012 69 O Sr. Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros: — Po
Pág.Página 69
Página 0070:
I SÉRIE — NÚMERO 19 70 Aplausos do PSD e do CDS-PP. Srs
Pág.Página 70