O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

30 DE JULHO DE 2013

15

A Assembleia da República, reunida em Plenário, expressa o seu profundo pesar pela morte de

Mohammed Brahmi e junta-se a todas as vozes que condenam o assassinato de um dos mais importantes

líderes da oposição democrática tunisina.»

A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, vamos votar.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Srs. Deputados, temos ainda um voto de pesar para ser lido e, a seguir, guardaremos 1 minuto de silêncio

por ambos os votos.

A Sr.ª Secretária, Deputada Maria Paula Cardoso, vai proceder à leitura do voto n.º 147/XII (2.ª) — Pelas

vítimas dos acidentes ocorridos perto de Santiago de Compostela e em Itália (PS, PSD, CDS-PP, PCP, BE e

Os Verdes).

Faça favor, Sr.ª Secretária.

A Sr.ª Secretária (Maria Paula Cardoso): — Sr.ª Presidente e Srs. Deputados, o voto é do seguinte teor:

«Realizam-se hoje, em Santiago de Compostela, os funerais de 79 vítimas da tragédia ferroviária que

ocorreu com o comboio que fazia a ligação entre Madrid e Ferrol, precisamente no mesmo dia em que

apresentamos na Assembleia da República um voto de pesar pelo acidente ocorrido na quarta-feira passada,

dia 24 de julho.

O acidente de 24 de julho, perto de Santiago de Compostela, foi um dos mais trágicos que já ocorreram em

Espanha. A causa confirmada foi o excesso de velocidade. O descarrilamento ocorreu com violência e

aparato, como demonstram as imagens registadas pelas câmaras de segurança da ferrovia.

Este é um daqueles acidentes em que ninguém sai ileso, nem mesmo os poucos que não ficaram

fisicamente feridos. Entre os mais de 100 passageiros que sofreram ferimentos, cerca de três de dezenas

ainda se encontravam hoje em estado crítico. Um balanco de dor e de sofrimento, a que as autoridades e a

população souberam mostrar a sua solidariedade, acorrendo imediatamente ao local para dar a ajuda possível

na tentativa de salvar vidas.

Na história dos caminhos de ferro, já houve muitos acidentes, alguns com dimensões muito dramáticas,

como o que ocorreu também em Portugal em 1985, em Alcafache, que em breve, em 11 de setembro próximo,

se evoca. Um acidente como o que agora ocorreu recorda-nos, mais uma vez, que a segurança deve sempre

ser uma prioridade absoluta, para proteção dos cidadãos, de forma a reduzir ao máximo as possibilidades de

erros humanos com consequências trágicas. Porque as máquinas, tal como as pessoas, são falíveis e porque

a vida é o bem mais precioso que deve ser salvaguardado com todas as garantias. O mesmo se poderá

aplicar ao acidente igualmente trágico ocorrido ontem, dia 28 de julho, na Campânia, em Itália, com um

autocarro que caiu de uma ponte, aparentemente devido a problemas mecânicos, causando, segundo as

últimas informações, perto de quatro dezenas de mortes, o que merece igualmente o nosso sentido pesar.

Espanha, tal como Itália, vive hoje um sentimento de profundo pesar.

A comoção gerada pelo acidente atravessou fronteiras. É este sentimento de comoção e de solidariedade

que, na Assembleia da República, queremos partilhar com as vítimas e seus familiares e com os nossos

amigos espanhóis e também italianos.

A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, neste momento de dor e sofrimento, manifesta o

seu sentido pesar e a sua solidariedade para com o povo espanhol e envia às vítimas e seus familiares as

condolências pelos cidadãos que perderam a vida no trágico acidente ferroviário ocorrido perto de Santiago de

Compostela, no dia 24 de julho, e manifesta igualmente o seu pesar pelas vítimas do acidente rodoviário na

Campânia, Itália.»

A Sr.ª Presidente: — Srs. Deputados, vamos votar.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Páginas Relacionadas
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 116 20 —— Artigo 59.º Recurso p
Pág.Página 20
Página 0021:
30 DE JULHO DE 2013 21 intermunicipais nelas existentes fundem-se, ficando os munic
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 116 22 b) Anterior alínea a); c) Anter
Pág.Página 22
Página 0023:
30 DE JULHO DE 2013 23 É a seguinte: Artigo 3.º Competências <
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 116 24 h) Ambiente e salubridade; i) Desenvol
Pág.Página 24
Página 0025:
30 DE JULHO DE 2013 25 Artigo 23° Atribuições do município
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 116 26 A Sr.ª Presidente: — Por último, Srs. Deputad
Pág.Página 26
Página 0027:
30 DE JULHO DE 2013 27 A Sr.ª Presidente: — Vamos proceder à votação da proposta 13
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 116 28 2- Cabe igualmente às áreas metropolitanas as
Pág.Página 28
Página 0029:
30 DE JULHO DE 2013 29 a) .................................................
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 116 30 Artigo 73.º Eleição 1 —
Pág.Página 30
Página 0031:
30 DE JULHO DE 2013 31 a) .................................................
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 116 32 Srs. Deputados, há muito ruído na Sala. A vot
Pág.Página 32
Página 0033:
30 DE JULHO DE 2013 33 1 — As comunidades intermunicipais destinam-se à prossecução
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 116 34 1 — A assembleia intermunicipal é constituída
Pág.Página 34
Página 0035:
30 DE JULHO DE 2013 35 a) Convocar as reuniões ordinárias e extraordinárias;
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 116 36 4 — A primeira reunião tem lugar no prazo de
Pág.Página 36
Página 0037:
30 DE JULHO DE 2013 37 h) Apreciar, com base na informação disponibilizada pelo sec
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 116 38 2 — O presidente da assembleia intermunicipal
Pág.Página 38
Página 0039:
30 DE JULHO DE 2013 39 d) Dirigir os trabalhos do conselho intermunicipal; e
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 116 40 programas estabelecidos, bem como nas operaçõ
Pág.Página 40
Página 0041:
30 DE JULHO DE 2013 41 5 — O conselho intermunicipal delibera, por unanimidade, sob
Pág.Página 41
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 116 42 Os membros os membros da comissão exec
Pág.Página 42
Página 0043:
30 DE JULHO DE 2013 43 2 — A vacatura do cargo de secretário da comissão executiva
Pág.Página 43
Página 0044:
I SÉRIE — NÚMERO 116 44 2 — Aos trabalhadores das entidades intermuni
Pág.Página 44
Página 0045:
30 DE JULHO DE 2013 45 a) Aos princípios constitucionais de direito administrativo;
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 116 46 Artigo 112.º Período de vigênci
Pág.Página 46