O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

11 DE JANEIRO DE 2014

43

Hoje, resta-nos recordar, com alegria, as muitas alegrias, tantas vezes mágicas, que Eusébio nos

conseguiu dar.

Para terminar, queria apenas, em nome do Grupo Parlamentar do Partido Ecologista «Os Verdes»,

apresentar ao Sport Lisboa e Benfica e ao seu Presidente, à Federação Portuguesa de Futebol e ao seu

Presidente e principalmente à família de Eusébio as mais sinceras condolências.

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — O Governo fez questão de se associar a todos estes votos,

encontrando-se presentes o Sr. Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, a Sr.ª Secretária de

Estado dos Assuntos Parlamentares e o Sr. Secretário de Estado do Desporto.

Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares.

O Sr. Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares (Luís Marques Guedes): — Sr.

Presidente, Srs. Deputados: Mais do que vitórias, Eusébio conquistou o coração dos portugueses e de milhões

por todo o mundo.

A sua maior glória é o reconhecimento, sem fronteiras, não apenas do desportista fenomenal, ímpar, que

ele foi, mas da sua desarmante simplicidade, da sua cativante simpatia, da sua humana fraternidade.

O profundo respeito e fair play que Eusébio sempre exibiu nos relvados, quer por companheiros, quer por

adversários, transportou também para a vida e para o relacionamento fácil e caloroso que transmitia a quem

com ele convivia.

São raras as pessoas que conseguem concitar unanimidades e consenso de opiniões e de afetos. Eusébio

tinha essa cintilante humanidade.

Foi para nós, portugueses, um privilégio e uma honra tê-lo como símbolo nacional, como expoente máximo

do nosso desporto e como inigualável embaixador de toda a Nação portuguesa.

A dor que sentimos é o preço que pagamos pelo orgulho que ele nos deu.

Eusébio, pelo seu exemplo, ganhou lugar eterno no coração de cada um de nós. Ele é um pedaço da alma

portuguesa.

Em meu nome pessoal e em nome do Governo de Portugal, quero apresentar à sua mulher e à sua família,

ao Sport Lisboa e Benfica, à Federação Portuguesa de Futebol e à Liga Portuguesa de Futebol Profissional a

minha sentida solidariedade.

O Sr. Presidente (Guilherme Silva): — Srs. Deputados, Srs. Membros do Governo, naturalmente que eu

próprio, a Sr.ª Presidente da Assembleia da República, em nome de quem também falo, e a Mesa do

Parlamento queremos endereçar, nesta ocasião, uma expressão do nosso sentimento de pesar aos familiares

de Eusébio aqui presentes.

No domingo, estive no estádio do Benfica a apresentar condolências à família e ao Sport Lisboa e Benfica.

Nessa ocasião, deixei uma mensagem no livro de condolências, uma mensagem que tinha de ser

necessariamente simples, por se tratar de uma mensagem de testemunho ao Eusébio. E a mensagem foi esta:

«Portugal não perdeu o Eusébio, Portugal deu-o ao mundo e o mundo jamais o esquecerá. E em particular o

mundo da língua portuguesa, que era também a pátria dele, vai manter eternamente viva a memória de

Eusébio da Silva Ferreira.»

Queria endereçar aos familiares de Eusébio aqui presentes, a sua mulher, as suas filhas e demais família,

ao Sport Lisboa e Benfica, na pessoa do seu Presidente e do seu Secretário-Geral, aqui presentes, à

Federação Portuguesa de Futebol e à Liga Portuguesa de Futebol, na pessoa dos seus representantes aqui

presentes, as mais sentidas condolências em nome do Parlamento.

O que aqui foi dito resume-se a uma síntese: o génio que era o Eusébio, génio do desporto, génio do

futebol, fez dele, associadamente à sua simplicidade e à sua humildade, algo que só os grandes, só os

maiores conseguem ter, por isso jamais o esqueceremos.

O Parlamento também jamais o esquecerá.

Vamos, pois, votar o voto n.º 168/XII (3.ª) — De pesar pelo falecimento de Eusébio da Silva Ferreira (PSD,

PS, CDS-PP, PCP, BE e Os Verdes).

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Páginas Relacionadas
Página 0045:
11 DE JANEIRO DE 2014 45 Vamos votar o projeto de resolução n.º 901/XII (3.ª
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 35 46 388/XII (2.ª), do PSD, foi admitido em abril d
Pág.Página 46