O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

29 DE JANEIRO DE 2016

7

O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — Muito bem!

A Sr.ª Maria das Mercês Soares (PSD): — Ai é?!

O Sr. José Moura Soeiro (BE): — O PSD e o CDS são os saudosos da austeridade e vêm hoje aqui fingir

que, afinal, são a favor da recuperação de rendimentos. Tanta hipocrisia, Srs. Deputados! Tanta hipocrisia!

Aplausos do BE e do PS.

Protestos do PSD.

Nos últimos quatro anos, o PSD e o CDS massacraram os pensionistas e os idosos, mantiveram

congeladas mais de 80% das pensões, aumentaram as taxas moderadoras, cortaram no transporte de

doentes, cortaram o complemento solidário para idosos a mais de 70 000 pessoas. Repito: há 70 000 pessoas

condenadas à pobreza pelo PSD e pelo CDS!

O Sr. Hugo Lopes Soares (PSD): — Como é que votam?!.

O Sr. José Moura Soeiro (BE): — Mesmo o aumento de que falam das pensões mínimas é uma pura

falácia, porque não as aumentaram no passado e nem as propõe aumentar agora. As pensões mínimas de

274 €, de 303 €, de 379 € e todas as outras ficam congeladas — esta era a proposta que estava no vosso

Programa e é a proposta que apresentam hoje.

O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente!

O Sr. José Moura Soeiro (BE): — O que aumentaram com uma mão retiraram com a outra. E, por isso, a

vossa política — que foi errada no passado e é errada agora — agravou como nunca a pobreza entre os

idosos e não protege os mais pobres.

O resultado da vossa escolha foi o agravamento da pobreza entre os mais idosos. Esse erro fez com que

em 2012, 2013, 2014 e 2015 a opção do PSD e do CDS se traduzisse numa punição aos idosos e os diplomas

que trouxeram hoje a debate são apenas a expressão de que não têm vergonha na cara.

Protestos do PSD.

Os senhores foram campeões da desigualdade, da perseguição, do corte nas prestações sociais e vêm

hoje aqui dizer que se batem, estando no Governo ou na oposição, por políticas de combate à pobreza e à

desigualdade?! Srs. Deputados, falarem de políticas de combate à pobreza e à desigualdade é uma piada de

mau gosto, é um insulto às vítimas do empobrecimento!

O Bloco de Esquerda orgulha-se de fazer parte de um acordo e de uma maioria parlamentar que

descongelou todas as pensões até aos 628 €, que repõe os valores do complemento solidário para idosos e

que se empenha numa política de combate à pobreza.

Aplausos do BE e do PS.

O «número» que hoje aqui fazem é mau, muito mau, ao pior nível daqueles filmes de série B. Mas, como

diria a Sr.ª Deputada Assunção Cristas, talvez calhe mesmo ao CDS e ao PSD o tal óscar da melhor ficção!

Aplausos do BE e do PS.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Rita Rato.