O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 11

16

investem e até têm dificuldades para comprar equipamentos e utensílios do seu dia a dia e, por isso,

acumularam, em seis meses, mais de 50% de pagamentos em atraso.

Na educação, sim, Sr. Ministro, no primeiro ano letivo em que os senhores estão no Governo, há escolas

que não abrem por falta de funcionários,…

Protestos do PS.

… há escolas que não têm dinheiro para pagar a eletricidade e a água, há alunos a terem de trazer o papel

higiénico de casa,…

O Sr. João Galamba (PS): — Um pouco de decoro! Há limites mínimos!

O Sr. António Leitão Amaro (PSD): — … há atrasos nos pagamentos às escolas profissionais, há unidades

de apoio aos alunos com necessidades educativas especiais que estão encerradas.

Protestos do PS.

Sr. Ministro, isto é o resultado das vossas escolhas. Os portugueses estão a pagar com pior acesso e pior

qualidade os erros das vossas escolhas e a incompetência da vossa gestão.

Voltaram a dar sentido à frase de que o maior inimigo do Estado social é o Estado falido. É isso que estão a

fazer.

Este é o preço a pagar não apenas pela radicalização do Partido Socialista, mas pelo silêncio cúmplice de

vários dos seus parceiros radicais, que antes decretavam a morte do Estado social.

Protestos do Deputado do PS João Galamba.

O que está a acontecer é responsabilidade vossa. É mais uma fatura dos erros da vossa governação. O

Estado social está pior, serve pior os portugueses, por força da governação socialista.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Mariana Mortágua, do Bloco de

Esquerda.

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: A preocupação do CDS — e do

PSD, por arrasto, embora o PSD não tenha tido a iniciativa de estar preocupado com os serviços públicos —…

Vozes do PSD: — Oh!

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — … só não é comovente, porque é despudoradamente oportunista. E não

estamos, com esta constatação de oportunismo do CDS, a negar a existência de problemas, de fragilidades, de

deficiências e de dificuldades nos serviços públicos.

O que questionamos é a legitimidade do CDS para vir aqui «rasgar as vestes» em nome da qualidade do

serviço público em Portugal.

Aplausos do BE.

E gostaria de explicar porquê.

Comecemos pela educação: menos 1223 milhões de euros entre 2010 e 2014 — obra do Governo CDS/PSD;

menos 2500 escolas, isto é, 2500 escolas fechadas — obra do anterior Governo; menos 30 000 professores —

obra do anterior Governo; precariedade e abuso nas contratações. E o que é que, durante quatro anos, ouvimos

o CDS dizer sobre isto? Zero! Nada! Passaram quatro anos a negar qualquer problema na escola pública.

Páginas Relacionadas
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 11 14 O Sr. Ministro Adjunto (Eduardo Cabrita): — Sr
Pág.Página 14
Página 0015:
13 DE OUTUBRO DE 2016 15 Nos transportes, à beira de eleições, tentaram fazer ajust
Pág.Página 15
Página 0023:
13 DE OUTUBRO DE 2016 23 O Sr. Ministro Adjunto: — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Dep
Pág.Página 23