O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

13 DE OUTUBRO DE 2016

55

Vozes do PSD: — Muito bem!

O Sr. José Moura Soeiro (BE): — É uma pergunta?

A Sr.ª Maria Luís Albuquerque (PSD): — … e se estende a sua análise a todos os Srs. Deputados que se

sentam na última fila.

Aplausos do PSD e do CDS-PP.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Para responder, entendendo, tem a palavra o Sr. Deputado

Carlos Pereira.

O Sr. Carlos Pereira (PS): — Sr. Presidente, Sr.ª Deputada Maria Luís Albuquerque, reafirmo aquilo que

disse: no que diz respeito ao caso do BANIF, a Sr.ª Deputada evitou sempre responder às questões de forma

afirmativa.

Protestos do PSD.

Vimos várias vezes a Sr.ª Deputada na televisão, em entrevistas, a dizer que desconhecia os números,

desconhecia os factos, desconhecia as circunstâncias. Portanto, reafirmo aquilo que disse.

Não vale a pena esconder-se na última fila do Parlamento porque as suas responsabilidades são grandes e

não somos só nós que o dizemos, não é só a Comissão de Inquérito que o diz, é a União Europeia que o diz e

outras entidades também já o disseram.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Vamos retomar o fio das nossas intervenções.

Tem a palavra, em nome do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, a Sr.ª Deputada Mariana Mortágua

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Sr. Presidente, Srs. Deputados: Em primeiro lugar, queria começar por

cumprimentar o Presidente da Comissão de Inquérito, os Deputados e as Deputadas coordenadores dos

respetivos grupos parlamentares e todos os funcionários que acompanharam e permitiram estes trabalhos

intensos, como são sempre os trabalhos de uma Comissão de Inquérito.

Embora não tivesse planeado dizê-lo nesta intervenção, e polémicas à parte — esta última, certamente, é

uma delas —, não consigo deixar de registar que acho lamentável a intervenção do Deputado Carlos Abreu

Amorim. Lamentável!

É lamentável não só porque as consequências e as conclusões políticas que tiramos podem ser diferentes

— e é normal que o sejam, é normal que o Deputado Carlos Abreu Amorim tenha uma posição politicamente

diferente daquela que tem o Bloco de Esquerda ou o PS —, mas acusações de rolo compressor…

O Sr. Carlos Abreu Amorim (PSD): — É verdade!

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — … quando todo o trabalho foi feito, quando houve sempre abertura para

tudo ser discutido e quando, na verdade, a Comissão foi tão aberta e os factos foram de tal forma refletidos no

Relatório que o CDS se absteve… Se fosse assim tão radical, se houvesse um rolo compressor tão radical da

esquerda, acho que seria difícil o CDS abster-se na votação do Relatório desta Comissão de Inquérito.

Pelo contrário, tivemos um PSD com uma atitude pequenina, sempre a tentar fazer chicana, sempre a tentar

encontrar um motivo para ir para os jornais fazer-se de vítima, criando condições para que os trabalhos não

decorressem da melhor forma, e acho que, isso sim, não ajudou aos trabalhos da Comissão e muito menos o

rol de acusações que aqui faz sobre notícias que foram passadas para a TVI, quando não há nenhuma prova

Páginas Relacionadas
Página 0015:
13 DE OUTUBRO DE 2016 15 Nos transportes, à beira de eleições, tentaram fazer ajust
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 11 16 investem e até têm dificuldades para comprar e
Pág.Página 16
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 11 22 A Sr.ª Luísa Salgueiro (PS): — … a aumentar o
Pág.Página 22