O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 18

42

O Sr. Paulo Sá (PCP): — Sr. Presidente, Srs. Deputados: A ameaça das demolições ainda não foi afastada.

Ainda há poucos minutos tivemos aqui o Sr. Deputado do PS Luís Graça a falar dessa possibilidade. E, se o

Governo avançar com as demolições, é preciso que fique claro que não estará a cumprir, a honrar a palavra

dada,…

Aplausos do PCP.

… porque aquilo com que o PS se comprometeu e assumiu foi com a paragem das demolições, e parar as

demolições não significa fazer algumas demolições.

Mas que fique claro que, se o Governo decidir avançar com as demolições nas ilhas-barreira da ria Formosa,

o PCP estará ao lado das populações, na sua luta corajosa em defesa das suas habitações.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente: — Ainda para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Heloísa Apolónia.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: O Governo, Sr. Deputado

Luís Graça, teria tudo a ganhar com um amplo debate com as populações e com…

O Sr. Luís Graça (PS): — Estão no debate!

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Não, isto não é a participação das populações!

Mas queremos daqui saudá-los — e deixei-o para o fim, porque, naturalmente, a última mensagem é também,

sempre, a primeira —, com grande veemência, pela luta que têm empreendido e, sim, por terem vindo hoje aqui,

à Assembleia da República, no dia em que Os Verdes agendaram este projeto.

Aplausos do PCP.

Sim, saúdo-os, Sr. Deputado, mas não confunda isto com a participação das populações num processo

colaborativo que competia ao Governo empreender. Se o Governo quer uma decisão tomada em consonância

com as populações, que nós não sabemos que resultado vai ter, porque os processos colaborativos são mesmo

assim…

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, peço-lhe para concluir.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Termino, Sr. Presidente.

Mas, Sr. Deputado — cuidado! —, não venha alegar o risco ambiental, porque esse é um argumento que

não tem cabimento. E sabe porquê? Se fosse pelo risco ambiental, não iam umas casas abaixo e outras não.

O Sr. Presidente: — Sr.ª Deputada, tem mesmo de concluir.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Se fosse pelo risco ambiental, outra coisa tinha de ser decidida.

Sr. Deputado Luís Graça, a conservação da natureza é compatível com atividades sustentáveis e com a

participação das populações e a sua presença.

O Sr. Presidente: — Tem de terminar, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — É por aí que temos de ir e não com governos impositivos, a

quererem demolir aquilo que as populações já viram autorizado.

Aplausos do PCP.

Páginas Relacionadas
Página 0047:
28 DE OUTUBRO DE 2016 47 Submetido à votação, foi aprovado, com votos a favor do PS
Pág.Página 47