O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

28 DE OUTUBRO DE 2016

45

Vamos agora proceder à votação do voto n.º 146/XIII (2.ª) — De saudação à Seleção Feminina de Futebol

pelo apuramento para a fase final do Campeonato Europeu de 2017 (PCP, PS, PSD, BE, CDS-PP, Os Verdes,

PAN e BE).

Chamo a atenção para o facto de se encontrarem nas galerias a assistir à sessão representantes da nossa

Seleção Nacional Feminina de Futebol.

Vamos votar este voto.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade e aclamação, de pé.

Para este processo ser efetivamente diferente, passamos agora à leitura do voto, que já foi aprovado. Com

a pressa de termos um momento positivo, não permiti que o Sr. Secretário António Carlos Monteiro lesse o voto.

Faça favor, Sr. Secretário.

O Sr. Secretário (António Carlos Monteiro): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, o voto é do seguinte

teor:

«A Seleção Nacional obteve, na passada terça-feira, em Cluj, o apuramento para a fase final do Campeonato

da Europa a realizar-se em 16 de julho e 6 de agosto de 2017, na Holanda.

Pela primeira vez na nossa história, a Seleção Feminina de Futebol conquistou o apuramento para um

campeonato europeu ao empatar 1-1 na Roménia, após prolongamento, em encontro da segunda mão do play-

off.

Trinta e cinco anos e um dia depois do primeiro jogo oficial da Seleção Nacional de Futebol de Seniores

Femininos chegou o primeiro apuramento para uma fase final do Campeonato da Europa.

Nas palavras de Alfredina Silva, uma das pioneiras dessa Seleção de 1981,‘havia uma diferença abismal

entre a Seleção Francesa e a nossa, até em coisas simples, como equipamentos e chuteiras… Elas já tinham

participado em sete fases de apuramento e nós só dois anos mais tarde é que viríamos a disputar a primeira.

Ainda assim, com a nossa alma lusa, saímos de lá com um empate a zero. Foi uma surpresa para toda a gente.’

Também hoje as diferenças são mais que muitas, designadamente num mundo ainda tão marcado pelas

discrepâncias de número e condições de participação de mulheres e homens na modalidade, bem como no

desporto em geral. O direito à prática desportiva pelas mulheres em condições de igualdade é uma luta de todos

os dias, para a qual contribuíram as jogadoras da Seleção orientada por Francisco Neto.

Esta é uma conquista histórica para o desporto nacional, o resultado de muito trabalho destas jogadoras e

equipa técnica, mas certamente também do trabalho de muitas outras atletas e técnicos, que construíram este

caminho com muita dedicação, ultrapassando obstáculos difíceis e exigentes.

Este resultado é mais um passo em frente na valorização do futebol praticado pelas mulheres, na

necessidade de apostar neste caminho de investimento no desporto nacional e na igualdade também no mundo

desportivo.

O longo caminho para a superação das dificuldades estruturais e da invisibilidade mediática derrubou hoje

mais uma barreira. Agora, a bola é delas.

A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, saúda o apuramento da Seleção Nacional e

congratula-se com o empenho e a vontade de superação destas atletas, desejando-lhes os maiores sucessos

para a fase final do Campeonato Europeu Feminino de Futebol de 2017».

O Sr. Presidente: — Se ninguém se opuser, consideramos aprovado por aclamação este voto.

Aplausos gerais.

Vamos votar, agora, o projeto de resolução n.º 532/XIII (2.ª) — Suspensão do prazo de funcionamento da

Comissão Eventual para o Reforço da Transparência no Exercício de Funções Públicas, entre 27 de outubro e

1 de dezembro de 2016, e prorrogação do seu prazo de funcionamento por mais 90 dias (Presidente da AR).

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Páginas Relacionadas
Página 0043:
28 DE OUTUBRO DE 2016 43 O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, terminámos o debate co
Pág.Página 43