O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

4 DE NOVEMBRO DE 2017

111

Srs. Deputados, o Sr. Secretário Duarte Pacheco vai proceder à leitura do voto n.º 429/XIII (3.ª) — De pesar

pelas vítimas do atentado de Nova Iorque, apresentado pelo Presidente da AR e subscrito por Deputados do PS

e do PSD.

O Sr. Secretário (Duarte Pacheco): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, o voto é do seguinte teor:

«No passado dia 31 de outubro um ataque terrorista fez oito vítimas mortais e onze feridos na Cidade de

Nova Iorque.

Uma carrinha de caixa aberta conduzida pelo atacante embateu num autocarro escolar e atropelou

propositadamente pessoas indefesas, famílias e crianças, que passeavam em Manhattan, preparadas para

festejar o Halloween.

O terrorismo é uma ameaça que não conhece fronteiras. Por isso, a resposta dos Estados deve ser global,

cooperativa e solidária.

Às famílias e amigos das vítimas, ao povo e às autoridades dos Estados Unidos da América, a Assembleia

da República manifesta o seu mais sentido pesar e a sua mais profunda solidariedade.»

O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, vamos votar.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Srs. Deputados, vamos guardar 1 minuto de silêncio.

A Câmara guardou, de pé, 1 minuto de silêncio.

Srs. Deputados, o Sr. Secretário António Carlos Monteiro vai proceder à leitura do voto n.º 426/XIII (3.ª) —

De congratulação pela inclusão de Amarante, Barcelos e Braga na Rede de Cidades Criativas da UNESCO,

apresentado pelo CDS-PP, pelo PSD, pelo PS, pelo BE e pelo PCP.

Tem a palavra, Sr. Secretário.

O Sr. Secretário (António Carlos Monteiro): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, o voto é do seguinte

teor:

«No dia 31 de outubro, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO)

classificou Amarante, Barcelos e Braga como Cidades Criativas.

Braga foi distinguida na categoria de Artes Mediáticas, Barcelos na categoria de Artesanato e Arte Popular e

Amarante na categoria de Música.

Criada em 2004, a Rede de Cidades Criativas da UNESCO insere-se no âmbito da Agenda 2030 das Nações

Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e da Nova Agenda Urbana e pretende fortalecer a cooperação entre

cidades que consideram a inovação, a criatividade e a diversidade cultural como fatores estratégicos de

desenvolvimento urbano mais sustentável e inclusivo.

Amarante, Barcelos e Braga juntam-se agora a Óbidos e a Idanha-a-Nova, já classificadas nas categorias de

Literatura e Música, respetivamente, numa rede que conta já com 180 cidades em 72 países.

A Assembleia da República, reunida em plenário, congratula-se com a classificação de Amarante, Barcelos

e Braga como Cidades Criativas».

O Sr. Presidente: — Srs. Deputados, vamos votar.

Submetido à votação, foi aprovado por unanimidade.

Srs. Deputados, o Sr. Secretário António Carlos Monteiro vai proceder à leitura do voto n.º 427/XIII (3.ª) —

De saudação pela atribuição do Prémio Sakharov à oposição democrática venezuelana, apresentado pelo CDS-

PP e subscrito por Deputados do PSD.

Tem a palavra Sr. Secretário.

Páginas Relacionadas
Página 0048:
I SÉRIE — NÚMERO 16 48 A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Se
Pág.Página 48
Página 0049:
4 DE NOVEMBRO DE 2017 49 o Deputado João Galamba e os partidos da maioria parlament
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 16 50 naturalmente, vão só, mais uma vez, criar cond
Pág.Página 50