O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 18

4

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Já passaram dois anos!

O Sr. Adão Silva (PSD): — Com vontade autoritária, pois claro. Vontade autoritária que às vezes se reveste

de aspetos de hipocrisia, de oportunismo e também de calculismo. Bem visível, aliás, em relação ao que se

passou ontem e em relação ao que hoje se está a passar com o artigo 19.º, o tal que previa a progressão das

carreiras dos funcionários públicos.

Matéria da maior importância, talvez das matérias mais importantes do Orçamento do Estado para 2018,

dizem, e, no entanto, não há avocações. Ninguém quer tornar a debater esta matéria, nem o Bloco de Esquerda,

nem o PCP, nem Os Verdes. Extraordinário! Ninguém quer! O que é que está aqui a acontecer?

O Sr. João Galamba (PS): — Vocês avocaram?

O Sr. Pedro Filipe Soares (BE): — Vocês não avocaram!

O Sr. Adão Silva (PSD): — O que é que está a acontecer perante uma situação em que o PCP, o Bloco de

Esquerda e Os Verdes tinham propostas alternativas que foram chumbadas pelo Partido Socialista e, mesmo

assim, não reclamam, não dizem nada? Mas porquê esta hipocrisia?

Vozes do PSD: — Muito bem!

O Sr. Bruno Dias (PCP): — Chegue-se à frente!

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Preocupe-se com o seu partido.

O Sr. Adão Silva (PSD): — Porquê esta ilusão aos funcionários públicos? Verdadeiramente inaceitável!

Aplausos do PSD.

O País fica a saber, hoje, que o Bloco de Esquerda, o PCP e Os Verdes, com a complacência do Partido

Socialista, se comportam no âmbito de uma tremenda farsa, de uma tremenda hipocrisia, de um tremendo

ilusionismo que utiliza os funcionários públicos a seu bel-prazer e conforme os seus interesses.

Aplausos do PSD.

O Sr. António Filipe (PCP): — Esta avocação do PSD era sobre o quê!?

O Sr. Presidente: — Tem a palavra o Sr. Deputado João Galamba, do Grupo Parlamentar do PS.

Pausa.

O Grupo Parlamentar do PS não apresentou avocações e, portanto, prefere que haja intervenções dos outros

grupos que apresentaram e depois, a seguir, se entenderem, intervêm ou não.

Tem a palavra o Sr. Deputado José Soeiro.

O Sr. José Moura Soeiro (BE): — Sr. Presidente, Srs. Deputados, o PSD fez aqui um exercício de retórica,

mas no concreto nada.

Protestos do PSD.

Gostava de lembrar, Srs. Deputados, que, se o PSD quisesse, as propostas, por exemplo, do Bloco de

Esquerda sobre carreiras poderiam ter sido aprovadas.

Páginas Relacionadas
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 18 32 melhores condições de aprendizagem nas nossas
Pág.Página 32