O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

24 DE MARÇO DE 2018

27

assumam os custos resultantes dos impactos na saúde pública e no ambiente e da reposição da situação

ambiental anterior.

Aplausos do BE.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Para apresentar o projeto de resolução de Os Verdes, tem a palavra a

Sr.ª Deputada Heloísa Apolónia.

A Sr.ª Heloísa Apolónia (Os Verdes): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: Os Verdes apresentam hoje

à Assembleia da República um projeto de resolução que visa a descontaminação e a recuperação das zonas

afetadas pela atividade da Força Aérea dos Estados Unidos da América na Base das Lajes, na Ilha Terceira.

É nesse sentido, Sr.as e Srs. Deputados, que propomos às demais bancadas parlamentares quatro propostas

muito concretas para aprovação.

A primeira proposta é no sentido de pressionar o Governo a desenvolver as diligências necessárias para

identificar todos os locais que ainda estejam contaminados como consequência da atividade militar da Força

Aérea dos Estados Unidos da América na ilha Terceira, aferindo o respetivo grau de contaminação, envolvendo

as autoridades nacionais e regionais e responsabilizando e envolvendo também o governo dos Estados Unidos

da América.

Em segundo lugar, propomos que se pressione o Governo para estabelecer um plano efetivo de

descontaminação, recuperação e regeneração das áreas e aquíferos contaminados, envolvendo todos os

intervenientes e a ser custeada em função do grau de responsabilidade de cada parte envolvida.

Um terceiro aspeto para pressionar o Governo é garantir a implementação de um plano de monitorização

contínuo do grau de contaminação dos solos e aquíferos durante, pelo menos, 10 anos, assegurando que os

valores se manterão abaixo dos limites perigosos para a saúde humana e ambiente ou que sejam imediatamente

acionados mecanismos de descontaminação quando detetados valores acima do permitido.

Por fim, e em quarto lugar, propomos que se pressione o Governo a tornar públicos tanto os resultados das

análises e identificação das zonas contaminadas, como os planos de ação, recuperação e respetivo progresso.

A verdade, Sr.as e Srs. Deputados, é que, como é do conhecimento público, a atividade da Base das Lajes

determinou a construção de um conjunto de estruturas e de infraestruturas que, ao longo dos anos, foram

vertendo as mais diversas substâncias no solo e nos aquíferos, acumulando-se e contaminando, com diferentes

graus de perigosidade, tanto os solos como os lenções freáticos, como as próprias águas marinhas.

Existem diversíssimos estudos feitos, designadamente pelo LNEC e pela própria Força Aérea dos Estados

Unidos, estudos de 2009, de 2012, de 2015, de 2016, entre tantos outros que aqui poderíamos focar, que

revelam a contaminação tanto de solos como aquíferos, tendo sido identificados, designadamente, 35 locais

contaminados com hidrocarbonetos, metais pesados, substâncias radioativas na Ilha Terceira.

Em 2012, a Força Aérea dos Estados Unidos terá iniciado trabalhos de descontaminação de aquíferos e de

terrenos na Praia da Vitória, mas que, aparentemente, não foram exaustivos.

Foi também implementado um programa de reabilitação e melhoria da situação ambiental, envolvendo os

furos de abastecimento de água no concelho da Praia da Vitória, principalmente com o envolvimento da própria

câmara municipal, que assumiu a monitorização extraordinária das águas de forma a assegurar que estas se

mantinham próprias para consumo humano.

Em suma, Sr.as e Srs. Deputados, existe na Praia da Vitória um passivo ambiental com repercussão efetiva

na saúde pública e que tem demonstrado, se me permitem a expressão, algum efetivo desleixo por parte de

sucessivos governos para a resolução da matéria.

É justamente nesse sentido, para pressionar essa responsabilidade em relação a uma situação que implica

claramente com a qualidade de vida das populações, com parâmetros ambientais e com a saúde pública e,

portanto, com a segurança do território e das populações, que Os Verdes hoje apresentam à Assembleia da

República esta proposta, que esperamos ver aprovada pelos demais grupos parlamentares.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Para apresentar o projeto de resolução do CDS-PP, tem a palavra o Sr.

Deputado João Pinho de Almeida.

Páginas Relacionadas
Página 0033:
24 DE MARÇO DE 2018 33 Aplausos do BE. O Sr. Presidente (Jorge
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 64 34 Sr.as e Srs. Deputados: O PSD considera que, n
Pág.Página 34