O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

27 DE ABRIL DE 2018

27

A Sr.ª Deputada do Bloco de Esquerda vem dizer que o CDS fez aqui um exercício em que o CDS e o PSD

fazem juras de amor fúteis — foi essa a expressão — quando dizem que é necessária a requalificação. Ó Sr.ª

Deputada, a senhora é que faz parte de um partido que diz que condiciona a ação governativa.

A Sr.ª Joana Mortágua (BE): — Por isso é que nós apresentámos os projetos! Onde é que está o projeto do

PSD?!

A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — Portanto, o que quero perguntar à Sr.ª Deputada é se, no

condicionamento que faz da ação governativa, há dois anos e meio, não podia já ter assumido como condição

a requalificação destas escolas?

Aplausos do PSD.

A verdade é esta: todos aqui nos preocupamos mas nenhum de nós se preocupa mais do que a comunidade

escolar e o PSD não tem essa pretensão. Se é verdade que a comunidade escolar compreende que a Parque

Escolar foi a irresponsabilidade financeira que foi, compreende que de irresponsabilidades financeiras como a

Parque Escolar resultou o momento de austeridade que condicionou a ação do Governo anterior, mas não

consegue compreender como é que este Governo — o Governo que virou a página da austeridade, em 2015 —

ainda não conseguiu, em dois anos e meio, requalificar nenhuma das escolas que precisam de uma intervenção

de fundo.

A Sr.ª Joana Mortágua (BE): — Ir para além da troica!

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Tem de terminar, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — Portanto, se o Sr. Primeiro-Ministro e se o Sr. Ministro Centeno dizem,

à viva força, que mudaram, que fazem uma gestão financeira irrepreensível, que têm dinheiro para fazer os

investimentos que querem e continuam a orçamentar — e ainda no relatório do Orçamento do Estado de 2018

se dava nota de quase 50% de cativações na área da educação —, qual é efetivamente a prioridade?

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Sr.ª Deputada, tem mesmo de terminar.

A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — É que importa pouco fazer propaganda ou vir aqui dizer que a culpa é

do Governo anterior…

A Sr.ª Joana Mortágua (BE): — Pode discutir com eles! Pode discutir com o Centeno!

A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — Não aponte para o Partido Socialista, Sr.ª Deputada, porque os

senhores também fazem parte do condicionamento deste Governo, como gostam de dizer.

Isso importa pouco à comunidade escolar, importa mais dizer que nós vivemos em tempo de austeridade,

que assumimos, e o que queremos é ver este assunto resolvido.

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Sr.ª Deputada, não me obrigue a tirar-lhe a palavra.

A Sr.ª Joana Barata Lopes (PSD): — Qual é o plano que o Governo tem para responder e que é tanto da

responsabilidade do Partido Socialista como é dos partidos que o apoiam?

Aplausos do PSD.

O Sr. Presidente (José de Matos Correia): — Para uma nova intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado

Pedro Delgado Alves.

Páginas Relacionadas
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 78 36 «A Organização das Nações Unidas para a Alimen
Pág.Página 36