O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 5

38

infância a servir toda a população — e lembro que há concelhos do País com 30% de cobertura —, ou

entendemos que é possível olhar para a capacidade instalada, é possível contratualizar e é possível termos

soluções no curtíssimo prazo.

Protestos do Deputado do PCP João Oliveira.

O Bloco de Esquerda quer uma perspetiva, nós queremos outra, mas certamente que merecem ser

analisadas e discutidas e é isso que não vemos capacidade para fazer nesta Casa.

Também sabemos que as licenças que promovam uma efetiva partilha das responsabilidades entre os

progenitores são uma ferramenta importante e, por isso mesmo, entendemos que devem ser estendidas, quando

houver uma efetiva partilha de gozo entre pai e mãe,…

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Muito bem!

A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — … porque o encargo das crianças não é das mães, é dos dois, e é

importante que isso seja sempre frisado.

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Muito bem!

A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — Também neste caso não compreendemos por que é que esta medida

não é aprovada, por que é que não é discutida na especialidade. Qual é o preconceito ideológico em relação a

esta medida em concreto.

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Ora bem!

A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — Queria só dizer-vos, em relação a todos estes pontos e em relação

às empresas — não falamos das empresas que cumprem, porque todas têm de cumprir e todas têm de ser

fiscalizadas —, que queremos promover e dar visibilidade àquelas que, pelo exemplo e pelas boas práticas, vão

para lá da lei e praticam políticas amigas da família, muito para lá do que a lei, neste momento, lhes exige. Isso

também é uma maneira de termos um tecido empresarial que respeite, efetivamente, as famílias, que procure

uma melhor conciliação trabalho-família, que valorize as crianças, os filhos dos seus trabalhadores, dos seus

funcionários, e queremos que isso seja enaltecido aos olhos de toda a sociedade. É disso que estamos a falar!

É que as coisas não se fazem contra as empresas nem contra o setor privado, fazem-se motivando-as,

chamando-as para este debate…

O Sr. Filipe Anacoreta Correia (CDS-PP): — Muito bem!

A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — … e ajudando para que elas sejam um parceiro ativo, para que todos

possamos viver melhor.

Protestos da Deputada do PCP Rita Rato.

Queria terminar, sem me alongar, dizendo, Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, que lamento que haja mais

uma oportunidade perdida neste Parlamento, mais uma oportunidade para frisarmos e sublinharmos que o

Governo tem uma palavra mas, depois, não a honra, porque tem uma ação diferente. Ser capaz de assumir um

desígnio nacional também é ser capaz de dialogar com todas as forças políticas na Casa da democracia, que é

o Parlamento.

Aplausos do CDS-PP.

Vozes do CDS-PP: — Muito bem!

A Sr.ª Assunção Cristas (CDS-PP): — Rejeitar, digo eu, liminarmente todas as propostas do CDS — não é

Páginas Relacionadas
Página 0039:
28 DE SETEMBRO DE 2018 39 uma ou duas das quais se afastam, são todas as propostas
Pág.Página 39