O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 13

26

O Sr. Ricardo Baptista Leite (PSD): — Deviam ter vergonha!

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Peço-lhe que termine, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — … transferir toda a resposta pública, toda a gestão pública para o privado. Isso,

de facto, é hipócrita e diz bem quais são as suas opções.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Tem mesmo de terminar, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Quanto ao Partido Socialista, embarca precisamente naquilo que é errado.

O Sr. Ricardo Baptista Leite (PSD): — Vocês são coniventes!

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Faça favor de concluir, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Carla Cruz (PCP): — Vou terminar, Sr. Presidente.

É errada a opção pela privatização do SNS e o Governo do Partido Socialista e o Grupo Parlamentar do

Partido Socialista embarcaram nessa proposta.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Agora, na qualidade de partido que requereu o agendamento

deste debate, tem a palavra, em nome do Grupo Parlamentar do CDS-PP, a Sr.ª Deputada Ana Rita Bessa.

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Sr. Presidente, começo por me dirigir particularmente ao Sr. Deputado

António Sales, para lhe dizer, com imensa calma, inversamente proporcional à paixão com que aqui interveio,

que o CDS, sim, votou contra a proposta do Partido Socialista para o SNS, à data, porque apresentou uma

proposta sua que, veja lá, até se aproxima mais daquilo que é o SNS nos dias que correm do que aquela que

era a vossa proposta original. Isto é para ver se, de uma vez por todas, esclarecemos este assunto e acabamos

com esta disputa sobre quem é o «pai da criança» ou quem é que deu cabo do sistema.

Protestos do PS.

Resolvido este assunto e avançando para aquilo que interessa, gostava de fazer notar que o Sr. Deputado

evitou falar sobre as propostas…

O Sr. António Sales (PS): — Não são específicas!

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — … e até percebo porquê. É que não precisa, porque o Sr. Ministro das

Finanças falou sobre elas ainda ontem, disse acreditar que o problema dos hospitais EPE tem subjacente uma

matéria de eficiência e até sublinhou que há problemas de financiamento que, e cito, «não chega quando devia».

Veja lá a apreciação que faz o Sr. Ministro das Finanças!…

O Sr. António Sales (PS): — Não tem nada a ver uma coisa com a outra!

A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — E disse ainda «quando resolvemos o problema do financiamento da

economia, as pessoas interessam-se por coisas que já não são centrais na sua vida». Suponho que ele esteja

a falar sobre si próprio e que, finalmente, se vá ocupar da saúde, coisa de que, até aqui, se ocupou muito pouco.

A Sr.ª Isabel Galriça Neto (CDS-PP): — Isso! Isso!

Páginas Relacionadas
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 13 28 Estamos perante uma situação inaceitável que n
Pág.Página 28
Página 0029:
19 DE OUTUBRO DE 2018 29 O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — Portanto, espero qu
Pág.Página 29