O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 22

32

museológicas. Por isso, vemos como positivo o aparecimento de propostas que pretendem ver reativado o

Programa ProMuseus. É um importante apoio financeiro que contribui para a modernização e qualificação dos

museus portugueses não dependentes da administração central, que permite a melhoria das condições de

preservação dos acervos e a cooperação entre museus. Saudamos as propostas e vemo-las como pertinentes.

Por último, gostaria de dizer que não podemos deixar de afirmar que, no nosso ponto de vista, os

constrangimentos que atendem ao ANIM não se devem, essencialmente, à dotação mas, sim, à necessidade

de rever o modelo de gestão que garanta a autonomia da estrutura, uma proposta que está, neste momento, a

ser estudada pela Ministra da Cultura.

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Passamos à discussão do artigo 159.º — Gratuitidade dos

manuais escolares, ao qual estão agregadas as propostas 15-C, apresentada por Os Verdes, 38-C, apresentada

pelo PCP, e 41-C, apresentada pelo Bloco de Esquerda.

A primeira intervenção cabe à Sr.ª Deputada Ana Sofia Bettencourt, do PSD. Tem a palavra, Sr.ª Deputada.

A Sr.ª Ana Sofia Bettencourt (PSD): — Sr. Presidente, Srs. Membros do Governo, Srs. Deputados: O PSD

pretende, como fomento ao ensino em geral, a introdução da condição de recursos, garantindo assim que 90%

dos alunos tenha acesso a manuais escolares.

Esta medida não só não descrimina alunos em função da escolha de projetos educativos como promove uma

real equidade e igualdade de oportunidades.

Apesar da falta de funcionários nas escolas públicas, da falta de técnicos para apoiar os alunos com

necessidades específicas, apesar do material informático obsoleto, a aplicação da medida da gratuitidade dos

manuais escolares é um instrumento para tornar Portugal mais justo e solidário. Contudo, a proposta que o

Governo faz não é equitativa, pois coloca em igualdade agregados familiares beneficiários da ação social escolar

e agregados familiares de escalões de rendimentos mais elevados.

A medida que o Governo propõe não promove a igualdade de oportunidades, pois não investe em meios

complementares nas escolas e também mantém o apoio parcelar e simbólico a quem beneficia da ação social

escolar, ou seja, não mitiga as condições socioeconómicas das famílias e por isso mantém e agrava as

desigualdades sociais, o que, infelizmente, tanto condiciona o sucesso educativo dos alunos.

É a correção dessa injustiça que o PSD pretende.

Aplausos do PSD.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — De seguida, tem a palavra a Sr.ª Deputada Ana Mesquita, do

PCP.

A Sr.ª Ana Mesquita (PCP): — Sr. Presidente, Srs. Membros do Governos, Sr.as e Srs. Deputados: Uma das

marcas do PCP nestes últimos Orçamentos do Estado é a existência de manuais escolares gratuitos, uma

medida que conhece agora o seu alargamento até ao 12.º ano, passando a abranger toda a escolaridade

obrigatória.

É um avanço de enorme importância para garantir a universalidade da escola pública e a sua efetiva

gratuitidade. Ao abranger mais de um milhão de alunos que frequentam a rede pública, esta é uma medida que

se traduz numa poupança de cerca de 1600 € por aluno, ao longo dos 12 anos de escolaridade.

O PCP apresenta também outras medidas que contribuem para o alívio dos encargos dos alunos e das suas

famílias, como é o caso da comparticipação para o material escolar, no âmbito da ação social escolar, em 14 €,

12 € e 10 € para os escalões A, B e C, respetivamente.

Outra proposta passa pela atribuição de verbas para o funcionamento pedagógico, por cada sala de 1.º ciclo,

destinadas à aquisição de equipamentos e materiais, com vista à dotação de recursos para a concretização das

atividades educativas e socioeducativas.

No capítulo da melhoria do processo de ensino e aprendizagem queremos levar mais longe a redução do

número de alunos por turma, num duplo sentido. Em primeiro lugar, começar a redução do número de alunos

Páginas Relacionadas
Página 0003:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 3 O Sr. Presidente: — Sr.as e Srs. Deputados, Srs. Membros d
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 22 4 O parecer é no sentido de a substituição do Dep
Pág.Página 4
Página 0005:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 5 que já foi discutido em negociação coletiva e reafirmando
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 22 6 A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Sr. President
Pág.Página 6
Página 0007:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 7 língua gestual portuguesa para o Serviço Nacional de Saúde
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 22 8 A Sr.ª Sara Madruga da Costa (PSD): — Na Madeir
Pág.Página 8
Página 0009:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 9 Propunha, no concreto, 50% dessa verba. O PS parece não qu
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 22 10 O Sr. Secretário de Estado Adjunto e das Finan
Pág.Página 10
Página 0011:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 11 A forma como um partido trata os mais velhos é uma marca
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 22 12 O Sr. Presidente: — Tem a palavra o Sr. Deputa
Pág.Página 12
Página 0013:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 13 elementar e mais urgente que os cuidadores pedem, que tem
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 22 14 Ontem, votámos favoravelmente uma proposta do
Pág.Página 14
Página 0015:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 15 Como estava a dizer, o cuidador informal existe, porque e
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 22 16 A Sr.ª Cecília Meireles (CDS-PP): — Gostava de
Pág.Página 16
Página 0017:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 17 O Sr. Presidente: — Ainda sobre o mesmo tema, tem
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 22 18 Votamos agora o n.º 13 do artigo 4.º
Pág.Página 18
Página 0019:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 19 Submetida à votação, foi aprovada, com votos a fav
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 22 20 Vamos votar a proposta 276-C, apresenta
Pág.Página 20
Página 0021:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 21 Segue-se o artigo 61.º — Encargos com juros no âmbito do
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 22 22 Submetido à votação, foi aprovado, com votos a
Pág.Página 22
Página 0023:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 23 Submetido à votação, foi aprovado, com votos a favor do P
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 22 24 Submetida à votação, foi aprovada, com votos a
Pág.Página 24
Página 0025:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 25 Submetido à votação, foi aprovado, com votos a fav
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 22 26 Vamos proceder à votação do n.º 3 do artigo 88
Pág.Página 26
Página 0027:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 27 Vamos votar a proposta 244-C, apresentada pelo PCP
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 22 28 Entretanto assumiu a presidência o Vice-Presid
Pág.Página 28
Página 0029:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 29 e, ainda, o reforço do quadro permanente de pessoal e dos
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 22 30 resultados na recuperação da economia, com a f
Pág.Página 30
Página 0031:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 31 contrato local de segurança de Serpa, a outros concelhos
Pág.Página 31
Página 0033:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 33 nas turmas do ensino secundário, designadamente no 10.º a
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 22 34 A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — … que estão
Pág.Página 34
Página 0035:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 35 Sublinho ainda a prossecução do investimento na generaliz
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 22 36 Neste Orçamento do Estado, Os Verdes têm vária
Pág.Página 36
Página 0037:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 37 Rompemos, assim, com a inevitabilidade que PS, PSD e CDS
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 22 38 A Sr.ª Wanda Guimarães (PS): — Exatamente!
Pág.Página 38
Página 0039:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 39 É esse o caminho que tem garantido estes avanços, é esse
Pág.Página 39
Página 0040:
I SÉRIE — NÚMERO 22 40 O Sr. Luís Monteiro (BE): — É mentira!
Pág.Página 40
Página 0041:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 41 A Sr.ª Isabel Galriça Neto (CDS-PP): — Sr. Presidente, Sr
Pág.Página 41
Página 0042:
I SÉRIE — NÚMERO 22 42 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Tem a
Pág.Página 42
Página 0043:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 43 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Sr.as e Srs. Dep
Pág.Página 43
Página 0044:
I SÉRIE — NÚMERO 22 44 Vozes do PSD: — Muito bem! <
Pág.Página 44
Página 0045:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 45 Mais: o PSD propõe também que o PS honre, finalmente, os
Pág.Página 45
Página 0046:
I SÉRIE — NÚMERO 22 46 Não é com medidas eleitoralistas e utópicas, c
Pág.Página 46
Página 0047:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 47 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Tem a palavra o
Pág.Página 47
Página 0048:
I SÉRIE — NÚMERO 22 48 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza):
Pág.Página 48
Página 0049:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 49 Aplausos do PS. O Sr. Presidente (Jos
Pág.Página 49
Página 0050:
I SÉRIE — NÚMERO 22 50 O Sr. HélderAmaral (CDS-PP): — Sr. Pres
Pág.Página 50
Página 0051:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 51 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Passamos
Pág.Página 51
Página 0052:
I SÉRIE — NÚMERO 22 52 O Sr. Emídio Guerreiro (PSD): — Para pedir um
Pág.Página 52
Página 0053:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 53 O Sr. Pedro Mota Soares (CDS-PP): — … alguns partidos pol
Pág.Página 53
Página 0054:
I SÉRIE — NÚMERO 22 54 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Tem a
Pág.Página 54
Página 0055:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 55 Aplausos do CDS-PP. E, hoje, Sr. Secr
Pág.Página 55
Página 0056:
I SÉRIE — NÚMERO 22 56 O Sr. Carlos Matias (BE): — Sr. Presidente, Sr
Pág.Página 56
Página 0057:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 57 Este Orçamento demonstra claramente que o Ministério da A
Pág.Página 57
Página 0058:
I SÉRIE — NÚMERO 22 58 O futuro dos nossos emigrantes não pode ser um
Pág.Página 58
Página 0059:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 59 habitação, infraestruturas, as questões ligadas à saúde,
Pág.Página 59
Página 0060:
I SÉRIE — NÚMERO 22 60 O Sr. Pedro Mota Soares (CDS-PP): — Par
Pág.Página 60
Página 0061:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 61 O Sr. Paulo Sá (PCP): — O PSD pode votar a favor d
Pág.Página 61
Página 0062:
I SÉRIE — NÚMERO 22 62 Todos os dias as tragédias se sucedem e percor
Pág.Página 62
Página 0063:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 63 O Sr. António Costa Silva (PSD): — … e sabemos que com um
Pág.Página 63
Página 0064:
I SÉRIE — NÚMERO 22 64 Sr. Deputado Fernando Rocha Andrade, gostava d
Pág.Página 64
Página 0065:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 65 Aplausos do PSD. O Sr. Presidente (J
Pág.Página 65
Página 0066:
I SÉRIE — NÚMERO 22 66 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Passa
Pág.Página 66
Página 0067:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 67 O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Passamos à aprec
Pág.Página 67
Página 0068:
I SÉRIE — NÚMERO 22 68 O Sr. Duarte Alves (PCP): — O PSD, que
Pág.Página 68
Página 0069:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 69 Não são só as associações empresariais, como a CIP, a AEP
Pág.Página 69
Página 0070:
I SÉRIE — NÚMERO 22 70 fiscais. Sei que pode custar muito a quem está
Pág.Página 70
Página 0071:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 71 Precisamente por ser de elementar justiça, propomos o fim
Pág.Página 71
Página 0072:
I SÉRIE — NÚMERO 22 72 Vozes do PS: — É a outra mão!
Pág.Página 72
Página 0073:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 73 Quero, contudo, frisar que esta matéria, no que diz respe
Pág.Página 73
Página 0074:
I SÉRIE — NÚMERO 22 74 O Sr. José Carlos Barros (PSD): — Sr. P
Pág.Página 74
Página 0075:
28 DE NOVEMBRO DE 2018 75 A diabetes subiu 40% nos últimos anos. A diabetes represe
Pág.Página 75