O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 52

12

PSD/Cavaco Silva e, depois, o Governo PS/Sócrates encerraram linhas por todo o lado, deixando estas zonas

do País e as suas populações ao abandono e à margem do desenvolvimento.

Não se estranhará, por isso, que Os Verdes continuem a reclamar e a exigir a construção do ramal de

Portalegre, a reativação da Linha do Corgo, a reabertura da Linha do Douro a Espanha, a criação de um cais

de mercadorias na Linha Sines/Caia, em Évora e na zona dos mármores.

São estas as nossas estações, são estas as nossas bitolas prioritárias e não engrossaremos o coro do

peditório da bitola europeia como prioridade. Não contem connosco porque não apanharemos esse comboio; o

nosso comboio não é o comboio dos grandes interesses privados mas, sim, o comboio do investimento na

infraestrutura ferroviária e na promoção de mais mobilidade para os passageiros e mercadorias.

Aplausos do PCP.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado Hélder

Amaral, do Grupo Parlamentar do CDS-PP.

O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — Sr. Presidente, Srs. Membros do Governo, Sr.as e Srs. Deputados: Ficou

claro que, depois de uma pergunta simples feita por mim, também feita de forma um pouco mais trapalhona pelo

Partido Socialista, não sabemos se a única linha do tal maior investimento do século é para passageiros ou é

para mercadorias e passageiros.

O Sr. Secretário de Estado não me conseguiu responder a uma pergunta tão simples quanto esta: é só para

mercadorias ou é para mercadorias e passageiros? E um Governo que não consegue responder a uma pergunta

tão simples quanto esta, que é estratégica para o País, diz tudo da visão estratégica sobre essa matéria.

Volto a perguntar: não percebo por que é que Portugal vai optar por ser uma ilha ferroviária mas, mais grave

do que isso, uma ilha tecnológica, uma vez que a tecnologia, quer seja do eixo, quer seja da via, é só de Espanha

e de poucos países europeus, nomeadamente da Polónia.

Portanto, não estou a falar de todo o plano ferroviário nacional, estou a falar daquelas que são as redes

transeuropeias de transportes, as chamadas european facilities, que têm apoios comunitários. Ou seja, o

Governo tem apoios comunitários, tem a exigência da Europa, tem a Europa a fazer perguntas por que é que o

País se atrasa nestas ferrovias e tem até, nas várias medidas de internacionalização da economia portuguesa

ou na reformulação ou no grande plano de inovação dos portos, o que consta do próprio Programa do Governo,

a ligação dos portos à ferrovia.

Ora, se é só para chegar a Badajoz, por que é que está no Programa do Governo a importância das

importações/exportações, em termos ferroviários?

Então, pergunto por que é que o País não faz agora um investimento e um esforço apenas nestas duas

linhas, para passageiros e mercadorias, para comboios com percursos de mais de 750 km, como Espanha está

a fazer, reduzindo dependência e, inclusivamente, a pegada ecológica,…

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Sr. Deputado, peço-lhe que termine.

O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — … porque estas matérias custam em termos ambientais muito menos?

Gostava de perguntar por que é que não aproveitamos os portos secos, os aeroportos, a ferrovia, a rodovia,

fazendo aquilo que em Espanha já se faz, a ferroutage, que é com um só contentor, um só módulo de transporte,

intermobilidade, interoperabilidade e intramodalidade?

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Muito obrigado, Sr. Deputado.

O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — Termino, Sr. Presidente, dizendo que é verdade que o Governo tem o

plano Ferrovia 2020, são apenas RIV (renovações integrais de via), na sua grande maioria.

O Sr. Presidente (José Manuel Pureza): — Muito obrigado, Sr. Deputado.

Páginas Relacionadas
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 52 6 Vozes do PSD: — Muito bem! O Sr.
Pág.Página 6
Página 0007:
15 DE FEVEREIRO DE 2019 7 Ainda há poucos dias, fizemos a adjudicação do primeiro t
Pág.Página 7
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 52 10 Em relação ao que o Sr. Secretário das Infraes
Pág.Página 10