O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

22 DE MARÇO DE 2019

9

serviço público que só podem ser cumpridas se estiverem contratualizadas com cada um dos operadores. Isto

é, só se cada operador cumprir as obrigações de transporte público é que tem acesso àquele mercado regulado

do transporte público.

Protestos do PSD.

E os Srs. Deputados cometeram outro pecado capital. Qual é o pecado capital? É aquele que anunciam na

exposição de motivos do vosso projeto de lei, em que é referido que se deve «rever o regime jurídico do táxi,

criando regras que criem um sistema geral harmonioso e equilibrado conjuntamente com as regras aplicáveis

ao transporte de passageiros em TVDE». Não, Sr. Deputado! As regras aplicadas ao transporte de passageiros

em TVDE não têm o mesmo regime jurídico do transporte público de passageiros em serviço de táxi. E é por

isso, inclusivamente, que os Srs. Deputados reconhecem que tem se criar um regime de preços máximos.

Entretanto, assumiu a presidência o Vice-Presidente Jorge Lacão.

O Sr. Presidente: — Atenção ao tempo, Sr. Deputado.

O Sr. HeitordeSousa (BE): — Vou já concluir, Sr. Presidente.

Os Srs. Deputados, quando reconhecem que é preciso criar um regime de preços máximos, estão

implicitamente a admitir que o setor não pode ser liberalizado, que não pode ser o preço livre que conta, que

tem de ser, pelo menos, o preço máximo. E essa circunstância, Sr. Deputado, faz com que este projeto não

passe nas votações de hoje — e ainda bem que não vai passar! —, mas, se passasse, poderia continuar a dizer

muita coisa que funciona ao contrário.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Peço-lhe para concluir, Sr. Deputado.

O Sr. HeitordeSousa (BE): — Sr. Deputado Paulo Rios, a ideia de considerar que o mercado se regula por

si, que não tem de ser um mercado regulado e que não tem de haver contingentes para o exercício e a regulação

desta atividade não funciona neste caso.

Sr. Deputado, coloco-lhe uma última questão. O PSD fala em modernidade, mas no projeto de lei não há

uma única palavra sobre transição energética. Como é que este projeto de lei que estabelece o regime dos táxis

responde às obrigações de mobilidade elétrica, nomeadamente de transição energética, que se aplica a este

setor?

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — O Sr. Deputado, por acaso, ouviu o apelo da Mesa?

O Sr. HeitordeSousa (BE): — Termino já imediatamente, Sr. Presidente.

Sr. Deputado Paulo Rios, há muitas perguntas sem resposta, mas pelo menos estas perguntas deviam ter

resposta da vossa parte.

Aplausos do BE.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Srs. Deputados, o entendimento estabelecido em Conferência de Líderes

é o de que, quando há atribuição global de tempos, como é o caso do debate de hoje, as figuras regimentais

podem admitir a passagem para o dobro do tempo disponível. Neste caso, uma pergunta que no Regimento

equivale a 2 minutos poderá passar para 4 minutos, em atenção à flexibilidade de gestão do tempo de cada

bancada.

No entanto, o Sr. Deputado Heitor de Sousa não usou da palavra durante 4 minutos, mas, sim, durante mais

de 6 minutos.

Portanto, peço a compreensão dos Srs. Deputados para cumprirmos as regras às quais voluntariamente nos

vinculamos.

Sr. Deputado Paulo Rios, tem a palavra para responder.

Páginas Relacionadas
Página 0003:
22 DE MARÇO DE 2019 3 O Sr. Presidente: — Sr.as e Srs. Deputados, Sr.as e Srs. Func
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 66 4 O Governo andou sempre a reboque dos acontecime
Pág.Página 4
Página 0005:
22 DE MARÇO DE 2019 5 Sr.as e Srs. Deputados, senhores taxistas, utentes, consumido
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 66 6 — certamente, não o será! —, para ser o coveiro
Pág.Página 6
Página 0007:
22 DE MARÇO DE 2019 7 O Sr. BrunoDias (PCP): — Os senhores propõem que, pura
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 66 8 O Sr. AndréPinotesBatista (PS): — É só r
Pág.Página 8
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 66 10 O Sr. Paulo Rios de Oliveira (PSD): — S
Pág.Página 10
Página 0011:
22 DE MARÇO DE 2019 11 Aplausos do CDS-PP. Também respondemos
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 66 12 O Sr. Hélder Amaral (CDS-PP): — Aquilo
Pág.Página 12
Página 0013:
22 DE MARÇO DE 2019 13 O Sr. Carlos Pereira (PS): — Ex.mo Sr. Presidente, Sr.as e S
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 66 14 Aplausos do PS. Não quere
Pág.Página 14
Página 0015:
22 DE MARÇO DE 2019 15 O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Sr. Deputado Carlos Pereir
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 66 16 O Sr. Fernando Virgílio Macedo (PSD): — Sr. Pr
Pág.Página 16
Página 0017:
22 DE MARÇO DE 2019 17 porventura, nessa região geográfica, permitir alguma liberal
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 66 18 O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Para respond
Pág.Página 18
Página 0019:
22 DE MARÇO DE 2019 19 Pausa. Srs. Deputados, se a Mesa disser que dá
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 66 20 O Sr. Emídio Guerreiro (PSD): — O PSD rejeita
Pág.Página 20
Página 0021:
22 DE MARÇO DE 2019 21 Nós sabemos que não está bem, porque há anos ouvimos os agen
Pág.Página 21