O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 13

22

Aplausos do PS.

O Sr. Presidente (Fernando Negrão): — Para responder, tem a palavra o Sr. Deputado Carlos Silva.

O Sr. Carlos Silva (PSD): — Sr. Presidente, começo por agradecer a pergunta da Sr.ª Deputada Sara Velez

e por lhe dizer, Sr.ª Deputada, que a sua pergunta se reveste de uma dupla desonestidade intelectual.

Protestos do PS.

Uma primeira desonestidade intelectual surge quando compara o governo de salvação nacional do tempo da

troica com o atual Governo.

Protestos do PS.

Aplausos do PSD.

Todos nós sabemos que aquele era um período de ajustamento financeiro, que o País estava na bancarrota

e que não tínhamos autonomia financeira. O Estado não podia mandar comprar ou criar uma despesa porque

tinha de pedir autorização à troica…

Protestos do PS, do BE e do PCP.

Querem ouvir? Sei que custa ouvir, Srs. Deputados.

Esta foi a primeira desonestidade intelectual. A segunda tem a ver com o facto de não ter sido o PSD o

causador de o País ter caído na bancarrota, mas o seu Governo, o Governo do Partido Socialista.

Aplausos do PSD.

Protestos do PS.

E já que compara governos, então, vou comparar elementos: os senhores transformaram uma secretaria de

Estado da Cultura num ministério, mas, imagine-se, no final do ano 2016, em matéria de orçamentação e de

investimento, os valores do Governo do Partido Socialista são mais baixos do que os do anterior Governo de

PSD/CDS. Portanto, esta é outra desonestidade intelectual que relevo.

Protestos do PS.

Sobre essa circunstância, Sr.ª Deputada, estamos conversados.

Mas quero dizer ainda mais: quanto ao cumprimento da meta dos 2% durante este mandato, essa é mais

uma promessa do Partido Socialista, como muitas outras que tem feito, até noutras áreas.

O Sr. Jorge Paulo Oliveira (PSD): — O pior é as cativações!

O Sr. Carlos Silva (PSD): — Estou à espera de verificar qual vai ser o montante que o Partido Socialista vai

colocar como objetivo no próximo Orçamento do Estado.

Aplausos do PSD.

O Sr. Presidente (Fernando Negrão): — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Rosário

Gambôa, do Partido Socialista.

Páginas Relacionadas
Página 0019:
30 DE NOVEMBRO DE 2019 19 seria o oposto ao modelo implementado pelo Governo PSD/CD
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 13 20 nem o governo de salvação nacional dos anos da
Pág.Página 20
Página 0021:
30 DE NOVEMBRO DE 2019 21 quando esta é atacada e se fragiliza também estão em caus
Pág.Página 21