O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

43 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009

Gráfico I.2 – Crescimento real do PIB na área do euro e Portugal (variação homóloga, %)
4 3 2 1 0 -1 -2 -3 -4 -5 1- I II III IV I II III IV I II III

2007 2008 2009
Diferencial área do euro Portugal

Fonte: Eurostat.

Evolução Recente dos Mercados Financeiros

Após uma deterioração significativa durante o ano de 2008 e início de 2009, os mercados financeiros e o sector bancário internacional têm vindo a registar melhorias consideráveis desde Março deste ano, tendo para tal contribuído os planos nacionais de apoio ao sector financeiro, bem como a adopção de novas medidas de apoio à economia e de medidas não convencionais tomadas de forma concertada pelos vários bancos centrais, com destaque para o Banco Central Europeu, de forma a aliviar as restrições de liquidez das instituições de crédito. Neste contexto, e para além da evolução positiva dos índices bolsistas (Gráfico I.3) e da diminuição da sua volatilidade, os spreads dos credit default swaps das instituições financeiras, bem como as taxas de juro e os spreads entre as taxas colateralizadas e não colateralizadas nos mercados monetários, diminuíram significativamente; os rácios de capital das instituições bancárias têm aumentado de forma sustentada; e verifica-se que a utilização das garantias de Estado tem vindo a diminuir gradualmente na União Europeia, com uma crescente percentagem de instituições de crédito a demonstrar capacidade para se financiar sem o auxílio do Estado.

Gráfico I.3 – Mercados Accionistas nos Estados Unidos, Área do Euro e Portugal

120.0

110.0

100.0

90.0

80.0

70.0

60.0

50.0

40.0
PSI‐ 20 DJ Euro Stoxx50 DOW JONES

Fonte: NYSE Euronext e Bloomberg.

Páginas Relacionadas
Página 0039:
39 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Por via dos pontos 4. e 5., o nosso
Pág.Página 39
Página 0040:
40 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 A discussão na generalidade da propo
Pág.Página 40
Página 0041:
41 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Artigo 149.º [»] Excepcionalme
Pág.Página 41
Página 0042:
42 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Quadro I.1. – Principais Indicadores
Pág.Página 42
Página 0044:
44 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Em Portugal, os empréstimos concedid
Pág.Página 44
Página 0045:
45 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 A melhoria das condições verificadas
Pág.Página 45
Página 0046:
46 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 A evolução relativamente favorável d
Pág.Página 46
Página 0047:
47 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Quadro II.1 – Evolução dos principai
Pág.Página 47
Página 0048:
48 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Receitas e Despesas do Estado
Pág.Página 48
Página 0049:
49 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 que tenha vindo a registar uma melho
Pág.Página 49
Página 0050:
50 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Quadro II.4 – Necessidades e Fontes
Pág.Página 50
Página 0051:
51 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Quadro II.5 – Composição do Financia
Pág.Página 51
Página 0052:
52 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 A Informação Técnica n.º 1/2009/XI,
Pág.Página 52
Página 0053:
53 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 A presente iniciativa foi apresentad
Pág.Página 53
Página 0054:
54 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 I. Análise sucinta dos factos e situ
Pág.Página 54
Página 0055:
55 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 São observados os requisitos formais
Pág.Página 55
Página 0056:
56 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 agendadas: a apreciação e votação do
Pág.Página 56
Página 0057:
57 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 c. Até Outubro de 2009 a receita fis
Pág.Página 57
Página 0058:
58 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 b. A evolução das sucessivas previsõ
Pág.Página 58
Página 0059:
59 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Tabela 2 – Limites ao endividamento
Pág.Página 59
Página 0060:
60 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Tabela 3 – Sucessivas previsões de n
Pág.Página 60
Página 0061:
61 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 Tabela 5 – Indicadores de execução d
Pág.Página 61
Página 0062:
62 | II Série A - Número: 013 | 12 de Dezembro de 2009 O E R 2 0 0 9 ( J a n 2 0 0 9 )
Pág.Página 62