O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

44 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010

IV. Iniciativas Legislativas e Petições pendentes sobre a mesma matéria Efectuada consulta à base de dados da actividade parlamentar e do processo legislativo (PLC) apurámos a existência da seguinte iniciativa pendente com matéria conexa: Projecto de Resolução n.º 24/XI (1.ª) (BE) ―Recomenda ao Governo o reconhecimento da Psoríase como doença crónica‖.
De referir, ainda, que se encontra pendente na Comissão de Saúde a Petição n.º 2/XI (1.ª), cujo primeiro peticionante é João Carlos Pinto da Cunha. Os peticionantes ―Solicitam o reconhecimento da psoríase como doença crónica‖. Esta petição recolheu 10944 assinaturas, deu entrada na Assembleia da Repõblica em 16.11.2009, foi admitida e baixou à Comissão de Saúde em 25.11.2009.
Por sua vez, a Associação Portuguesa de Familiares, Amigos e Pessoas com Epilepsia apresentou à Assembleia da República a Petição n.º 5/XI (1.ª) que visa a ―Criação do Dia Nacional da Epilepsia‖. Esta petição recolheu 7843 assinaturas, foi admitida e baixou à Comissão de Saúde em 25.11.2009.

V. Consultas obrigatórias e/ou facultativas

Considerando as matérias em causa, a Comissão de Saúde poderá, se assim o entender, promover a audição da Associação Portuguesa de Familiares, Amigos e Pessoas com Epilepsia (EPI), da Liga Portuguesa Contra a Epilepsia, da PSOPortugal – Associação Portuguesa da Psoríase, do Grupo de Estudo da Doença Inflamatória Intestinal (GEDII) e da Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino (APDI).

VI. Apreciação das consequências da aprovação e dos previsíveis encargos com a sua aplicação

A aprovação destas iniciativas implica uma diminuição de receitas do Estado previstas no Orçamento do Estado. No entanto, a redacção do artigo 3.º de qualquer uma delas impede a violação do princípio da ―leitravão‖ atrás referenciado (ponto II da nota tçcnica) ao estabelecer: ―A presente lei entra em vigor com a aprovação do Orçamento do Estado subsequente á sua publicação‖.

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 50/XI (1.ª) [PROPÕE A REALIZAÇÃO DE UM REFERENDO SOBRE O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO (CACDLG)]

Parecer da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias sobre a iniciativa popular para referendo

1 – Em 5 de Janeiro de 2010 foi entregue a S. Ex.ª o Presidente da Assembleia da República uma iniciativa popular de referendo à eventual alteração dos pressupostos e conteúdo do contrato de casamento, tal como previsto actualmente no Código Civil Português, baseada nos projectos de lei n.os14/XI do BE e 24/XI do PEV.
Os subscritores consideram a) que a redefinição do conceito jurídico do contrato de casamento de molde a nele incluir uniões de pessoas do mesmo sexo introduz uma alteração com alcance histórico e civilizacional que deve ser sufragada pela vontade popular; b) que a opção sobre estas questões atravessa transversalmente o eleitorado dos vários partidos políticos; c) que o referendo é o mais fiel instrumento da democracia participativa; e d) que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é uma questão relativa à definição e estatuto do casamento e, por isso, está sujeita à regra democrática da maioria.
Assim, propõem a realização de um referendo com a seguinte pergunta: Concorda que o casamento possa ser celebrado entre pessoas do mesmo sexo? 2 – Por Despacho da mesma data, S. Ex.ª o PAR remeteu a iniciativa à 1.ª Comissão, com carácter de urgência, ―para se pronunciar, no prazo de 24 horas, sobre a iniciativa, nos termos do n.ª 1 do artigo 20.ª da

Páginas Relacionadas
Página 0002:
2 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 PROJECTO DE LEI N.º 14/XI (1.ª) (ALTERA
Pág.Página 2
Página 0003:
3 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 pessoas homossexuais devem, pois, ser e
Pág.Página 3
Página 0004:
4 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 efeito. Pelo menos um dos contratantes,
Pág.Página 4
Página 0005:
5 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 uma nova figura civil que proteja as pe
Pág.Página 5
Página 0006:
6 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 As alterações pretendidas vão no sentid
Pág.Página 6
Página 0007:
7 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 De acordo com o artigo 36.º da Constitu
Pág.Página 7
Página 0008:
8 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 legislativa e da subsequente Resolução1
Pág.Página 8
Página 0009:
9 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 NOTA TÉCNICA Projecto de lei n.º
Pág.Página 9
Página 0010:
10 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 II. Apreciação da conformidade dos req
Pág.Página 10
Página 0011:
11 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 direitos, liberdades e garantias nos c
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 nomeadamente em matéria de direito fis
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 V. Consultas obrigatórias e facultativ
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 — A criação de uma nova figura jurídic
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 garantias são directamente aplicáveis
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 SANTOS, Duarte - Mudam-se os tempos, m
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 Enquadramento internacional A legislação
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 I. Análise sucinta dos factos e situaç
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 Porém, uma vez que altera o Código Civ
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 Com esse objectivo cita o Acórdão n.º
Pág.Página 20
Página 0021:
21 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 Enquadramento doutrinário Bibliografia e
Pág.Página 21
Página 0022:
22 | II Série A - Número: 023 | 9 de Janeiro de 2010 A posição do PE relativamente a este õ
Pág.Página 22