O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 149

4

judiciais, cuja competência profissional é objeto de apreciação pelo respetivo órgão próprio de gestão

(Conselho Superior da Magistratura).

A mesma solução é adotada para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, quando o cargo de direção

superior de 1.º grau seja provido por oficial das Forças Armadas.

A alteração à Lei n.º 2/2004, de 15 de janeiro, inclui, ainda, o Gabinete Nacional de Segurança na alínea b)

do n.º 5 do artigo 1.º, determinando, assim, que a mesma não é aplicável aos cargos dirigentes daquele

serviço, atendendo às especiais funções que os titulares dos mesmos exercem na garantia da segurança da

informação classificada no âmbito nacional e, sobretudo, no âmbito das organizações internacionais de que

Portugal é parte.

Estabelece-se também um aumento dos tempos mínimos de permanência nos postos dos militares das

Forças Armadas, para efeitos de promoção ao posto imediato, regime a vigorar até à revisão do Estatuto dos

Militares das Forças Armadas.

Atribui-se aos trabalhadores dos Estabelecimentos Fabris do Exército (EFE) a qualidade de trabalhadores

em funções públicas para efeitos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de fevereiro, que estabelece os regimes de

vinculação, de carreiras e de remunerações dos trabalhadores que exercem funções públicas. Trata-se de

uma norma habilitante para que se proceda à revisão das carreiras destes trabalhadores em conformidade,

por diploma próprio, cujos trabalhados preparatórios têm vindo a ser realizados por um grupo de trabalho

designado para o efeito, no âmbito do Ministério da Defesa Nacional.

Este processo visa ainda criar as condições mais favoráveis para a execução da reorganização daqueles

EFE no que concerne ao tratamento dos recursos humanos que lhes estão afetos.

Estabelece-se que, no caso de carreiras não revistas, que continuam a reger-se pelas disposições

normativas que lhes eram aplicáveis em 31 de dezembro de 2008, os candidatos já detentores de uma relação

jurídica de emprego público por tempo indeterminado mantêm o direito de opção pela remuneração base

correspondente à carreira ou categoria de origem se e quando o ingresso nessas carreiras preveja a

frequência de um estágio probatório durante o qual esteja prevista uma remuneração inferior à mais baixa

estabelecida para a categoria de ingresso.

Finalmente, procede-se a uma alteração no que se refere ao gozo de feriados facultativos previstos no

Código do Trabalho pelos trabalhadores em funções públicas, clarificando-se que estes trabalhadores podem

gozar os feriados municipais sem dependência de decisão do Conselho de Ministros.

No entanto, o gozo do feriado facultativo do dia de Carnaval continua a depender da decisão do Conselho

de Ministros.

Foram promovidos os procedimentos decorrentes da Lei n.º 23/98, de 26 de maio.

Atenta a matéria, no âmbito do processo legislativo a decorrer na Assembleia da República devem ser

ouvidos os órgãos de governo próprio das Regiões Autónomas, a Associação Nacional de Municípios

Portugueses e a Associação Nacional de Freguesias.

Assim:

Nos termos da alínea d) do n.º 1 do artigo 197.º da Constituição, o Governo apresenta à Assembleia da

República a seguinte proposta de lei:

Artigo 1.º

Objeto

1 - A presente lei estabelece a duração do período normal de trabalho dos trabalhadores em funções

públicas, alterando em conformidade:

a) O Regime do Contrato de Trabalho em Funções Públicas, aprovado em anexo à Lei n.º 59/2008, de 11

de setembro, alterada pela Lei n.º 3-B/2010, de 28 de abril, pelo Decreto-Lei n.º 124/2010, de 17 de novembro,

e pelas Leis n.os

64-B/2011, de 30 de dezembro, e 66/2012, de 31 de dezembro;

b) O Decreto-Lei n.º 259/98, de 18 de agosto, que estabelece as regras e os princípios gerais em matéria

de duração e horário na Administração Pública, alterado pelo Decreto-Lei n.º 169/2006, de 17 de agosto, e

pelas Leis n.os

64-A/2008, de 31 de dezembro, e 66/2012, de 31 de dezembro.

2 - A presente lei altera ainda:

Páginas Relacionadas
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 10 «Artigo 8.º-A […] 1 -
Pág.Página 10
Página 0011:
7 DE JUNHO DE 2013 11 dos funcionários e agentes da Administração Pública visando o
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 12 limites e restrições quando confrontado co
Pág.Página 12
Página 0013:
7 DE JUNHO DE 2013 13 situação de requalificação, tendo em consideração a sua espec
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 14 Estatuto da Carreira dos Educadores de Inf
Pág.Página 14
Página 0015:
7 DE JUNHO DE 2013 15 postos de trabalho ou necessidades transitórias decorrentes,
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 16 Artigo 9.º Preparação do procedimen
Pág.Página 16
Página 0017:
7 DE JUNHO DE 2013 17 condução e conclusão, sendo publicitado em locais próprios do
Pág.Página 17
Página 0018:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 18 Artigo 13.º Procedimento prévio
Pág.Página 18
Página 0019:
7 DE JUNHO DE 2013 19 Artigo 16.º Situações de mobilidade e comissão de serv
Pág.Página 19
Página 0020:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 20 Artigo 18.º Prazo do processo de re
Pág.Página 20
Página 0021:
7 DE JUNHO DE 2013 21 escalão, índice ou posição e nível remuneratórios detidos no
Pág.Página 21
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 22 exceção dos que se relacionem diretamente
Pág.Página 22
Página 0023:
7 DE JUNHO DE 2013 23 abertura, pela entidade empregadora pública em causa, de proc
Pág.Página 23
Página 0024:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 24 Artigo 27.º Reinício de funções em
Pág.Página 24
Página 0025:
7 DE JUNHO DE 2013 25 cessação de funções exercidas a título transitório.
Pág.Página 25
Página 0026:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 26 concessão do subsídio de desemprego previs
Pág.Página 26
Página 0027:
7 DE JUNHO DE 2013 27 regime previsto nos artigos 17.º e seguintes. 2
Pág.Página 27
Página 0028:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 28 8 - [Revogado]. 9 - [Revogado].
Pág.Página 28
Página 0029:
7 DE JUNHO DE 2013 29 dezembro, 224/2006, de 13 de novembro, 15/2007, de 19 de jane
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 30 Artigo 16.º Sistema de requalificaç
Pág.Página 30
Página 0031:
7 DE JUNHO DE 2013 31 «Artigo 49.º-A Natureza A presente secçã
Pág.Página 31
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 32 Artigo 49.º-F Procedimentos
Pág.Página 32
Página 0033:
7 DE JUNHO DE 2013 33 B/2010, de 28 de abril, e 66/2012, de 31 de dezembro.
Pág.Página 33