O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 14 28

 Promover a adoção de sistemas de valorização de qualidade dos produtos agrícolas e géneros

alimentícios, e de modos de produção sustentáveis, e dos produtos tradicionais em complementaridade

com outras atividades em meio rural;

 Reforçar o apoio à pequena agricultura, nomeadamente, através dos pagamentos diretos - pelo

aumento do pagamento do regime da pequena agricultura e a introdução do pagamento redistributivo

– e, por do via PDR 2020, pelo aumento do limiar máximo de investimento elegível por projeto nos

pequenos investimentos na exploração agrícola;

 Fomentar a promoção da produção local, os mercados locais de produtores, a qualificação dos

produtores e os circuitos curtos de comercialização de produtos agrícolas frescos e transformados,

visando o escoamento das produções locais e uma maior participação na cadeia de valor, valorizando

a produção, face ao desequilíbrio do preço pago pelo consumidor na distribuição;

 Reforçar e promover o trabalho em rede, através da Rede Rural Nacional, visando o aumento

da participação das partes interessadas na execução do desenvolvimento rural e na inovação na

agricultura, na produção alimentar, nas florestas e nas zonas rurais, e a disseminação de informação

e conhecimento e capacitar os atores do desenvolvimento local, para uma melhor implementação das

suas estratégias territoriais;

 Incentivar o empreendedorismo rural, facilitando o acesso a fatores de produção essenciais pela

promoção do rejuvenescimento do tecido social, através da criação do estatuto do jovem empresário

rural, do fomento do empresariado agrícola e da criação de emprego rural.

A reforma da gestão das nossas florestas assentará na promoção da proteção dos recursos

florestais, de modo a mitigar os incêndios florestais, as pragas e as doenças, nomeadamente revendo

e melhorando o programa de Sapadores Florestais, criando um Programa Nacional de Fogo

Controlado, revendo o Programa Operacional de Sanidade Florestal e criando subprogramas

operacionais para o controlo e erradicação das principais pragas e doenças.

O Governo desenvolverá incentivos e apoios para a gestão florestal, assente em diversos modelos,

como as Sociedades de Gestão Florestal, as Zonas de Intervenção Florestal, os agrupamentos de

baldios, os Fundos Florestais ou através das autarquias locais. Entre as medidas de gestão florestal

constarão o apoio ao aumento de produção do pinheiro bravo, do sobreiro e da azinheira,

desenvolvendo e certificando fileiras de produção que forneçam, de forma sustentada, a indústria de

base florestal. Complementarmente, importa rever o quadro jurídico vigente da plantação com espécies

florestais de rápido crescimento e fomentar o reforço da produção de energia renovável a partir da

utilização de biomassa florestal, em especial, aquela proveniente de resíduos resultantes de limpezas,

desbastes e desmantelações. Importa ainda atualizar e monitorizar o Inventário Florestal, enquanto

instrumento fundamental de conhecimento e diagnóstico sectorial.

O desenvolvimento dos territórios do interior é essencial para a coesão territorial. Pensar a

sustentabilidade deste contexto territorial exige um reconhecimento do planeamento em antecipação

à decisão política e impõe inteligência e eficiência na utilização e partilha dos recursos. Um território

sustentável deve proporcionar aos seus habitantes as necessidades básicas em saúde, alimentação e

educação, salvaguardando o bem-estar social, ecológico e económico. Deste modo, importa afirmar

pela positiva o interior do país, impondo-se políticas públicas orientadas para este fim.

O Programa Nacional para a Coesão Territorial (PNCT) pretende reforçar sistemas de centralidades

capazes de garantir a equidade territorial no acesso aos serviços, articulando ofertas setoriais e

propondo novos serviços e sistemas de organização, através de visões intersectoriais e interescalares

tendo em vista a qualidade de vida das populações. Este programa incluirá medidas, transversais às

diversas áreas de governação, em torno de cinco grandes eixos:

 Um território interior + coeso, garantindo a inclusão social e a equidade territorial no acesso aos

serviços, articulando ofertas setoriais e sistemas de organização, valorizando visões intersectoriais e

interescalares tendo em vista a qualidade de vida das populações. Neste sentido, será reorientado o

Programa + Superior, reforçando os objetivos de estímulo à coesão territorial através do apoio ao

ensino superior em regiões do interior e concretizando uma nova orientação política que privilegiará os

Páginas Relacionadas
Página 0002:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 2 PROPOSTA DE LEI N.º 36/XIII (2.ª) APROVA AS
Pág.Página 2
Página 0003:
14 DE OUTUBRO DE 2016 3 Artigo 5.º Disposição final É publicad
Pág.Página 3
Página 0004:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 4 1.2. Portugal no mundo Num mundo em permanen
Pág.Página 4
Página 0005:
14 DE OUTUBRO DE 2016 5  Aprofundar a cooperação entre as Forças Armadas e as Forç
Pág.Página 5
Página 0006:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 6 No domínio da cidadania lusófona sublinha-se o desenvolvim
Pág.Página 6
Página 0007:
14 DE OUTUBRO DE 2016 7  Promoção de uma estratégia de luta contra o terrorismo, n
Pág.Página 7
Página 0008:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 8 Quadro 2.1.1. Principais indicadores (taxa d
Pág.Página 8
Página 0009:
14 DE OUTUBRO DE 2016 9 transacionáveis. No conjunto, a evolução da população empre
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 10 à estabilidade do emprego, quer, finalmente, no reforço s
Pág.Página 10
Página 0011:
14 DE OUTUBRO DE 2016 11  Implementação das Orientações Curriculares na Educação P
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 12 estabilidade do financiamento num quadro de exigente core
Pág.Página 12
Página 0013:
14 DE OUTUBRO DE 2016 13  Estímulo à inserção dos politécnicos em redes internacio
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 14  Implementar plenamente o Passaporte Qualifica, que reún
Pág.Página 14
Página 0015:
14 DE OUTUBRO DE 2016 15  Gerar ganhos de eficiência na utilização de recursos dis
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 16  Proceder a uma avaliação dos riscos cobertos no regime
Pág.Página 16
Página 0017:
14 DE OUTUBRO DE 2016 17 iniciativa contribuirá para fazer face à carência de técni
Pág.Página 17
Página 0018:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 18 incluindo a cooperação das empresas com o mundo científic
Pág.Página 18
Página 0019:
14 DE OUTUBRO DE 2016 19 Em 2017, será preparado um plano nacional de ciência e tec
Pág.Página 19
Página 0020:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 20 sistema científico e tecnológico, instituições de formaçã
Pág.Página 20
Página 0021:
14 DE OUTUBRO DE 2016 21 uma nova orientação estratégica ao programa “Portugal Sou
Pág.Página 21
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 22 No âmbito da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo
Pág.Página 22
Página 0023:
14 DE OUTUBRO DE 2016 23 qualidade de empresários, gestores e técnicos (abrindo men
Pág.Página 23
Página 0024:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 24 5. Valorização do Território O território portuguê
Pág.Página 24
Página 0025:
14 DE OUTUBRO DE 2016 25 revitalização é fundamental para manutenção destas caracte
Pág.Página 25
Página 0026:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 26 aproveitamento para uma tríplice de objetivos – fixar a p
Pág.Página 26
Página 0027:
14 DE OUTUBRO DE 2016 27 normativo do mar e assegurando um sistema de vigilância e
Pág.Página 27
Página 0029:
14 DE OUTUBRO DE 2016 29 estudantes economicamente carenciados e complementará os m
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 30 O Governo assegurará ainda que estas alterações ao modelo
Pág.Página 30
Página 0031:
14 DE OUTUBRO DE 2016 31 Será ainda promovida a valorização material, orgânica e en
Pág.Página 31
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 32  Implementar o Plano Nacional da Água (PNA) que estabele
Pág.Página 32
Página 0033:
14 DE OUTUBRO DE 2016 33  Elaborar um Plano de Ação “Litoral XXI”, que estabelece
Pág.Página 33
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 34 Trata-se de um compromisso de mandato, ao longo do qual s
Pág.Página 34
Página 0035:
14 DE OUTUBRO DE 2016 35 atividade em matéria de Ambiente; criar as Guias Eletrónic
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 36  Efetivar a revogação de leis inúteis ou desnecessárias,
Pág.Página 36
Página 0037:
14 DE OUTUBRO DE 2016 37 Melhorar a gestão dos hospitais, da circulação de informaç
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 38 para o crescimento económico, para a defesa dos interesse
Pág.Página 38
Página 0039:
14 DE OUTUBRO DE 2016 39 Participação cívica e democrática De modo a reforç
Pág.Página 39
Página 0040:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 40 Valorizar o exercício de funções na área da defesa: <
Pág.Página 40
Página 0041:
14 DE OUTUBRO DE 2016 41 serviços e forças de segurança, designadamente através da
Pág.Página 41
Página 0042:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 42  Da afirmação de uma política de imigração e de controlo
Pág.Página 42
Página 0043:
14 DE OUTUBRO DE 2016 43 o O reforço de medidas de agilização e de eficiência para
Pág.Página 43
Página 0044:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 44 o Avaliação da qualidade do sistema de acesso ao direito,
Pág.Página 44
Página 0045:
14 DE OUTUBRO DE 2016 45  Dinamização dos mecanismos da vigilância eletrónica e de
Pág.Página 45
Página 0046:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 46 de empresas consideradas economicamente viáveis, contribu
Pág.Página 46
Página 0047:
14 DE OUTUBRO DE 2016 47 Ainda neste âmbito, serão adotadas as seguintes medidas ao
Pág.Página 47
Página 0048:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 48 a empresas que tenham passado por processos de reestrutur
Pág.Página 48
Página 0049:
14 DE OUTUBRO DE 2016 49 condições de investimento produtivo das empresas e ao refo
Pág.Página 49
Página 0050:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 50 Dinamização do Mercado de Capitais Consider
Pág.Página 50
Página 0051:
14 DE OUTUBRO DE 2016 51 Dadas as reduzidas perspetivas de recuperação, por parte d
Pág.Página 51
Página 0052:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 52 Portugal assumiu no Programa Nacional de Reformas de 2011
Pág.Página 52
Página 0053:
14 DE OUTUBRO DE 2016 53 Saúde Durante o ano de 2016, o Governo implementou
Pág.Página 53
Página 0054:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 54 A Promoção da saúde através de uma nova ambição pa
Pág.Página 54
Página 0055:
14 DE OUTUBRO DE 2016 55  Implementação de medidas de política do medicamento e do
Pág.Página 55
Página 0056:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 56  Implementar o programa Inclusão para o Conhecimento, pr
Pág.Página 56
Página 0057:
14 DE OUTUBRO DE 2016 57 O Governo prosseguirá em 2017, uma estratégia de combate à
Pág.Página 57
Página 0058:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 58  Criar e regulamentar um modelo inovador e abrangente de
Pág.Página 58
Página 0059:
14 DE OUTUBRO DE 2016 59 Gerir o sistema de Segurança Social visando reforçar a sua
Pág.Página 59
Página 0060:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 60  Proceder à desmaterialização progressiva dos processos
Pág.Página 60
Página 0061:
14 DE OUTUBRO DE 2016 61 Promoção da igualdade e da não discriminação No dom
Pág.Página 61
Página 0062:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 62_________________________________________________________________
Pág.Página 62
Página 0063:
14 DE OUTUBRO DE 2016 63_________________________________________________________________________
Pág.Página 63
Página 0064:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 64________________________________________________________________________
Pág.Página 64
Página 0065:
14 DE OUTUBRO DE 2016 65_________________________________________________________________________
Pág.Página 65
Página 0066:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 66________________________________________________________________________
Pág.Página 66
Página 0067:
14 DE OUTUBRO DE 2016 67_________________________________________________________________________
Pág.Página 67
Página 0068:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 68________________________________________________________________________
Pág.Página 68
Página 0069:
14 DE OUTUBRO DE 2016 69_________________________________________________________________________
Pág.Página 69
Página 0070:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 70________________________________________________________________________
Pág.Página 70
Página 0071:
14 DE OUTUBRO DE 2016 71_________________________________________________________________________
Pág.Página 71
Página 0072:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 72________________________________________________________________________
Pág.Página 72
Página 0073:
14 DE OUTUBRO DE 2016 73_________________________________________________________________________
Pág.Página 73
Página 0074:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 74________________________________________________________________________
Pág.Página 74
Página 0075:
14 DE OUTUBRO DE 2016 75_________________________________________________________________________
Pág.Página 75
Página 0076:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 76________________________________________________________________________
Pág.Página 76
Página 0077:
14 DE OUTUBRO DE 2016 77_________________________________________________________________________
Pág.Página 77
Página 0078:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 78________________________________________________________________________
Pág.Página 78
Página 0079:
14 DE OUTUBRO DE 2016 79_________________________________________________________________________
Pág.Página 79
Página 0080:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 80________________________________________________________________________
Pág.Página 80
Página 0081:
14 DE OUTUBRO DE 2016 81_________________________________________________________________________
Pág.Página 81
Página 0082:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 82________________________________________________________________________
Pág.Página 82
Página 0083:
14 DE OUTUBRO DE 2016 83_________________________________________________________________________
Pág.Página 83
Página 0084:
II SÉRIE-A — NÚMERO 14 84________________________________________________________________________
Pág.Página 84