O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 45 102

política interna dos Estados com quem são celebrados estes acordos, bem como o seu quadro de relações

internacionais, obrigando a um conjunto de compromissos nos mais variados âmbitos que associam estados

terceiros a uma dita política externa da União Europeia, militarista e intervencionista, articulada e afirmada como

pilar europeu da NATO.

A Deputada sublinha que este Acordo é mais um de muitos acordos que visam projetar os interesses não do

conjunto dos Estados da União Europeia mas sim das suas principais potências, e esse facto prejudica os

interesses nacionais.

PARTE III – CONCLUSÕES

1. O Governo tomou a iniciativa de apresentar, em 18 de novembro de 2016, a Proposta de Resolução n.º

32/XIII (2.ª) – “Aprova o Acordo de Parceria e Cooperação Reforçadas entre a União Europeia e os seus

Estados-Membros, por um lado, e a República do Cazaquistão, por outro, assinado em Astana em 21 de

dezembro de 2015.”

2. O Acordo estabelece “uma parceria e uma cooperação reforçadas entre as Partes, (União Europeia e os

seus Estados-membros e a República do Cazaquistão), dentro dos limites das respetivas competências, com

base no interesse comum e no aprofundamento das relações em todos os domínios de aplicação”.

3. O Acordo prevê o respeito pelos “princípios de uma economia de mercado livre, da promoção do

desenvolvimento sustentável e do crescimento económico”.

4. O Acordo visa o “reforço das relações com o Cazaquistão, em particular nas áreas da energia, de

segurança, económica e comercial”.

5. Nestes termos, a Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas é de Parecer que a

Proposta de Resolução n.º 32/XIII (1.ª) que visa, aprovar “o Acordo de Parceria e Cooperação Reforçadas entre

a União Europeia e os seus Estados-membros, por um lado, e a República do Cazaquistão, por outro, assinado

em Astana em 21 de dezembro de 2015”, está em condições de ser votada no Plenário da Assembleia da

República.

Palácio de S. Bento, 21 de dezembro de 2016.

A Deputada Autora do Parecer, Carla Cruz — O Vice-Presidente da Comissão, Carlos Gonçalves.

A Divisão de Redação e Apoio Audiovisual.

Páginas Relacionadas
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 45 32 indignidade sucessória dos condenados por crimes de expos
Pág.Página 32
Página 0033:
22 DE DEZEMBRO DE 2016 33 atribuídos às grávidas e mães, procedendo à primeira alte
Pág.Página 33
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 45 34 PARTE III – CONCLUSÕES A Comissão Parlament
Pág.Página 34
Página 0035:
22 DE DEZEMBRO DE 2016 35 Na exposição de motivos, os autores sustentam que a entra
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 45 36 II. Apreciação da conformidade dos requisitos formais, co
Pág.Página 36
Página 0037:
22 DE DEZEMBRO DE 2016 37 No desenvolvimento dos citados preceitos constitucionais,
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 45 38 cooperação com o Estado e para colocação em amas credenci
Pág.Página 38
Página 0039:
22 DE DEZEMBRO DE 2016 39 continuem os seus estudos pré-universitários, universitár
Pág.Página 39
Página 0040:
II SÉRIE-A — NÚMERO 45 40 relevante e as pessoas que não a partilham; – Prom
Pág.Página 40
Página 0041:
22 DE DEZEMBRO DE 2016 41 PROJETO DE LEI N.º 362/XIII (2.ª) CRIA UM PROGRAMA
Pág.Página 41