O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 149 186

DECRETO N.º 151/XIII

SEGUNDA ALTERAÇÃO À LEI N.º 5/2008, DE 12 DE FEVEREIRO, QUE APROVA A CRIAÇÃO DE UMA

BASE DE DADOS DE PERFIS DE ADN PARA FINS DE IDENTIFICAÇÃO CIVIL E CRIMINAL, E PRIMEIRA

ALTERAÇÃO À LEI N.º 40/2013, DE 25 DE JUNHO, QUE APROVA A LEI DE ORGANIZAÇÃO E

FUNCIONAMENTO DO CONSELHO DE FISCALIZAÇÃO DA BASE DE DADOS DE PERFIS DE ADN

A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Artigo 1.º

Objeto

1 – A presente lei procede à segunda alteração à Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro, que aprova a criação de

uma base de dados de perfis de ADN para fins de identificação civil e criminal, alterada pela Lei n.º 40/2013, de

25 de junho.

2 – A presente lei procede ainda à primeira alteração à Lei n.º 40/2013, de 25 de junho, que aprova a lei de

organização e funcionamento do conselho de fiscalização da base de dados de perfis de ADN e procede à

primeira alteração à Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro.

Artigo 2.º

Alteração à Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro

Os artigos 1.º, 2.º, 4.º a 9.º, 15.º, 17.º a 21.º, 26.º, 31.º e 34.º da Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro, passam a

ter a seguinte redação:

“Artigo 1.º

[…]

1- A presente lei estabelece os princípios de criação e manutenção de uma base de dados de perfis de ADN,

para fins de identificação civil e de investigação criminal, regulando, para o efeito, a recolha, tratamento e

conservação de amostras de células humanas, a respetiva análise e obtenção de perfis de ADN, a metodologia

de comparação de perfis de ADN extraídos das amostras, bem como o tratamento e conservação da respetiva

informação em ficheiro informático.

2- (Revogado).

3- .................................................................................................................................................................

4- A presente lei não prejudica os regimes legais de recolha, tratamento e conservação de células humanas

para fins de identificação civil e de investigação criminal em que não seja necessário recorrer à base de dados

de perfis de ADN.

Artigo 2.º

[…]

......................................................................................................................................................................... :

a) ................................................................................................................................................................... ;

b) «Amostra» qualquer vestígio biológico de origem humana destinado a análise de ADN, obtido

diretamente de pessoa ou colhido em cadáver, em parte de cadáver, em animal, emcoisa ou em local onde

se proceda a recolha com finalidades de identificação;

c) ................................................................................................................................................................... ;

d) ................................................................................................................................................................... ;

e) ................................................................................................................................................................... ;

Páginas Relacionadas
Página 0154:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 154 DECRETO N.º 150/XIII APROVA O REGIME JURÍ
Pág.Página 154
Página 0155:
31 DE JULHO DE 2017 155 posterior do processo, bem como os necessários à instrução
Pág.Página 155
Página 0156:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 156 Artigo 7.º Consultas e comunicações entre
Pág.Página 156
Página 0157:
31 DE JULHO DE 2017 157 CAPÍTULO II Procedimentos e garantias de emis
Pág.Página 157
Página 0158:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 158 5 - Pode ser solicitada a assistência da autoridade cen
Pág.Página 158
Página 0159:
31 DE JULHO DE 2017 159 no princípio do reconhecimento mútuo, nas condições que ser
Pág.Página 159
Página 0160:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 160 sedeados aqueles tribunais, salvo se se tratar de atos
Pág.Página 160
Página 0161:
31 DE JULHO DE 2017 161 3 - A autoridade de execução pode ainda recorrer a uma medi
Pág.Página 161
Página 0162:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 162 5 - No caso referido na alínea b) do n.º 1, quando o le
Pág.Página 162
Página 0163:
31 DE JULHO DE 2017 163 b) Durante a execução, considerar adequado, sem averiguaçõe
Pág.Página 163
Página 0164:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 164 Artigo 28.º Responsabilidade penal dos ag
Pág.Página 164
Página 0165:
31 DE JULHO DE 2017 165 2 - Para além de poder ser recusada com fundamento nos moti
Pág.Página 165
Página 0166:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 166 2 - A imunidade prevista no número anterior cessa quand
Pág.Página 166
Página 0167:
31 DE JULHO DE 2017 167 e) Os suspeitos ou arguidos são informados, antes da audiçã
Pág.Página 167
Página 0168:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 168 às medidas de investigação de que tomem conhecimento, n
Pág.Página 168
Página 0169:
31 DE JULHO DE 2017 169 SECÇÃO V Investigações encobertas
Pág.Página 169
Página 0170:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 170 6 - A DEI referida no n.º 1 pode ser executada mediante
Pág.Página 170
Página 0171:
31 DE JULHO DE 2017 171 CAPÍTULO VI Medidas provisórias
Pág.Página 171
Página 0172:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 172 3 - Sendo Portugal o Estado de emissão, o recurso da de
Pág.Página 172
Página 0173:
31 DE JULHO DE 2017 173 Artigo 48.º Relação com outros instrumentos j
Pág.Página 173
Página 0174:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 174
Pág.Página 174
Página 0175:
31 DE JULHO DE 2017 175
Pág.Página 175
Página 0176:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 176
Pág.Página 176
Página 0177:
31 DE JULHO DE 2017 177
Pág.Página 177
Página 0178:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 178
Pág.Página 178
Página 0179:
31 DE JULHO DE 2017 179
Pág.Página 179
Página 0180:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 180
Pág.Página 180
Página 0181:
31 DE JULHO DE 2017 181
Pág.Página 181
Página 0182:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 182 ANEXO II (a que se refere o n.º 1 do artigo 25.º
Pág.Página 182
Página 0183:
31 DE JULHO DE 2017 183 ANEXO III (a que se refere o n.º 2 do artigo 43.º) <
Pág.Página 183
Página 0184:
II SÉRIE-A — NÚMERO 149 184
Pág.Página 184
Página 0185:
31 DE JULHO DE 2017 185 ANEXO IV (a que se refere a alínea a) do n.º
Pág.Página 185