O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 49

24

PARTE III – CONCLUSÕES

1. O Grupo Parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) apresentou à Assembleia da República o

Projeto de Lei n.º 581/XIII (2.ª) que “Interdita a comercialização de utensílios de refeição descartáveis em

plástico”.

2. A presente proposta foi apresentada nos termos constitucionais e regimentais aplicáveis, cabendo, assim,

à Comissão do Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação emitir parecer

sobre as matérias da sua competência.

3. A Comissão do Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação é do

parecer que o Projeto de Lei n.º 581/XIII (2.ª), apresentado pelo Grupo Parlamentar do Partido Ecologista “Os

Verdes” (PEV) reúne os requisitos constitucionais, legais e regimentais para ser agendado para apreciação pelo

Plenário da Assembleia da República, reservando os grupos parlamentares as suas posições e decorrente

sentido de voto para o debate.

PARTE IV – ANEXOS

Anexa-se a Nota Técnica do Projeto de Lei n.º 581/XIII (2.ª) que “Interdita a comercialização de utensílios de

refeição descartáveis em plástico”.

Palácio de S. Bento, 7 de dezembro de 2017.

A Deputada Relatora, Maria Manuel Rola — O Presidente da Comissão, Pedro Soares.

Nota Técnica

Projeto de Lei n.º 581/XIII (2.ª) (PEV)

Interdita a comercialização de utensílios de refeição descartáveis em plástico

Data de admissão: 18/07/2017

Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação (11.ª)

Índice

I. ANÁLISE SUCINTA DOS FACTOS, SITUAÇÕES E REALIDADES RESPEITANTES À INICIATIVA

II. APRECIAÇÃO DA CONFORMIDADE DOS REQUISITOS FORMAIS, CONSTITUCIONAIS E

REGIMENTAIS E DO CUMPRIMENTO DA LEI FORMULÁRIO

III. ENQUADRAMENTO LEGAL E DOUTRINÁRIO E ANTECEDENTES

IV. INICIATIVAS LEGISLATIVAS E PETIÇÕES PENDENTES SOBRE A MESMA MATÉRIA

V. CONSULTAS E CONTRIBUTOS

VI. APRECIAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DA APROVAÇÃO E DOS PREVISÍVEIS ENCARGOS COM A

SUA APLICAÇÃO

Elaborada por: Lurdes Sauane (DAPLEN); Filomena Romano de Castro e Leonor Calvão Borges (DILP);

Isabel Gonçalves (DAC) Data: 7 de novembro de 2017

Páginas Relacionadas
Página 0029:
4 DE JANEIRO DE 2018 29 IV. Iniciativas legislativas e petições pendentes sobre a m
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 30 da República Portuguesa (CRP), bem como no
Pág.Página 30
Página 0031:
4 DE JANEIRO DE 2018 31 Contudo, apesar das boas intenções do legislador, o regime
Pág.Página 31
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 32 necessidades dos clientes bancários - reúne
Pág.Página 32
Página 0033:
4 DE JANEIRO DE 2018 33 contas à ordem fora desse regime – podendo também ser titul
Pág.Página 33
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 34 Decreto-Lei n.º 27-C/2000 PJL 637 5
Pág.Página 34
Página 0035:
4 DE JANEIRO DE 2018 35 Decreto-Lei n.º 27-C/2000 PJL 637 3 – Sem prejuízo d
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 36 Decreto-Lei n.º 27-C/2000 PJL 637 e)
Pág.Página 36
Página 0037:
4 DE JANEIRO DE 2018 37 Decreto-Lei n.º 27-C/2000 PJL 637 ser prestada por r
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 38 “Torna o regime de serviços mínimos bancári
Pág.Página 38
Página 0039:
4 DE JANEIRO DE 2018 39 regime dos serviços mínimos bancários, alargando o âmbito d
Pág.Página 39
Página 0040:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 40 mínimos bancários, nos termos e condições p
Pág.Página 40
Página 0041:
4 DE JANEIRO DE 2018 41 Foi apresentado, já nesta legislatura, o Projeto de Lei n.º
Pág.Página 41
Página 0042:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 42  Transferências;  Domiciliações; <
Pág.Página 42
Página 0043:
4 DE JANEIRO DE 2018 43 No quadro dos serviços mínimos bancários, a instituição ban
Pág.Página 43
Página 0044:
II SÉRIE-A — NÚMERO 49 44 A instituição bancária tem o poder de resol
Pág.Página 44