O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 130

10

Artigo 9.º

Avaliação

1 – A aplicação da presente lei é objeto de avaliação passados 12 meses sobre a sua entrada em vigor.

2 – A avaliação referida no número anterior terá como base um relatório a apresentar pela IGAC do qual

devem constar, sem prejuízo de outros elementos, informações quantitativas e qualitativas relativas

designadamente:

a) Ao levantamento dos autos de contraordenação, respetivo número, áreas geográficas e entidades

autuantes;

b) Aos procedimentos findos por pagamento voluntário da coima com indicação do respetivo número;

c) Às decisões de finais dos procedimentos, respetivo sentido, arquivamento ou aplicação de coima;

d) Aos montantes das coimas aplicadas;

e) Ao número de procedimentos em que os arguidos apresentaram defesa escrita e ao número de

procedimentos em que foi interposto recurso;

f) Aos prazos de tramitação dos procedimentos, designadamente os prazos médios decorridos entre o

levantamento do auto e a decisão final, segmentando-se a informação entre os processos findos com pagamento

voluntário e os restantes;

g) Outras informações relevantes relativas aos meios humanos e técnicos disponíveis para o processamento

e tramitação dos procedimentos, à cooperação e troca de comunicações com as entidades de gestão coletiva e

ao balanço e análise crítica da solução adotada;

h) Contributos das entidades de gestão coletiva do direito de autor e dos direitos conexos.

3 – O relatório referido no presente artigo deve ser enviado à Assembleia da República para conhecimento

dos grupos parlamentares.

Artigo 10.º

Norma revogatória

É revogado o artigo 80.º do Código de Direito de Autor e dos Direitos Conexos, aprovado pelo Decreto-Lei

n.º 63/85, de 14 de março, na sua redação atual.

Artigo 11.º

Entrada em vigor

A presente lei entra em vigor 30 dias após a sua publicação.

Aprovado em 21 de junho de 2019.

O Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.

————

DECRETO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA N.º 332/XIII

REGIME JURÍDICO DA REGULARIZAÇÃO DOS «CHÃOS DE MELHORAS»

A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Páginas Relacionadas
Página 0015:
19 DE JULHO DE 2019 15 f) Determinar que os dados pessoais referidos nas alíneas b)
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 16 2 – Na mesma portaria é determinada a cons
Pág.Página 16
Página 0017:
19 DE JULHO DE 2019 17 O Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodri
Pág.Página 17
Página 0018:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 18 de interesse para os seus associados, como
Pág.Página 18
Página 0019:
19 DE JULHO DE 2019 19 Artigo 7.º Direitos dos associados
Pág.Página 19
Página 0020:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 20 c) O conselho de direção; d) O fisc
Pág.Página 20
Página 0021:
19 DE JULHO DE 2019 21 segundo o sistema da representação proporcional e o método d
Pág.Página 21
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 22 m) Deliberar sobre propostas de alteração
Pág.Página 22
Página 0023:
19 DE JULHO DE 2019 23 Artigo 22.º Competências Compete
Pág.Página 23
Página 0024:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 24 Artigo 26.º Diretor executiv
Pág.Página 24
Página 0025:
19 DE JULHO DE 2019 25 d) Discutir as normas a integrar no comunicado de vindima so
Pág.Página 25
Página 0026:
II SÉRIE-A — NÚMERO 130 26 financeira. 4 – Os orçamentos, os d
Pág.Página 26
Página 0027:
19 DE JULHO DE 2019 27 CAPÍTULO VII Disposições finais Artigo
Pág.Página 27