O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

144 | II Série B - Número: 033 | 11 de Janeiro de 2010

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

REQUERIMENTO Número / ( .ª)

PERGUNTA Número / ( .ª)

Assunto: Destinatário: Ex.
mo Sr. Presidente da Assembleia da República

Expeça-se Publique-se O Secretário da Mesa

Notícias recentes dão conta de uma situação de ruptura nas urgências do Hospital
de Abrantes. Esta situação, que se traduz em dificuldades e incómodos
acrescidos para os utentes do serviço e em penosidade acrescida para quem nele
trabalha, decorre directamente, conforme tem sido reconhecido, da decisão da
direcção do Agrupamento de Centros de Saúde do Zêzere de encerrar no início
deste ano o serviço de atendimento prolongado.
Esse serviço atendia diariamente 150 utentes que passaram a ter de recorrer às
urgências do Hospital de Abrantes, criando a situação insustentável que agora se
verifica.
Nestes termos, pergunto ao Governo, através do Ministério da Saúde, como
justifica a decisão de encerramento do atendimento prolongado por parte da
direcção do Agrupamento de Centros de Saúde do Zêzere, como avalia as
consequências decorrentes dessa decisão e que medidas tenciona tomar com
vista a descongestionar a urgência do Hospital de Abrantes e a garantir um
atendimento adequado aos respectivos utentes.
X 817
Ruptura da urgência do Hospital de Abrantes
Ministério da Saúde
2010-01-08
XI 1

Páginas Relacionadas
Página 0145:
145 | II Série B - Número: 033 | 11 de Janeiro de 2010 Consultar Diário Original
Pág.Página 145