O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

2 | II Série B - Número: 009 | 28 de Julho de 2011

VOTO N.º 5/XII (1.ª) DE PESAR PELO FALECIMENTO DE SALVADOR FERNANDES CAETANO

Salvador Fernandes Caetano, destacado empresário português, faleceu no passado dia 27 de Junho, aos 85 anos de idade.
Evidenciou-se desde cedo no meio empresarial pelo seu dinamismo e pela sua capacidade de iniciativa, sendo o fundador do Grupo Salvador Caetano.
Nasceu a 2 de Abril de 1926, em S. Lourenço, freguesia de Vilar de Andorinho, Vila Nova de Gaia, tendo começado a trabalhar aos 11 anos de idade. Aos 18 estabelece-se por conta própria e aos 20 anos cria a empresa Martins, Caetano & Irmão, Lda., uma fábrica de carroçarias para autocarros, que seria o embrião do Grupo Salvador Caetano e da própria Toyota Caetano Portugal, SA.
Em 1967 obtém o primeiro contrato de exportação de autocarros, para Inglaterra, e um ano depois torna-se representante exclusivo da Toyota em Portugal (automóveis e empilhadores). Em 1971 inaugura a unidade industrial de montagem de automóveis em Ovar.
Em 1972 é criada a rede oficial de concessionários Toyota do Grupo Salvador Caetano e em 1981 é fundada a holding da família Caetano, a Fogeca. No ano seguinte, inicia a representação da marca BMW através da então criada Baviera, sendo responsável pela importação e distribuição de todos os produtos BMW.
O crescimento da empresa e a expansão dos negócios alargam-se a todo o País e, mais tarde, ao estrangeiro, passando igualmente pela diversificação de produtos e de actividades.
Em 1996, ao comemorar os 50 anos de actividade, Salvador Fernandes Caetano tinha criado ou adquirido 50 empresas, dos mais diversos sectores de actividade, tendo gerado dezenas de milhar de postos de trabalho, directa e indirectamente.
Salvador Fernandes Caetano foi distinguido com o Grau de Comendador da Ordem de Mérito Agrícola e Industrial pelo Governo português, foi agraciado pelo Governo japonês com a Ordem do Tesouro Sagrado e foram-lhe atribuídas as medalhas de ouro das cidades de Vila Nova de Gaia e Ovar. Era Cônsul Honorário do México no Porto desde 1994.
Foi também distinguido pela Associação Industrial Portuense (actualmente Associação Empresarial de Portugal), pela Associação Industrial Portuguesa, pela Associação do Comércio Automóvel de Portugal e por instituições como o Rotary ou o Lions.
A imprensa atribuiu a Salvador Fernandes Caetano diversos prémios: Empresário do Ano (jornal Semanário, 1980), Troféu Expresso (jornal Expresso, 1980), Empresário do Ano (jornal O Tempo, 1983), Melhor Gestor (jornal Semanário, 1984), Ambiente empresarial e paz social na empresa (jornal Expresso, 2000), Personalidade do Ano (Organização do Troféu Carro do Ano/Volante de Cristal, 2005) e Empresa Modelo (Sperantia, 2005).
A vida de Salvador Fernandes Caetano constitui um exemplo de dinamismo e de determinação, aliando um espírito inovador a uma notável visão estratégica e tendo sempre presente uma preocupação de responsabilidade social, que constitui uma referência no universo empresarial português.
A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, manifesta o seu pesar pelo falecimento de Salvador Fernandes Caetano e endereça à sua família sinceras condolências.

Assembleia da República, 27 de Julho de 2011.
Os Deputados: Luís Montenegro (PSD) — Nuno Magalhães (CDS-PP) — Luís Menezes (PSD) — Adão Silva (PSD) — Pedro Lynce (PSD) — Carlos Abreu Amorim (PSD) — Miguel Frasquilho (PSD) — João Pinho de Almeida (CDS-PP) — Hélder Amaral (CDS-PP).

———

Páginas Relacionadas