O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

2 | II Série B - Número: 163 | 25 de Maio de 2013

VOTO N.O 127/XII 2.ª) DE CONGRATULAÇÃO PELA INTEGRAÇÃO DO GEOPARQUE AÇORES NA REDE EUROPEIA DE GEOPARQUES DA UNESCO

Um Geoparque é uma área com expressão territorial e limites bem definidos, com um notável património geológico, servindo de mote a uma estratégia de promoção do bem-estar das populações, mantendo o respeito pelo ambiente e promovendo o desenvolvimento sustentável.
Um Geoparque promove não só a geoconservação (preservação da geodiversidade dos geosítios) como, igualmente, a educação e sensibilização ambiental e o desenvolvimento sustentável (estimulando a socioeconomia através do geoturismo).
A Rede Europeia de Geoparques foi criada em 2000 como organização independente, contando, a partir de 2001, com o apoio da Divisão de Ciências da Terra da UNESCO. Em Outubro de 2004, a Rede Europeia de Geoparques e a UNESCO assinaram a Declaração de Madonie, que dispõe a Rede Europeia de Geoparques como mecanismo de inclusão dos Geoparques europeus na Rede Global de Geoparques da UNESCO, criada em 2004.
A Rede Europeia de Geoparques, em rápido crescimento, promove serviços de elevada qualidade, partilhando, entre os vários Geoparques, estratégias e boas práticas comuns no âmbito da geoconservação, da preservação ambiental em geral e o intercâmbio de conhecimentos e apoios em diversas áreas, regendo-se a gestão e as atividades dos Geoparques da UNESCO pelas linhas de referência e pelos critérios definidos por esta instituição.
A GEOAÇORES — Associação Geoparque Açores, foi constituída a 19 de Maio de 2010, com sede na Cidade da Horta, tendo como sócios fundadores o Governo Regional da Região Autónoma dos Açores (através da antiga Secretaria Regional do Ambiente e do Mar), a ADELIAÇOR — Associação para o Desenvolvimento Local de Ilhas dos Açores, a ARDE — Associação Regional para o Desenvolvimento, a ASDEPR — Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural e a GRATER — Associação de Desenvolvimento Regional.
A GEOAÇORES é uma associação de direito privado sem fins lucrativos, que representa a estrutura de gestão do Geoparque Açores, responsável pela dinamização desta estrutura na Região, bem como pela candidatura do Geoparque Açores às redes Europeia e Global de Geoparques. Neste sentido, compete à GEOAÇORES desenvolver ações de geoconservação, educação para o desenvolvimento sustentável, promoção do turismo e estímulo à investigação, formação e promoção do conhecimento científico em áreas temáticas relacionadas com as Ciências da Terra no território do Geoparque Açores.
A integração do Geoparque Açores na Rede Europeia de Geoparques é um acontecimento relevante para a Região Autónoma do Açores, e irá reforçar as interligações entre a geologia, as paisagens vulcânicas, a biodiversidade e os valores culturais, incluindo o homem açoriano. Esta visão holística e integradora potenciará sinergias e servirá de estímulo adicional para todos os intervenientes no projeto, incluindo os associados e parceiros do Geoparque, as escolas, as empresas e investidores, em especial do setor turístico, e os artesãos e produtores locais, entre outros.
O Geoparque Açores está localizado numa região que constitui um autêntico laboratório natural para estudos de geologia, geomorfologia, vulcanologia e diversas outras áreas científicas, como a sismologia, a oceanografia, a ecologia e a climatologia. Esta característica potencia a realização de trabalhos de investigação científica sobre os Açores, incluindo teses de doutoramento e mestrado, livros, publicações em revistas científicas nacionais e internacionais e a participação, e realização, de reuniões e congressos científicos. A importância científica da região assume uma especial relevância no âmbito das Ciências da Terra, dado o seu peculiar enquadramento geodinâmico global, vulcanismo ativo, geodiversidade vulcânica e neotectónica.

Páginas Relacionadas
Página 0003:
3 | II Série B - Número: 163 | 25 de Maio de 2013 A relevância internacional do património
Pág.Página 3