O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

7 DE DEZEMBRO DE 2017

9

VOTON.º 453/XIII (3.ª)

DE CONGRATULAÇÃO PELA INSCRIÇÃO DA PRODUÇÃO DE FIGURADO EM BARRO DE ESTREMOZ,

CONHECIDO POR "BONECOS DE ESTREMOZ", NA LISTA REPRESENTATIVA DO PATRIMÓNIO

CULTURAL IMATERIAL DA UNESCO

A Assembleia da República congratula-se pela decisão de reconhecimento da Produção de Figurado em

Barro de Estremoz, conhecida por ‘Bonecos de Estremoz’, como Património Cultural Imaterial da Humanidade,

durante a 12.ª Reunião do Comité Intergovernamental da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural

Imaterial.

Os Bonecos de Estremoz remontam ao século XVII e inicialmente eram manufaturados apenas por mulheres.

Representam ofícios e tradições do Alentejo, figuras religiosas, temas urbanos e rurais e a sua estética muito

característica torna os Bonecos imediatamente identificáveis.

De acordo com o investigador Hernâni Matos: ‘Trata-se de uma manufatura sui generis, distinta de todo o

figurado português. Nela, o todo é criado a partir das partes, recorrendo a três geometrias distintas: a bola, o

rolo e a placa. São elas que, com tamanhos variáveis, são utilizadas na gestação de cada Boneco. Para tal são

coladas umas às outras, recorrendo a barbutina, e afeiçoadas pelas mãos mágicas dos artesãos, que lhes

transmitem vida e significado.

Os Bonecos nascem nus e depois vão sendo vestidos e enfeitados, que os Bonecos também são vaidosos.

Apenas a cara é confecionada com recurso a moldes adequados.

A técnica ancestral de produção de Bonecos de Estremoz transmitiu-se ao longo dos séculos e chegou até

nós. Depois da sua manufatura, os Bonecos são postos a secar, depois são cozidos no forno e são pintados

com cores minerais já utilizadas pelos artistas rupestres de Lascaux e Altamira no Paleolítico, mas aqui garridas

e alegres, como é timbre das claridades do Sul. Por fim, são protegidos com verniz.’

Ainda de acordo com aquele investigador, trata-se de ‘Bonecos que duplamente têm a ver com a nossa

identidade cultural estremocense e alentejana, Bonecos que, antes de tudo, são arte popular, naquilo que de

mais nobre, profundo e ancestral, encerra este exigente conceito estético-etnológico’.

Atualmente, modelam Bonecos as Irmãs Flores, Fátima Estróia, Afonso e Matilde Ginja, Duarte Catela e

Ricardo Fonseca. Utilizando as técnicas tradicionais, mas modelando com formas contemporâneas e locais,

temos Isabel Pires, Jorge da Conceição e Célia Freitas/Miguel Gomes.

A consagração da Produção de Figurado em Barro de Estremoz como Património Imaterial da Humanidade

é um importante elemento de valorização desta expressão da cultura popular e contribui decisivamente para a

sua preservação e salvaguarda.

Através deste voto, a Assembleia da República felicita as entidades que integraram a comissão executiva da

candidatura pelo trabalho que de forma persistente desenvolveram, bem como todas as entidades e

individualidades que se envolveram e empenharam neste processo e todos os estremocenses.

A Assembleia da República felicita de forma destacada todas as artesãs e todos os artesãos pelo seu

insubstituível papel de preservação e divulgação deste património, cujo reconhecimento pela UNESCO

engrandece a cultura popular e o País.

Palácio de São Bento, 7 de Dezembro de 2017.

Autores: Vitalino Canas (PS) — André Pinotes Batista (PS) — Ivan Gonçalves (PS) — João Torres (PS) —

Idália Salvador Serrão (PS) — Eurídice Pereira (PS) — Carla Sousa (PS) — Pedro do Ó Ramos (PSD) — Pedro

Pimpão (PSD) — Álvaro Batista (PSD) — Inês Domingos (PSD) — José Silvano (PSD) — Emília Cerqueira

(PSD) — Jorge Costa (BE) — José Carlos Barros (PSD) — Cristóvão Crespo (PSD) — Nuno Magalhães (CDS-

PP) — Paula Teixeira da Cruz (PSD) — Sofia Araújo (PS) — Heloísa Apolónia (PEV) — Maria das Mercês

Borges (PSD) — Luís Pedro Pimentel (PSD) — José de Matos Rosa (PSD) — Jorge Paulo Oliveira (PSD) —

Paulo Neves (PSD) — Joel Sá (PSD) — Margarida Mano (PSD) — António Ventura (PSD) — Palmira Maciel

(PS) — João Oliveira (PCP) — António Costa Silva (PSD) — Fátima Ramos (PSD) — Regina Bastos (PSD) —

Páginas Relacionadas
Página 0005:
7 DE DEZEMBRO DE 2017 5 VOTO N.º 448/XIII (3.ª) DE PESAR PELO FALECIMENTO DE
Pág.Página 5
Página 0006:
II SÉRIE-B — NÚMERO 13 6 A situação, reconhecida pela ONU, em que se
Pág.Página 6