O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

80 DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS

Queiram os srs. deputados formular as suas listas.
Feita a chamada procedeu-se ao escrutinio.
O sr. Pinheiro Chagas: - Chamo a attenção de v. exa. para a demora com que se está procedendo ao escrutinio.
O sr. Presidente:-Não sei o que o sr. deputado quer dizer com essas palavras.
Está-se procedendo se á eleição da commissão de inquerito com a regularidade devida, especialmente n'uma eleição tão importante, e a demora explica-se pelo avultado numero de listas, que entraram na urna, e por terem apparecido alguns nomes riscados.
Admira-me que tendo s. exa. estranhado na sessão passada que os trabalhos da mesa relativamente á eleição de commissões corressem com demasiada pressa, venha agora accusar a mesa da morosidade n'estes trabalhos. (Apoiados.)
O sr. Pinheiro Chagas:-Meio termo. O que eu pedia a v. exa. muito cortêz e humildemente é que apressasse, um pouco o escrutinio.
Não é censura, é apenas um pedido.
O sr. 1.° Secretario (Medeiros): - Entraram na urna 91 listas, sendo 20 brancas, e ficaram eleitos os srs.:

Eduardo José Coelho, com 71 votos
Francisco José de Medeiros 70"
Vicente Monteiro 71"
A. Eduardo Villaça 68
Luiz Bandeira Coelho 68 "
José Frederico Laranjo 71"
Antonio Ennes 69
Julio de Vilhena 71
Consiglieri Pedroso 71 "
Pereira dos Santos 71 "
Pedro Victor da Costa Sequeira 68 "

O sr. Alves da Fonseca:-Mando para a mesa o parecer da commissão de fazenda sobre a proposta do governo n.° l-B acerca da contribuição industrial e sobre a proposta apresentada pelo sr. Franco Castello Branco.
A imprimir.
O sr. Tavares Crespo: - Mando para a mesa a seguinte :

Participação

Participo a v. exa. e á camara que está constituida a commissão de legislação civil, tendo eleito para presidente o sr. Correia Leal e a mim para secretario, havendo relatores especiaes. = Antonio Lucio Tavares Crespo.
Para a acta.

O Br. Carrilho: - Mando para a mesa o seguinte:

Requerimento

Por parte da commissão de fazenda requeiro que sejam aggregados a esta commissão os srs. Antonio Ennes, Elvino de Brito, José Maria dos Santos e Marianno Prezado. = A. Carrilho.
Lido na mesa, foi approvado.

O sr. Presidente: - Continúa-se na ordem do dia com a eleição de commissões, por não poder proseguir o incidente que ficou pendente da sessão passada, visto que não está presente o sr. presidente do conselho.
O sr. Franco Castello Branco:- Peço a palavra.
O sr. Presidente: - Eu não posso conceder a palavra na ordem do dia.
O sr. Franco Castello Branco:- É na ordem do dia e sobre o incidente que eu tinha pedido a palavra.
O sr. Presidente: - Eu não lhe posso conceder a palavra senão para um negocio urgente, vindo v. exa. previamente declarar-me qual é o assumpto.
O sr. Franco Castello Branco:- A ordem do dia divide-se em duas partes, e a principal em que naturalmente se devia entrar agora, era a continuação do incidente que vem já das sessões anteriores. (Apoiados.)
A camara portanto não póde tomar deliberação alguma que não seja a de continuar na discussão d'esse incidente, (Apoiados.) que está pendente e sobre o qual eu tenho a palavra. (apoiados.)
Não sei, pois, o motivo por que v. exa. não m'a concede.
O sr. Presidente: - Alguns illustres deputados d'esse lado da camara disseram-me que se não estivesse presente o sr. presidente do conselho, desejavam que não proseguisse a discussão do incidente. Ora se v. exa. quer que elle prosiga sem estar presente o sr. presidente do conselho, eu não me opponho a isso. (Apoiados.)
O sr. Franco Castello Branco: - Se tinha pedido a palavra, foi por me parecer que eu é quem devia fazer esse pedido a v.ex.ª; e era effectivamente essa a minha tenção, porque entendo que a discussão de um incidente d'esta ordem não deve continuar sem estar presente o sr. presidente do conselho. (Apoiados.)
Mas v. exa. é que não devia deixar de me dar a palavra, (Apoiados.) porque a discussão do incidente foi levantada pela opposicão, e esta é que póde dizer se prescinde ou não da presença do sr. presidente do conselho. (Apoiados.)
O sr. Presidente:-Tenho a ponderar que, estando dadas para ordem do dia a discussão do incidente, e a eleição de commissões, e não se achando presente o sr. ministro do reino, a quem mais directamente diz respeito a discussão do incidente, declarei que se ia passar á eleição de commissões; no emtanto não tenho duvida alguma em que se passe á discussão do incidente, se v. exa. preferem isso.
O sr. Marçal Pacheco: - Requeiro a v. exa. que se digne consultar a camara se entende que deve continuar a discussão do incidente, ou se deve proseguir na eleição de commissões.
O sr. Franco Castello Branco:-Parece-me que ninguem mais do que eu tinha o direito de fazer esse requerimento.
O sr. Presidente: -Vou propor á votação da camara o requerimento do sr. Marçal Pacheco.
Resolveu-se que se continuasse na eleição de commissões.
O sr. Franco Castello Branco: - Peço a palavra para um negocio urgente.
O sr. Presidente: - O sr. deputado precisa vir á mesa declarar qual é o negocio urgente.
O sr. Franco Castello Branco: - Declaro-o mesmo d'aqui, se v. exa. não exige essa formalidade de ir á mesa.
O sr. Presidente:-Não sou eu que a exijo, é o regimento.
O sr. Franco Castello Branco dirigiu-se á presidencia.
O sr. Presidente:- O sr. deputado Franco Castello Branco pede a palavra para um negocio urgente.
Consulto a camara sobre este pedido.
Vozes: - Não póde ser.
O sr. Pinheiro Chagas:- V. exa. ou toma a responsabilidade de decidir ou não a toma; no caso affirmativo, concede ou não a palavra; no caso negativo, consulta então a camara.
O sr. Presidente:- É exactamente o que vou fazer.
O regimento permitte-me conceder a palavra ou consultar a camara; eu prefiro consultal-a.
Vozes:-É preciso que v. exa. diga qual é o negocio urgente.
O sr. Marçal Pacheco:- O regimento concede a v. exa. a faculdade de dar a palavra sobre um assumpto urgente, sem ouvir a camara; mas tambem lhe concede a faculdade, no caso de haver duvidas, de consultar a camara sobre a conveniencia ou não conveniencia de conceder a palavra;