O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

574

Em virtude da resolução da camara dos senhores deputados se publicam os seguintes documentos

(Continuado do numero antecedente)

Ill.mo sr. — Respondo á carta de v. s.ª d'esta data, começando por reiterar mais explicitamente quanto, em 2 do presente mez, disse ao sr. administrador do concelho do Peso da Regua, em resposta ao officio d'este senhor de 30 de novembro ultimo; e satisfazendo tambem ao conteudo d'aquella sua carta, tenho a dizer:

Que não sendo o meu posto como commandante da força militar que se achou na Regua no dia 22 de novembro lindo, junto á porta da casa da camara em que se procedia á eleição municipal, nas poucas vezes que ali entrei, é certo que não vi gente armada a vedar a entrada a quem fosse votar.

Que uma patrulha de dois cavallos girou na rua em que fica a casa da camara, desde que começou a eleição até que se dispersou a gente que a este acto concorreu.

Que entrando com o sr. administrador na casa da companhia dos vinhos e no armazem do sr. Torres, não vi ali gente em estado hostil, e esta mesma em pequeno numero, sendo o maximo dez o numero de individuos que vi no armazem do sr. Torres.

Que sendo convidado pelo sr. Pacheco, que me desejava fallar, para o que m'o fez saber por um sargento, com elle me encontrei á entrada da casa da camara, em cuja casa n'essa occasião me achava; e ahi, estando presente o sr. administrador, me fez ver o sr. Pacheco o proposito de com os eleitores da opposição fazer lavrar um protesto contra as illegalidades de que se queixaram nos actos eleitoraes d'aquelle dia, do que o sr. administrador procurou dissuadir