O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

864 DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS

cessarios 138 officiaes para os governar, ou, o que vale o mesmo, 4,25 opfficiaes em media por navio. Temos, pois, 57 officiaes desembarcados, afóra os addidos e os supranumerarios.
Sr. presidente, assim como no tocante ao emprehendimento de obras, e á realisação de melhoramentos, mais ou menos necessarios, estamos sempre dispostos a imitar servilmente os estrangeiros, sem mesmo descermos á comparação dos nossos recursos com os d'elles, assim deveriamos, no que diz respeito á fixação dos quadros da nossa marinha estudar o que fazem as primeiras nações maritimas e coloniaes da Europa, e principalmente aquellas que pela exiguidade do seu territorio na metropole, e pela extensão das suas colonias, se adiarem em circumstancias mais comparadas ás nossas.
Se procedermos a esse estudo, acharemos o que vou rapidamente expor á camara:

[Ver tabela na imgem]

Allemanha:
Navios do guerra....
Officiaes de marinha....
Media por navio....

França:
Navios de guerra....
Officiaes de marinha....
Media por navio....

Inglaterra:
Navios de guerra....
Officiaes de marinha....
Media por navio....

Hollanda:
Navios de guerra....
Officiaes de marinha....
Media por navio....

Suecia e Noruega:
Navios de guerra....

fficiaes de marinha....
Media por navio....

Dinamarca:
Navios de guerra....
Officiaes de marinha....
Media por navio....

Sr. presidente, para o que se passa na Hollanda chamo eu muito especialmente a attenção da camara, porque, se a todas as nações póde a Hollanda dar exemplos do habil administração colonial, mais que ninguém deviamos nós procurar imital-a, porque nem é mais extenso e que o nosso o seu territorio, nem maior que a nossa população, nem mais extensas que as nossas as sus costas, nem melhores os seus marinheiros que os portuguezes.
Pois bem: em dois grandes grupos se divide a marinha de guerra hollandeza, a saber:
A esquadra metropolitana com 111 navios, dos quaes 23 couraçados, e a esquadra chamada da India que se compõe de 45 embarcações.
Pois para estes 156 vasos de guerra tem apenas um quadro composto do 542 officiaes.
Portugal para 32 navios, dos quaes 1 só é couraçado e ao que quasi todos os demais do pequenissima lotação, tinha até agora 193 officiaes de marinha.
E ainda o illustre ministro provou que era este numero de tal medo insuficiente, que não duvidou augmantal-o são das por um decreto dictatorial!
Sr. presidente, a média geral de todas as nações que citei é de 4 officiaes por navio, ao passo que em Portugal, e antes da promulgação do decreto de 19 de maio, tinhamos 6 officiaes para cada embarcação.
Ainda quando se elevasse a 37 o numero de navios de guerra portuguezes, como na opinião do governo o está reclamando o serviço das colonias, teriamos 5,21 officiaes por navio, o que é muito superior não só á média geral achada, mas até á média de cada uma das nações que citei. (Apoiados.)
E é em presença d'estes factos, cuja veracidade ninguem poderá contestar, que o sr. ministro augmentou ainda o quadro dos officiaes de marinha! (Apoiados.)
Se havia officiaes empregados em commissões estranhas á amia, o dever do governo era mandal-os recolher ao corpo, ou fazei-os sair do quadro, preenchendo desde logo as vagas que deixassem.
Sr. presidente, não desejando abusar da bondade da camara, apenas direi, com relação ao decreto que auctorisou o governo a reformar o exercito, que não foram os deputados deste lado da camara que o declararam desnecessario e inutil. Quem assim o considerou foi o proprio governo, em actos officiaes que delle dimanaram. (Apoiados.)
Pois o que é o decreto do 19 de maio? Uma simples auctorisação dada ao governo para reformar o exercito de accordo com determinadas bases, e dentro de certos limites de despeza.
Quando fez o governo uso da auctorisação concedida em 19 de maio?
Sómente em 31 do outubro.
A simples comparação destas datas basta para mostrar que não era preciso decretar ditatorialmente uma auctorisação, de que sómente cinco mezes mais tarde se póde fazer uso. (Muitos apoiados.)
Em 19 de maio ainda o governo não sabia qual a reforma seria, porque sómente em outubro seguinte concluiu os seus trabalhos a commissão que o governo encarregou estudar a reforma. (Apoiados.)
Concluindo peço á camara me desculpe se acaso lhe tomei demasiado tempo, e agradeço a benevola e immerecida attenção com que me honrou.
Vozes: - Muito bem, muito bem.
(O orador foi comprimentado por muitos srs. deputados.)

Redactor = Rodrigues Cordeiro.