O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1127

DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS.

Pelo que, mandando ou passar ao agraciado a presente carta, para em virtude d'ella, o na conformidade das leis e regulamentos, ser admittido ao juramento, posse o exercicio do referido emprego, com os vencimentos, prerogativas e obrigações, que direitamente se acharem estabelecidas, ordeno ás auctoridades e mais pessoas, a quem o conhecimento da mesma carta pertencer que, indo assignada por mim, o referendada pelo ministro e secretario d'estado dos negocios do reino, a cumpram e guardem como n'ella se contém, depois do authenticada com o sêllo das armas reaes e da causa publica, o com a verba do registo nos livros das repartições competentes. Foi admittido por portaria do ministerio do reino do 29, do marco do anno corrente a satisfazer em prestações os direit03 de mercê e 5 por cento addicionaes na importancia de 52$500 réis; e pagou mais do imposto para a amortisação das notas do banco de Lisboa a quantia de 5$250 réis, como constou de um conhecimento em fórma, n.º 2:379, passado em data de 3 do corrente mez, na administração geral da casa da moeda o papel sellado.

Dada no paço das Necessidades, em 9 de abril de 1856. =El-Rei, com rubrica o guarda. — Logar do sêllo e armas reaes. = Rodrigo da Fonseca Magalhães.

Carta, pela qual Vossa Magestade ha por bom fazer mercê de nomear Jacinto Coelho de Oliveira para o logar de porteiro do lyceu nacional da Guarda, pela fórma acima declarada.

Para Vossa Magestade ver.

Por decreto do 28 do novembro de 1855.

Pagou de emolumentos na secretaria do reino pela carta e portaria ll$600 réis. — C. do Campos.

Logar do sêllo da causa publica.

Pagou 1$000 réis de sêllo e 50 réis do imposto em 3 do corrente. Lisboa, 14 do abril do 1856. = Pereira = Frederico =N.° 30...

João Correia de Oliveira Campos a fez.

Registada a fl. 50 v. do livro 22.° de cartas, alvarás, patentes e mercês lucrativas. Secretaria d'estado dos negocios do reino, em 11 de abril de 1856. — João Antonio do Amorim Vianna.

Registada no real archivo a fl. 257 v. do livro 5.° de registo do mercês, e pagou 3040 réis. Lisboa, 15 de abril de 1856. = Thorná,3 Caetano Rodrigues Portugal.

Registada a fl. 119 do livro 2.° de cartas de provimentos, e pagou 600 réis. Secretaria do conselho superior de instrucção publica, em 18 de abril de 185G. = Lopes Quaresma.

Cumpra-se e registe-se. Governo civil da Guarda, 22 de abril de 1856. =0 governador civil, F. A. Freire Corto Real. _ '

Pagou 3&040 réis com verba. — Portugal.

Registada a 11. 25 do livro 2.° de diplomas. Prestou o competente juramento. Governo civil da Guarda, 22 do abril do 1856. = -0 encarregado do registo, José Ferreira da Cunha Guimarães.

E nada mais continha o original do que o que acima dito fica, que para aqui fiz passar por publica fórma da propria a que me reporto, em poder do apresentante a quem a tornei a entrosar, que de como a recebeu vao assignar commigo. Guarda, 6 de março de 1871. E eu Manuel de

Almeida Carvalho, tabellião, que a subscrevi o em publico e razo assigno.

Em fé de verdade. = O tabellião, Manuel do Almeida Carvalho.

Recebi o original. = Jacinto Coelho de Oliveira.

Jacinto Coelho de Oliveira, porteiro do lyceu nacional da Guarda, para que foi nomeado por decreto do 28 de novembro do 1855, precisando do copia da portaria ou officio que o mandou examinar por uma junta do saúdo, perante v. ex.ª, em consequencia dos padecimentos que o supplicante soffria. — P. a v. ex.ª, ex.mo sr. reitor do lyceu o commissario dos estudos, se digno mandar se lhe passo a dita copia. — E. R. M.

Guarda, 10 de março de 1879. = Jacinto Coelho de Oliveira.

Reconheço por verdadeiras as duas assignaturas supra e letra das mesmas.

Guarda, 17 de março do 1879. = Manuel de Almeida Carvalho.

Não posso dar a copia do officio pedido, sem ordem superior. E certo que o supplicante foi examinado sanitariamente, por ordem emanada da direcção geral de instrucção publica, em officio de 4 de abril de 1877.

.Guarda, 11 de março de J879. = _0 reitor, J. C. de Andrade.

Ex.mo sr. reitor do lyceu. — Diz Jacinto Coelho de Oliveira, porteiro do lyceu nacional da Guarda, que para o que lhe convier precisa que se lhe passe por certidão, se depois da junta de saude em que foi inspeccionado por ordem da direcção geral de instrucção publica, em officio de 4 de abril de 1877, e julgado incapaz temporariamente do serviço publico, na qualidade de porteiro, foi ou não intimado por ordem superior para entrar no exercicio das suas funcções, o por isso. — P. a v. ex.ª se digno certificar o que houver de verdade a este respeito. — E. R. M.

Guarda, 10 de março do 1879. = Jacinto Coelho de Oliveira.

Julio Cesar de Andrade, commissario dos estudos o reitor do lyceu -nacional da Guarda.

Attesto que, depois do exame de sanidade a que se refere o requerimento retro, foi-mo ordenado pelo e:.™ ministro do reino, em officio da direcção geral de instrução publica, de 5 de maio de 1877, advertisse o porteiro do lyceu, Jacinto Coelho de Oliveira, a cumprir os seus deveres com a efectividade e zêlo que. elles requerem, e que quando este empregado estivesse legitimamente impedido, fosse substituido, á custa d’elle, por pessoa da minha approvação. E que em vista d'este officio, chamei o porteiro a Iludido, e, lendo-lh'o o fazendo-lhe as admoestações que entendi, intimei-o a apresentar-se para exercer o seu cargo logo que a sua saúdo o permitisse, o que nunca fez, como lhe cumpria, depois da minha intimação que não foi repelida. Guarda, 12 do março de 1879. Reitor, Julio Cezar do Andrade.

Reconheço por verdadeira a letra e assignatura supra. —. Guarda, 17 do março de 1879.-' Em fé da verdade. =U tabellião, Manuel de Almeida Carvalho.

Sessão de 3 do abril de 1879