O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

1621

DIARIO DA CAMARA DOS SENHORES DEPUTADOS

respeitaveis, como são áquelles despachos. Por outro lado, empregados ha que para serem respeitados se cobrem com a responsabilidade de pessoas do maior respeito.

Por exemplo, o sr. ministro da fazenda, despachando o sr. Sant'Anna Castello Branco o cobrindo o com a sua responsabilidade, nivelou-o comsigo ou nivelou-se com elle, identificou-se com elle e respondeu, como abonador, pela sua moralidade.

O sr. presidente do conselho, despachando, ou ante3 fazendo despachar, um sr. Daniel que ahi estava mettido em processo por levantamento do fazenda alheia, o sr. presidente do conselho praticou uma obra do consciencia, uma obra do misericordia, porque em summa foi tambem cobrir com a sua responsabilidade um homem que se podia suspeitar estar mettido em processo com justo fundamento, e sobre o qual pesam graves accusações. (Apoiados.)

Cobrindo com a sua responsabilidade este homem, consubstanciou-se com elle, julgou-o digno de si, o deu um claro testemunho da sua moralidade.

Ora desde o momento em que os srs. Serpa o Fontes ficam como responsaveis pelos srs. Sant'Anna Daniel, não me admirará que no futuro os srs. Sant'Anna e Daniel venham ainda a ficar tambem como fiadores e responsaveis dos srs. Serpa e Fontes.

E licito pensar que un3 valem aos outros, as responsabilidades são equivalentes. N'estes pontos de dignidade moral tem inteiro cabimento a reciprocidade.

Os srs. Sant'Anna e Daniel são por força bons cidadãos, porque são cobertas e garantidas as suas responsabilidades pelas responsabilidades do dois ministros da corôa!

E não insisto mais, vou mesmo concluir, porque em verdade sinto-me commovido diante de uma fraternidade tão evangélica, como a que reina entro os srs. Fontes o Serpa e os srs. Sant’Anna e Daniel. Tenho dito.

Vozes: — Muito bem.

Sessão de 9 de maio do 1879