O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

SESSÃO DE 8 DE MAIO DE 1885 1477

rinhosa e solicita mãe quem, por assim dizer, acalentou esses povos, que se retouçavam á sombra e na treva da mais caliginosa cerração; assegurou-lhes o alimento corporal e espiritual e como gratidão e sentimento de piedade filial não se fez esperar muito a nossa recompensa de tantos serviços prestados e de tantos sacrificios prestados e de tantos sacrificios arrostados com a maior coragem, denodo e solicitude.
Mas, como ia dizendo, as duas sociedades não se poderam separar durante a idade media; e depois da renascença a reforma e a revolução têem vibrado golpes profundos no predominio da igreja sobre o estado, mas apesar de todos os esforços ainda os não poderam separar.
Se me objectarem com a liberdade de cultos na Belgica, com a liberdade religiosa dos Estados Unidos ou de outros povos eu respondo com Alexis de Tonqueville e com o resultado das ultimas eleições da Belgica, e ainda com a maxima antiga: discite justitiam moniti et non temnere divos.
~´e certo, bem sei, que hoje os que têem a seu cargo reger, dirigir e administrar a sociedade civil, pensam, em regra, a respeito da religião catholica, muito peior do que os imperadores romanos, e fazem-lhe mais damnos.
Esses, ou perseguiam abertamente a igreja, a religião e d'essa guerra jamais receitamos perigo, porque, como dizia Tortuliano no Apologetico, o sangue dos martyres é somente de novos christãos, martyrum sanguis novarum christianorum semen, ou então a protegiam francamente, como se póde colligir dos codigos de Justiniano e de Theodosio e das constituições d'estes e de outros imperadores, que, como os maiores pensadores, e os governantes de animo sincero, e que têem interesse no bem publico, consideravam os golpes vibrados pelos herejes no catholicismo como profundamente prejudiciaes á sociedade civil.
Quem causou grandes males á religião e á igreja foi Juliano Apostata com seus meios indirectos, e confrontados com os de hoje póde-se dizer que, em regra, os imperantes dos nossos dias são verdadeiros Julianos Apostatas, e quando digo imperantes refiro-me aos que dirigem os destinos das nações.
Ao passo que as considerações da philosophia e da historia provam a impossibilidade da separação dos dois organismos, tambem demonstram quanto o catholicismo tem influido na realisação do bem social.
Os impulsos mais generos, mais largos e mais fecundados da civilisação e do progresso têem partido do seio do christianismo. A humanidade, sob pena de affrontar os sentimentos da mais elementar gratidão, não póde deixar de se mostrar reconhecida para com tantos beneficios, que do christianismo e da igreja catholica lhe têem advindo.
Uma voz: - E tambem obstaculos á luz e ao progresso!
O Orador: - É uma flagrantissima injustiça essa accusação tantas vezes formulada e milhares d'ella pulverisada; é uma improbidade historica similhante incriminação!!
Sr. Presidente, ainda hoje vivemos nas sciencias, nas artes e nas letras, a custa de muitas verdades descobertas e importantes problemas resolvidos pela influencia da igreja e das luzes que do catholicismo têem jorrado sobre os espiritos.
A biblia é o livro mais importante, ainda pelo lado literario, que até hoje se tem escripto; nenhum ha que o iguale, muito menos que o exceda.
A literatura christã resolveu os mais graves problemas de que impediam os interesses mais vitaes para a humanidade; elevou-se a regiões onde o espirito atheu ou o racionalista jamis pôde chegar. O dialogo de Justino Martyr com o judeu Tripon é o tratado mais completo, sob o ponto de vista theologico e dialectico, da origem, natureza e fim do homem, e da verdade da religião christã contra o mosaimo, que até hoje tem apparecido. As obras de Jussieu sobre philosophia racionalista egnostica dizem tanto como nenhum pensador pôde ainda manifestar.
O apologetico de Tortuliano é um assombro de critica historica e de dialectica.
Alingustica e a philologia ainda hoje se podem considerar no seu estado nascente, e apesar d'isto Epiphanio era tão distincto n'estes dois ramos das sciencias antropologicas que já então mereceu ser conhecido pelo nome de epiglotta de Salamina.
Origenes ostentou tantos recursos de talento e de memoria que suas obras formaram o nucleo da importante bibliotheca de cesarêa, que depois da de Alexandria era a melhor da antiguidade.
Na Mixticacidade de Deus, o celebre bispo de Hippona apresenta as mais elevadas considerações de philosophia transcendental, attribuindo ao peccado de origem o defeito do espirito na incomprehensibilidade da transsicção do tempo para a eternidade e do espaço para a immensidade.
A Summa do anjo das escolas, que hoje oppomos como reacção ao desenvolvimento do positivismo, é o mais assombroso esforço da rasão humana sobre as questões mais espinhosas, a problemas mais transcendentes da philosophia racional e moral.
Srs. deputados, seria um nunca terminar se eu quizesse confrontar parallelamente o que se tem dito e escripto de parte a parte; mas a objecção, em logar de ficar refutada e respondida, ficaria esmagada e reduzida a pó, ficaria aniquilada.
N'uma palavra, quando lemos Descartes ou Bacon, Spinosa ou hegel, Kant ou Hume, ou outro qualquer philosopho dos mais eminentes depois da renascença, desde que começaram as tentativas para separar a rasão da fé, a philosophia da teologia, o direito da moral e o estado da igreja (questões que ficam na mesma linha e plano) e os confrontâmos com o que disserem os philosophos christãos, chegâmos a convencer-nos do seguinte resultado: resolvem as questões satisfactoriamente emquanto se guiam pelos principios e bases lançados pela philosophia christã, no que diz respeito principalmente á natureza, origem e fim do homem e problemas annexos; mas logo que d'elles se afastam caem em erros grosseiros e desvairos lamentaveis. Os sabios mais eminentes em todas as sciencias confessam a superioridade e vantagem do christianismo e da igreja sob o ponto de vista social.
Mas ia eu dizendo que eram immensos os beneficios, que do christianismo e da igreja têem advindo para a sociedade civil e que esta mesmo por sentimentos filial e dever de gratidão não podia divorciar-se com a fonte de tantos bens.
Os imperantes e os governos deviam notar que a causa publica, os seus interesses e os do povo, pelos quaes lhes corre o imperioso dever de velar, dependem essencialmente da religião christã. Se uns e outros estivessem penetrados dos motivos, que essa religião inspira para a pratica do bem, não appareceriam nas gerencias dos ministerios tantos desregramentos, nos cofres publicos tantos desvios; porque esta religião ensina que devemos zelar os dinheiros dos constituintes e vassalos com a mais rigorosa parcimonia e severo escrupulo; que os desvios são roubos ou furtos, que importam restituição, porque, como diz Santo Agostinho, non demittitur peccatum nisi restituatur oblatum.
Não ha religião, seita ou systema philosophico que prescreva a obdiencia ás leis e á autoridade como a religião catholica; leia-se o que diz o anjo das escholas no seu livro de Regimina Principum, tão citado por Balmes no seu protestantismo comparado com o catholicismo.
Estas simples considerações e o conhecimento dos beneficios e resultados beneficos da acção christã sobre o bem temporal dos governantes e governados devia determinar em todos mais respeito e melhor boa vontade para com esta religião e a sua igreja. Mas deixemos isto, que é mais proprio para uma conferencia.